Notícias - Geral

Criada miniescola de samba em Venâncio

Publicado em 20/07/2018 às 14h38

Escola conta 45 integrantes das mais variadas idadesCom o objetivo de realizar um trabalho com jovens envolvendo música e a dança surgiu a Escola de Samba Crescer, projeto liderado pela Associação Négo e pela Escola Crescer. As oficinas ocorrem durante a semana e aos sábados à tarde. A miniescola de samba tem o apoio de voluntários da própria entidade social e cultural que ministram, na prática, todas as funções e atividades de um grupo carnavalesco. 

'Queremos com isso avançar na formação de novos ritmistas e passistas, pois esses jovens formarão uma ala específica no Carnaval de Rua do próximo ano da Acadêmicos do Samba Négo', informa.

Karina Lopes, professora e diretora Cultural do Négo. A valorização da arte, o aumento da autoestima dos jovens e a possibilidade de experiências significativas na área da música e da dança, proporcionando assim a inclusão social, são pontos destaques desta iniciativa.

Para criar o projeto foi levado em consideração o potencial e o interesse demonstrado pelos alunos da escola pela musicalidade (tocar e cantar) e a preocupação com a ociosidade. 'A entidade tem 83 anos e preserva suas raízes culturais negras, porém está aberta à participação de todos', resume a diretora de Carnaval do Négo, Jaqueline Gonçalves dos Santos.

 

Início do Projeto:

Já no primeiro contato com a direção da escola foi acertada a parceria para criar uma miniescola de samba dentro da escola regular. As ações práticas iniciaram na segunda quinzena de maio, depois de encontro com pais e alunos para quem foi apresentado o projeto. As oficinas ocorrem tanto na escola, quanto na sede da Associação Négo.

As oficinas de percussão são ministradas pelos integrantes da bateria da escola de samba que envolvem técnicas de utilização de instrumentos, notação musical e conhecimento sobre os instrumentos. Já a oficina de dança é coordenada por passistas que possibilitam exercícios preparatórios para dança, expressão corporal, postura e técnicas de dança.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Cristiano Wildner 
Foto: Cristiano Wildner / Folha do Mate

Compartilhar

Sindicato Rural completa 48 anos com o foco na inovação

Publicado em 20/07/2018 às 14h33

Diretoria e equipe de trabalho: Tesoureiro Luciano Seibt, Debora Rocha, vice-presidente Aurio Kaufmann, Isabel Oestreich, presidente Ornélio Sausen, Luciana Immig e Rodrigo Boher da RosaEm meio as novas configurações econômicas e sociais do campo, o Sindicato Rural de Venâncio Aires completa 48 anos de atividades. Ao chegar próximo ao cinquentenário, a meta é fortalecer o projeto para se reinventar por meio de criatividade e competência. A informação é do presidente Ornélio Sausen, que está há 13 anos à frente da entidade.

'Desde que assumi o sindicato, mudamos o foco de trabalho pautado agora na inovação e criatividade. Ao mesmo tempo fortalecemos o trabalho técnico pois todos os funcionários são técnicos em suas áreas', informa Sausen. Ele acrescenta ainda que na área da saúde são convênios diretos com médicos e dentistas, além de laboratórios locais e mesmo de Santa Cruz do Sul e Lajeado.

Dentro do projeto de ser uma entidade com uma extensão cada vez mais técnica, integra os conselhos municipais de Desenvolvimento Rural (Conder) e de Meio Ambiente. Também participa da gestão da Cooperativa dos Produtores de Venâncio Aires (Cooprova). 'Apenas no ano passado oferecemos mais de 110 cursos de qualificação e atualização em parceria com o Senar', relata Sausen.

A entidade possui cerca de três mil associados. Além de Venâncio Aires também conta com filiados de Mato Leitão, Passo do Sobrado e Vale Verde.

Comemoração:

O evento para comemorar os 48 anos de criação do sindicato será realizado no dia 27, a partir das 13h30min, em sua sede própria. Haverá alimentação e bebidas, além da distribuição de brindes. 'Queremos unir as comemorações em torno do aniversário, do colono [25 de julho] e do agricultor [28 de julho]', lembra o presidente.

