Notícias - Geral

Venâncio terá Semana Municipal de Trânsito

Publicado em 18/09/2018 às 13h38

Araújo, Martins e Monteiro estão à frente da programação que transcorre na próxima semanaPromover ações que busquem a segurança, o combate e o fim da violência no trânsito. Esses são os objetivos da Semana Municipal de Trânsito de Venâncio Aires que inicia no dia 25 e segue até 28 de setembro. Serão realizadas diversas atividades como caminhada educativa, escolinha de trânsito, distribuição de materiais informativos e palestras.

Este ano o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) definiu como tema a ser trabalhado pelos órgãos do Sistema Nacional de Trânsito e pela comunidade 'Nós somos o trânsito'. A medida acompanha a evolução das ações de campanha de educação de trânsito do Denatran de anos anteriores, e acompanha as ações da 'Década Mundial de Ações Para a Segurança do Trânsito - 2011/2020'.

Precisamos nos convencer de que as mudanças pessoais necessárias para que haja melhora no trânsito, dependem unicamente de nós.' JOÃO ARAÚJO, Chefe de fiscalização de trânsito

O coordenador do Departamento Municipal de Trânsito, Dário Martins, diz que o intuito com a promoção dessa semana especial é para aumentar as orientação de segurança entre motoristas e pedestres. 'O objetivo é envolver diretamente a sociedade nas ações e propor uma reflexão sobre uma nova forma de encarar a mobilidade. Trata-se de um estímulo a todos os condutores e pedestres a optarem por um trânsito mais seguro'.

A Semana Municipal de Trânsito, realizada pela Prefeitura de Venâncio Aires, leva o apoio da Folha do Mate e Terra FM.

 

PROGRAMAÇÃO

A programação inicia na terça-feira, 25 de setembro, no Dia Nacional do Trânsito. De terça até quinta-feira, 27, funcionará, no Parque Municipal do Chimarrão, escolinha de trânsito, direcionada as crianças. Elas participarão de palestra e farão o circuito de trânsito e depois ganham um material educativo.

O encerramento do evento será no dia 28, às 9h, com caminhada pela rua Osvaldo Aranha. O grupo saíra da Praça Evangélica e dispersão será em frente a prefeitura. Para essa ação são convidadas escolas e comunidade. Informações adicionais podem ser obtidas pela fone 3982-1025.

É essencial o ensino de atitudes de respeito, precaução e responsabilidade no trânsito.' HAMILTON MONTEIRO , Fiscal de trânsito e responsável pelas ações de educação.

 

ATITUDES QUE AJUDAM A EVITAR ACIDENTES NO TRÂNSITO

- Não dirigir alcoolizado;
- Não usar o celular enquanto dirige ou atravessa as ruas;
- Não ultrapassar o limite de velocidade;
- Usar sempre o cinto de segurança;
- Atravessar a rua nas faixas de pedestres;
- Conhecer e respeitar os sinais e leis de trânsito.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos e foto: Cristiano Wildner 

Compartilhar

Estudantes revitalizam pátio da Escola Frida Reckziegel

Publicado em 18/09/2018 às 13h37

Estudantes do 7º ano e professor de Ciências estão orgulhosos do trabalhoA aula de Ciências saiu da sala de aula e foi para o pátio da Escola Estadual de Ensino Médio Frida Reckziegel. Com a criatividade e a dedicação de professores e alunos, a turma de 7º ano colocou a mão na massa - e na enxada - para revitalizar o pátio da escola.

O gramado da instituição de ensino, localizada em Vila Palanque, ganhou pergolado de bambu, bancos de paletes e até mesmo lago artificial. 'O objetivo é melhorar o que já temos e criar mais formas de ocupar o espaço', explica o professor de Ciências Tiago de Oliveira Schwaickhardt.

A ideia surgiu no ano passado, quando ele e a vice-diretora Rosângela Jung, também professora de Ciências, começaram a pensar em formas de reutilizar materiais e deixar o pátio mais bonito. Os alunos foram convocados a ajudar, desde as etapas iniciais do 'Pátio mais alternativo': aprenderam a plantar flores e chás, capinaram, ajudaram a pensar o tamanho e o material para o pergolado, conseguiram as taquaras, acompanharam cada detalhe. 'Um dos alunos, inclusive, trouxe peixinhos coloridos para colocarmos no lago', conta Schwaickhardt.

Durante as aulas ao ar livre, em meio a plantas e ferramentas de jardinagem, os estudantes aprenderam sobre meio ambiente, mas, também, sobre valorizar o que eles mesmo fazem e acreditar no seu potencial transformador. 
'Queremos, cada vez mais, engajar os alunos nessas ações, mostrando que podem cuidar de onde vivem e que sempre tem um espaço e materiais que podem ser reaproveitados, para deixar o lugar mais bonito', explica o professor.

 

Envolvimento

Além da revitalização do pátio, que mobilizou a turma de 7º ano e alguns estudantes do 8º ano da tarde, a horta nos fundos da escola, onde crescem vistosos legumes e hortaliças sem agrotóxicos, cultivados pelo 8º ano, é outra iniciativa que aproxima os alunos da lida com a terra e do cuidado com a natureza.

'O que estamos fazendo é um resgate, ensinando a cuidarem do ambiente onde vivem. Assim, buscamos mostrar que, independentemente do tamanho do espaço, ele pode ser bem cuidado', destaca Rosângela, ao observar que, apesar de a maioria dos alunos viver no meio rural, muitos não tinham contato com agricultura.