Fundação e Sede Própria:

A carta sindical foi oficializada pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social em 20 de julho de 1970. A partir disso foi eleita a primeira diretoria com mandato de três anos. O primeiro presidente da entidade foi Willibaldo Ertel. Contudo, o movimento de criação da entidade iniciou cerca de um ano ates, em 6 de dezembro de 1969 quando 28 produtores estiveram reunidos na Câmara de Vereadores. Mais do que articularem a fundação do sindicato, passaram de imediato a estreitar relações à Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul). A primeira sede foi junto à rua Barão do Triunfo. De novembro de 1995 a julho de 2005 ficou instalado em sala própria no edifício Gold Center. Depois disso, a entidade voltou a ter sede térrea no atual endereço, na rua 1º de março.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Cristiano Wildner
Foto: Divulgação / Folha do Mate

Compartilhar

Formada associação pró-autismo de Venâncio Aires

Publicado em 20/07/2018 às 14h28

Em assembleia na noite de quinta-feira, profissionais e pais de autistas aprovaram estatuto e elegeram a diretoria da entidadeEm torno de 30 pessoas se reuniram na noite de quinta-feira, 19, para oficializar a criação do grupo Esperança Azul - Associação Pró-autismo de Venâncio Aires. Com o objetivo de trocar experiências, divulgar aspectos relacionados ao Transtorno do Espectro Autista (TEA) e reforçar ações pelo bem-estar e a inclusão de autistas, pais de crianças com autismo e profissionais aprovaram o estatuto da entidade e elegeram a primeira diretoria, em reunião na sede do Centro Universitário Uninter.

De acordo com a presidente Ramone Ferreira Mohr, entre as ideias do grupo também estão fomentar estudos sobre o TEA e promover eventos com profissionais especialistas no tema, para auxiliar familiares, professores e a sociedade no diagnóstico precoce do autismo - condição que afeta as áreas de comunicação, interação social e comportamento.

Ao mesmo tempo, a associação Esperança Azul pretende fomentar ações pelo desenvolvimento das habilidades dos autistas e a diminuição do preconceito, bem como para aproximar famílias. 'Queremos possibilitar às pessoas atendidas sair da reclusão de suas casas e proporcionar-lhes um ambiente de acolhida, respeito, amor e convivência com seus pares e principalmente dar apoio e aliviar a carga das famílias', comenta Ramone, ao observar a importância da participação de todos os integrantes da associação. 'Somos um grupo.'

Apoio mútuo:

Mãe da Lívia, 13 anos, e uma das integrantes da entidade, Adriana Garcia Castagnino destaca a relevância do grupo no suporte aos pais de autistas. 'Com a associação, as famílias terão um norte, dicas do que fazer, por onde começar e, principalmente, apoio emocional e psicológico, que faz toda a diferença. Precisamos estar bem para conseguirmos acompanhar nossos filhos', salienta.

A fisioterapeuta e equoterapeuta Olga Bohn Martins também comemora a criação da entidade. 'Esse grupo merece parabéns. Só se consegue resultado efetivo nas terapias de estimulação e desenvolvimento quando as famílias atuam de forma conjunta. A forma como os pais lidam com a situação no dia a dia faz toda a diferença.'

>> O nome da associação faz referência à cor símbolo do autismo. O azul representa o Transtorno do Espectro Autista (TEA), pois ele atinge quatro vezes mais meninos do que meninas.

Diretoria:

Presidente: Ramone Ferreira Mohr
Vice-presidente: Renan Hart da Rosa 
Secretária: Adriana Garcia Castagiano
2°secretária: Elisandra Tartsch 
Tesoureira: Viviane Giehl Bressler
2° tesoureiro: Marta Berté
Conselheiros fiscais: Márcio Eucário da Luz, Thiago Cândido de Moura e Lúcio Sehn
Conselheiros fiscais suplentes: Michele Meirelles, Cleusa Godoy e Juliara Beatriz Dorneles

Sobre o autismo:

1- Sem uma causa definida, o autismo é um transtorno que afeta o desenvolvimento da linguagem, nos processos de comunicação, interação e comportamento social. 
2- O diagnóstico é clínico, feito por um neurologista, por meio de observação do comportamento e de informações da família. 
3 -Entre os sinais do autismo estão dificuldade de contato olho no olho, isolamento, rosto inexpressivo, brincadeiras e movimentos repetitivos, dificuldades de criar vínculos de amizade e de brincar de 'faz de conta'. 
4- O autismo não tem cura e, em alguns casos, além dele, há outras deficiências ou síndromes associadas. 
5- De acordo com o grau do autismo de cada criança, ela pode se alfabetizar. O mesmo ocorre com o processo da fala. Em todos os casos, a estimulação precoce das habilidades é muito importante, com acompanhamento profissional.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Juliana Bencke 
Foto: Juliana Bencke / Folha do Mate

Compartilhar

Sindicatos formam rede de saúde para os trabalhadores

Publicado em 20/07/2018 às 14h21

Atendimentos médicos e odontológicos gratuitos ou com descontos, oferecidos pelas entidades de classe, são alternativa aos serviços do SUSÉ início da manhã e dezenas de pessoas formam fila na sede do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Fumo, Alimentação e Afins de Venâncio Aires, à espera de atendimento médico. O cenário, que lembra o de um posto de saúde, se repete de segunda a sexta-feira e mostra a importância do serviço oferecido aos cerca de 4,5 mil associados da entidade.

Moradora do bairro Gressler, Cristiane Wagner, 43 anos, chegou às 6h de quarta-feira, 18, para garantir uma das 40 fichas diárias para consulta com clínico geral, oferecidas durante o período da safra fumageira - depois disso, são 14 atendimentos por dia. 'Também venho no dentista e no ginecologista, no sindicato. O atendimento é bom e aqui é bem mais fácil de conseguir do que no posto de saúde', garante.

Assim como ela, trabalhadores de diferentes empresas e moradores de regiões diversas da cidade têm o atendimento médico oferecido pela entidade sindical como um serviço de referência. 'Sempre utilizei as consultas médicas aqui e não tenho queixa. Primeiro tento no posto, que é mais perto da minha casa, mas se não consigo venho aqui que é certo', diz Ana Paula da Silva, 34 anos, que na quarta-feira, levou o filho Arthur Gabriel Bandeira, 10 meses, para consultar com pediatra.

A situação não é exclusiva do sindicato da Alimentação. Entidades representativas de trabalhadores rurais, metalúrgicos, servidores públicos, comerciários e da indústria calçadista e do vestuário oferecem atendimentos médicos e odontológicos gratuitos, na própria sede, além de exames e convênios com profissionais, com descontos nas consultas particulares. 'Muitos associados deixaram de ter plano de saúde pois conseguem ter acesso aos serviços pelo sindicado, com um valor reduzido', diz o presidente do Sindicato Rural, Ornélio Sausen. 

Benefícios:

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Fumo e Alimentação, Rogério Borges Siqueira, apesar de os serviços médicos não serem o objetivo principal dos sindicatos, são uma forma de auxiliar as famílias dos associados. 'Mesmo com as dificuldades e em meio a um período de mudanças para os sindicatos, buscamos sempre melhorar e oferecer mais serviços aos trabalhadores. Há uma grande carência na área da saúde e já que a União não faz, nós acabamos fazendo.'

Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Venâncio Aires, Odenir Guterres de Carvalho concorda. 'O Governo nos tirou a contribuição social, mas se beneficia com a ação social dos sindicatos. Estamos trazendo para nossa responsabilidade o que o SUS não dá conta e, com isso, ajudando o Governo', analisa.

Para ele, apesar da importância da oferta dos serviços de saúde aos trabalhadores, nos próximos anos, ela tende a diminuir, sofrendo os reflexos do fim da obrigatoriedade da contribuição sindical - uma das mudanças da reforma trabalhista aprovada no ano passado. 'Se não tivermos outra fonte de custeio, dentro de dois ou três anos, teremos um enfraquecimento das finanças e um reflexo nesses serviços, com uma limitação do que é oferecido', prevê.

>> Além das consultas gratuitas oferecidas em alguns sindicatos, para associados e dependentes, as taxas cobradas para atendimentos médicos e odontológicos realizados na sede das entidades variam de R$ 15 a R$ 90. Também são oferecidos descontos em consultas e exames em consultórios particulares.

Bem social para o trabalhador, respiro para o SUS:

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Venâncio Aires, Adolfo Celoni da Rosa endossa as colocações de Siqueira e Carvalho. 'O número de pessoas atendidas nos sindicatos é muito grande. Ofertar esses serviços é um bem social para o trabalhador, uma forma de facilitar, para ele não precisar enfrentar fila nos postos', observa ele, que também preside o Conselho Municipal de Saúde.

Para Rosa, outro ponto importante na rede de atendimento formada pelos sindicatos é o desafogamento do Sistema Único de Saúde (SUS). 'A fila do SUS diminui um pouco, porque esses atendimentos nos postos estão acontecendo nas entidades sindicais.'

Considerando apenas os atendimentos gratuitos oferecidos pelos sindicatos de Venâncio Aires, são quase 1,9 mil consultas disponibilizadas à população, por mês. O número aproxima-se ao total de consultas oferecidas, mensalmente, nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Santa Tecla e Gressler, juntas.

O secretário municipal de Saúde, Ramon Schwengber, reconhece a importância do trabalho. 'Sem dúvida, os atendimentos realizados nos sindicatos ajudam a reduzir a demanda nas unidades de saúde.'
De acordo com Rosa, a intenção é, cada vez mais, aproximar Conselho de Saúde e sindicatos, buscando formas de melhorar o atendimento à população. Atualmente, remédios prescritos por médicos dos sindicatos podem ser retirados na Farmácia Municipal. 'Estamos lutando para conseguir fazer isso para os exames também', comenta o representante dos Metalúrgicos.

 

Alimentação e fumo:

- Consultas gratuitas com clínico geral, de segunda a sexta-feira - cerca de 800 por mês em época de safra, após, 280 fichas mensais.
- Atendimento odontológico gratuito, de segunda a sexta-feira - cerca de 360 por mês.
- Consultas pediátricas gratuitas, três vezes por semana - 60 por mês e, a partir de agosto, 132.
- Consultas ginecológicas gratuitas, de segunda a sexta-feira - 160 por mês, incluindo pré-câncer.

Calçado e vestuário:

- Atendimento odontológico gratuito, no próprio sindicato, duas vezes por semana - 140 fichas por mês.
- Consultas ginecológicas - 20 fichas por mês. Taxa: R$ 50 para consultas e R$ 30 para pré-câncer.

Comerciários:

- Atendimento odontológico no próprio sindicato, duas vezes por semana - cerca de 25 por semana.
- Descontos de até 50% em atendimentos nos consultórios médicos.

Construção Civil:

- Descontos de 40% a 50% em consultas médicas e de 30% a 35% em exames.
- Contrato com a Uniodonto, com participação do sindicato e das empresas, para descontos em procedimentos odontológicos.

Metalúrgicos:

- Atendimento odontológico gratuito, de segunda-feira a sábado - cerca de 150 consultas por mês.
- Consulta com pediatra - cerca de 30 atendimentos por mês. Taxa: R$ 15.
- Consulta com clínico geral, nas quartas e quintas pela manhã - em torno de 80 consultas mensais. Taxa: R$ 15.
- Atendimento ginecológico, nas terças-feiras pela manhã - cerca de 20 por mês. Taxa: R$ 50 para consultas dos sócios e R$ 60 para dependentes. Pré-câncer: R$ 30.

Servidores públicos:

- Convênio com dentistas, com atendimento gratuito para associados - cerca de 150 por mês.
- Descontos em consultas e exames, por meio de convênio com quase cem profissionais, entre médicos, dentistas e laboratórios.

Sindicato Rural:

- Atendimento médico diário no sindicato com clínico geral ou cardiologista. Taxa: R$ 90
- Atendimento odontológico. Taxa: R$ 30
- Descontos de 50% em consultas com mais de 70 profissionais, além de abatimento em valores de exames, inclusive em Santa Cruz do Sul e Lajeado

Sindicato dos Trabalhadores Rurais:

- Atendimento odontológico no próprio sindicato, no qual associado paga 50% do valor do procedimento. 
- Uma vez por semana, atendimento de clínico geral e cardiologista, no sindicato, com desconto. Atendimentos médicos, também, em Vale Verde, Mato Leitão e Monte Alverne, por meio das extensões de base.
- Convênios com mais de cem profissionais da saúde, com descontos no atendimento nos consultórios. 

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Juliana Bencke e Taís Fortes
Foto: Juliana Bencke / Folha do Mate

Compartilhar

Festa do Colono Imigrante de Mato Leitão inicia domingo

Publicado em 20/07/2018 às 14h17

A Vila Santo Antônio sedia a partir deste domingo, 22, a 24ª Festa Municipal do Colono Imigrante. Diversas atrações estão à espera do público no tradicional evento que envolve Assocersa, União, Seubv, São José e Assoessa.

Nesta semana, as soberanas divulgaram o evento em vários municípios da região. O roteiro incluiu prefeituras e órgãos de imprensa em Santa Clara do Sul, Cruzeiro do Sul, Estrela e Venâncio Aires. A festa terá dois dias de intensa programação junto ao ginásio de esportes Tonhão, na Vila Santo Antônio.

Além da abertura oficial, às 10h30min deste domingo, a programação prevê almoço, apresentações artísticas, sorteio da campanha Sua Nota Vale Prêmios e shows musicais. A segunda parte do evento ocorrerá na quarta-feira, 25, feriado municipal. Entre os destaques está o tratoraço e shows das bandas Flor da Serra e Modelo.

Soberanas:

Integraram a corte a Garota Imigrante Laísa Wildner e princesas Daniele Hinterholz, Francini Steffens, Amanda Vieira Casimiro e Khetuly Alves Albrecht.

Exposição:

Mais de 20 empresas de Mato Leitão, Venâncio Aires, Lajeado, Cruzeiro do Sul e Santa Cruz do Sul terão estandes na festa. Máquinas agrícolas e insumos são os principais ramos de atuação.

Atrações:

Almoço típico, brinquedos com Onça Pintada, tirolesa com equipe OFF Aventura, Balão com Sérgio Jung, exposições, bodegão (produtos coloniais), apresentações artísticas, sorteio de prêmios da campanha Sua Nota Vale Prêmios. 

Programação:

– 22/07 (domingo): 10h30min- abertura oficial e jogo de veterano; 11h30min almoço; 13h apresentações artísticas de escolas, Grupo de Casais da Dança Alemã, sorteio da Campanha Sua Nota Vale Prêmios; 14h Banda Estilo Musical; 18h Som Impacto

 – 25/07 (quarta-feira, feriado): 10h desfile e tratoraço; 10h30min Carangas Auto Som e Alta Performance; 11h30min almoço; 13h apresentação Jerson e Jaison; 14h Banda Flor da Serra; 16h Banda Modelo; 18h Som Impacto.

 

Fonte: Jornal Olá

Compartilhar

Câmara de Vereadores discute atualização das taxas ambientais e isenções

Publicado em 20/07/2018 às 14h14

Tramita na Câmara de Vereadores projeto de lei do Executivo Municipal que prevê atualização dos valores cobrados para o licenciamento ambiental. O Município realiza atualização das planilhas e do prazo das licenças emitidas. Até 2016, cada documento tinha validade de dois anos. De lá para cá, a licença possui prazo de renovação de quatro anos. Entretanto, os valores para emissão não foram atualizados, o que é proposta com a nova legislação.

A proposta pautou audiência pública na noite desta quinta-feira, 19. Vereadores, equipe técnica da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e comunidade, participaram do encontro e debateram as alterações. O texto, além de prever aumentos em taxas, também estabelece isenção do agricultor que comprovar situação de baixa renda, o que na legislação atual não está previsto.

Segundo o secretário da Semma, Clóvis Schwertner (PSB), o texto da matéria é uma proposta, mas pode sofrer modificações sugeridas por vereadores e a população. “Estamos propondo esta atualização de taxas e debatendo esta proposta. O valor arrecadado é direcionado ao Fundo Municipal de Meio Ambiente, que garante a compra de equipamentos e a estruturação do setor.”

Alguns vereadores já anunciaram emendas ao projeto, especialmente em artigo que prevê a renovação das licenças. Um dos itens não deixa claro as possibilidades de renovação automática ou multas. Neste caso, os parlamentares poderão suprimir o ponto do texto.

A legislação trata sobre o licenciamento de mais de 300 atividades, em todas áreas (indústrias, comércio e agricultura). Todas baseadas em regramentos federais e estaduais que estipulam a obrigatoriedade de fiscalização e licenciamento do poder público municipal. Há casos que estas autorizações de funcionamentos, operação e instalação, são feitas pela Fepam, ou seja, pelo Governo do Estado.

Conforme as equipes técnicas do Município, o custo das taxas praticadas pela legislação terão custo de 10% da tabela praticada pelos órgãos de fiscalização estaduais.

Exemplos de Taxas:

Agricultura – Produção de suínos, até 500 cabeças

Licenciamento em 2014 tinha custo de R$ 620,45 por ano. Em 2016 o licenciamento passou a ter validade de quatro anos, então o custo anual passou a ser de R$ 310,22. Com a proposta de atualização, a partir da nova lei, o valor anual será de R$ 436,40.

Indústria – Ervateira 

O licenciamento em 2014 tinha um custo de R$ 184,61 por ano. Em 2016 reduziu para R$ 92,30, já que a validade passou para quatro anos. Com a atualização dos valores, a taxa ambiental será de R$ 189,53 por anos.

Comércio

O comércio varejista possui isenção em diversos segmentos. Somente em locais com venda de alimentos e área ocupada superior aos 250 metros quadrados, é necessário licenciamento.

HSSM 

O Hospital São Sebastião Mártir atualmente possui o licenciamento feito pela Fepam. As licenças de operações tinham custo de R$ 30 mil. A partir de agora o Município será responsável pelo licenciamento, que terá custo de R$ 3 mil, em média, por licenciamento.

 

Fonte: Jornal Olá

Compartilhar

Caciva realiza palestra sobre design de ambientes

Publicado em 20/07/2018 às 14h09

A Caciva, em parceria com o Sebrae, agendou para o dia 26 de julho a palestra “Design de ambientes e comunicação”. O treinamento irá tratar o design como um processo intelectual, técnico e criativo de concepção, que contempla planejamento e desenvolvimento de projeto, focado no usuário, com uma abordagem integrada de produto, serviço, comunicação e/ou ambiente para a empresa.

 A palestra irá abordar assuntos como: identidade visual, marca,  comunicação corporativa, ponto de venda, sinalização e ambientação, entre outros.

O treinamento acontecerá no auditório da Caciva, das 16h às 18h. O investimento são 2 litros de leite. As inscrições devem ser feitas pelo e-mail comunicacao@caciva.com.br, ou pelos telefones 3741-2383 e 985091458 (whatsapp), com Manoela.

Próximos eventos:

Workshop “Atendimento” – SEBRAE

  • Dia: 09 de agosto
  • Hora: 19 às 23h
  • Local: Auditório da Caciva
  • Investimento: R$70,00

Reunião-almoço “Liderança em Transformação”

  • Dia: 14 de agosto
  • Hora: 11h30min
  • Local: AABB
  • Palestra: Guerreiros Não Nascem Prontos – José Luiz Tejon Megido
  • Dia: 21 de agosto
  • Hora: 20h
  • Local: SOVA

 

Fonte: Jornal Olá

Compartilhar

Baile na noite de sábado abre a 53ª Festa dos Motoristas

Publicado em 19/07/2018 às 18h25

Banda Celebration será uma das atrações do baile, assim como o grupo Nova EstaçãoUm dos eventos mais tradicionais de Venâncio Aires, a Festa dos Motoristas chega à 53ª edição, neste fim de semana. Os festejos, alusivos ao Dia do Motorista, comemorado na próxima quarta-feira, 25, começam na noite de sábado, 21, com baile no Clube Sete de Setembro. 

A partir das 22h30min, as bandas Celebration e Nova Estação sobem ao palco para animar a festa. No domingo, a programação se inicia às 8h30min, com concentração dos motoristas na rua Carlos Wagner, e desfile pelas ruas da cidade, a partir das 9h. 

Depois disso, o Pavilhão São Sebastião Mártir vai concentrar as atrações da Festa dos Motoristas, ao longo do dia. O almoço, com churrasco e galinhada, será servido a partir das 11h30min. À tarde, três grupos animam o evento: Banda Genial, às 13h30min; Tchê Garotos, às 16h; e Nova Estação, às 18h. 'Queremos repetir o sucesso dos anos anteriores, comemorando o Dia do Motorista', diz o presidente da Sede Campestre dos Motoristas, Antenor Augusto de Almeida.

>> A 53ª Festa dos Motoristas tem como festeiros os casais Cássio Storch e Aline Giovanaz, e Alceu Luís e Joana Clari Brudkner.

O desfile dos motoristas ocorre na manhã de domingo, a partir das 9h, saindo da rua Carlos Wagner. Os veículos seguirão até o Parque Municipal do Chimarrão e descerão a rua Osvaldo Aranha até a Barão do Triunfo. Em seguida, irão até a rua Emílio Selbach, ingressando na 15 de Novembro, onde está a imagem do padroeiro dos motoristas, São Cristóvão. No local, veículos e motoristas receberão a tradicional benção, no encerramento do desfile. 

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Juliana Bencke
Foto: Nhatalia Baum Fotografias / Divulgação

Compartilhar

Com a chegada de máquinas e caminhões, promessa é de melhoria das estradas

Publicado em 19/07/2018 às 18h20

Ato na travessa São Sebastião Mártir marcou a entrega oficial de máquinas à Prefeitura de Venâncio AiresCaminhões e máquinas adquiridos a partir de financiamento de R$ 5,5 milhões do Município junto ao Banco do Brasil e ainda com recursos de emendas parlamentares foram entregues, oficialmente, na manhã de hoje, ao prefeito Giovane Wickert. Para marcar a renovação do parque de máquinas da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (SISP), uma cerimônia foi realizada em frente à Igreja Matriz.

Além de Wickert, secretários municipais e outros representantes da Administração participaram do ato. O maquinário foi alinhado em frente ao templo religioso para registro fotográfico e, de acordo com o titular da SISP, Renato Gollmann, na segunda-feira, 23, serão deflagradas frentes de trabalho nas localidades do interior onde as estradas foram mais prejudicadas pelo clima instável dos últimos dias. 'Vamos com tudo para recuperar o tempo perdido. Com mais máquinas, o trabalhar agora vai aparecer', disse.

Pacote - Motoniveladoras, caminhões, escavadeira hidráulica e retroescavadeiras serão encaminhadas para as capatazias do interior. O Município ainda receberá quatro caminhões até o fim do próximo mês - a empresa vencedora da licitação pediu 40 dias para concluir a entrega. 'Com estes equipamentos modernos, o trabalho será mais ágil. Estamos muito felizes por dar as condições necessárias para os servidores. É o maior pacote de máquinas pesadas já adquirido pela Prefeitura de Venâncio Aires', afirmou Wickert.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Carlos Dickow 
Foto: Luana Xavier / AI Prefeitura

Compartilhar

Orçamento para manutenção do campus do IFSul está em dia até setembro

Publicado em 19/07/2018 às 17h16

Após cortes e atrasos do Ministério da Educação ao Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) no ano passado que mobilizou servidores e alunos, o campus de Venâncio Aires está com o orçamento em dia até o momento.
Conforme a contadora do IFSul, Fernanda Machado o orçamento do campus estará em dia até setembro. “Recebemos mais 10% dos recursos destinados para o custeio do campos, cerca de R$ 158 mil, somando assim, 70% do recurso total”, comenta.
De acordo com Fernanda, foram recebidos por meio de um Termo de Execução Descentralizada (TED) mais R$ 94 mil. “Este valor será para destinado para compra de equipamentos para o bloco novo do campus”, explica.
O prédio de 686,53 metros quadrados teve seu orçamento fechado em R$ 1,2 milhões. No espaço, funcionarão biblioteca, salas de aula, de estudos e laboratório de informática. A estrutura é necessária para dar o início do curso tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, atendendo às exigências do Ministério da Educação (MEC), previsto para iniciar em 2019.

 

Fonte: Jornal Olá

Compartilhar

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||