Além disso, o estreitamento da relação entre docente e aluno é ponto positivo do projeto. Schwaickhardt percebe, inclusive, uma melhoria no trabalho em sala de aula, que ocorre intercalada às aulas na rua. 'Há um vínculo maior, os alunos se tornam mais prestativos e compreendem o que o professor fala. Os alunos cresceram com esse projeto', considera.

Buscamos fazer algo simples e bonito, com materiais reutilizáveis, para que os alunos também possam fazer em casa, levem as ideias da escola para casa. Buscamos ensinar transcendendo a sala de aula", Tiago Schwaickhardt, professor de Ciências.

Além da construção do pergolado, do lago artificial, de bancos de paletes e floreiras com pneus, foram plantadas flores no pátio da escola, doadas por famílias dos alunos. Com uma área total de quatro hectares, a Escola Frida Reckziegel tem vários espaços que devem ser revitalizados para uso dos estudantes.

A construção de bancos para ficarem embaixo de uma jabuticabeira será uma das próximas ações dos estudantes. Além do trabalho dos alunos, funcionárias da escola auxiliam na manutenção do pátio. Paralelo ao cuidado com o pátio, a horta é mantida pelos estudantes, que plantam e colhem alimentos utilizados na merenda escolar.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos e foto: Juliana Bencke

Compartilhar

Denúncias indicam irregularidades em 1/3 dos apartamentos populares

Publicado em 18/09/2018 às 13h33

Moradores fizeram recadastramento na manhã do último sábado, 15, durante o Pé na EstradaAs primeiras denúncias de possíveis irregularidades em condomínios habitacionais de Venâncio Aires chegaram ao conhecimento do Ministério Público em 2015. Passados três anos e pilhas de documentos acumulados sobre a mesa do promotor João Afonso Beltrame, os impasses continuam, seja pelo surgimento de novas demandas ou pela morosidade no andamento dos processos.

Na tentativa de facilitar as investigações, o MP conta com o apoio da Prefeitura para atualizar os dados dos moradores de três complexos populares do município: Bela Vista, Pôr do Sol e Altos da Aviação. Juntos, eles somam 640 moradias e, desse número, pelo menos 1/3 teve denúncias de algum tipo de irregularidade.

A afirmação é do prefeito Giovane Wickert que, no último sábado, 15, participou da Caravana Pé na Estrada, realizada no condomínio Altos da Aviação, para o recadastramento dos moradores. 'Não queremos que seja algo invasivo ou que pressione os moradores. Mas sabemos que há problemas e precisamos resolver, justamente para que aquela família que é correta e está com a situação em dia, não pague pela má fama do outro', explica Wickert.

Ainda conforme o prefeito, essa não é uma realidade exclusiva de Venâncio e outros municípios que aderiram ao programa Minha Casa, Minha Vida também têm dificuldades. 'É difícil manter o controle, pois vários problemas contribuem. Desde falhas na condução dos processos e na própria falta de ética e índole de contemplados que, ao invés de morarem, fizeram do seu apartamento um negócio', lamenta.

Outro entrave, segundo Wickert, é a morosidade dos processos. Para ele, seria mais simples, depois da comprovação, rescindir o contrato do morador irregular e só então que este recorra, se assim entender, judicialmente. 'Mas atualmente uma portaria no Governo Federal impõe que primeiro se discuta na justiça, por isso a demora.'

IMÓVEIS VAZIOS OU VENDIDOS

Devido à chuva, o recadastramento no Altos da Aviação ocorreu dentro do salão de convivência do condomínio. Foi lá que equipe da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Social colheu as informações. Segundo o secretário de Habitação, José Arnildo Câmara, muitas pessoas não participaram porque precisavam trabalhar. 'Quem não conseguiu, pode ficar tranquilo e procurar a secretaria de Habitação outro dia', explica Câmara. Além de confirmar os dados cadastrais, foram entregues os contratos dos apartamentos a quem ainda não os tinha.

A ação seguiu os moldes do que foi realizado em agosto, no condomínio Bela Vista. Assim como nele, a maioria dos problemas apurados no Altos da Aviação diz respeito a pessoas que não residem mais no apartamento, venderam ou cederam o imóvel.

O Ministério Público contabiliza várias denúncias, mas, segundo a síndica do Altos da Aviação, Luciana Silva da Silva, dos 224 apartamentos, oito estão vazios, cinco foram cedidos ou locados para terceiros e dois foram vendidos. 'Esses documentos que comprovam essas vendas irregulares serão entregues ao promotor', revela Luciana. A síndica destaca ainda que os contemplados do Altos da Aviação foram selecionados e não sorteados. 'Todos foram avaliados e foi contemplado aquele pessoal que realmente precisava de casa. Por isso entendo que, comparado a outros, não temos tantos problemas assim', diz Luciana.

A administração do condomínio é feita pela Life Assessoria Condominial, que além da parte contábil e das cobranças, dá suporte jurídico. 'Uma vez por ano é feita a prestação de contas e tudo é decidido com os moradores', afirma a síndica. Segundo ela, sempre há casos de inadimplência, mas a grande maioria está em dia com as despesas: R$ 109 de condomínio - que inclui segurança e limpeza - mais a água, que é individual.

A reportagem conversou com alguns moradores e uma das queixas é em relação a problemas na estrutura dos apartamentos, como rachaduras e infiltrações, além de "abusos" de outros moradores, com barulho e ocupação de mais vagas de garagem, por exemplo. 'Mas graças a Deus a gente tem um teto', ponderou uma moradora.

CONSEQUÊNCIAS

O promotor João Afonso Beltrame não participou das ações de sábado. Mas em entrevista à Folha do Mate nesta segunda-feira, 17, revelou que desde junho de 2015 recebe denúncias praticamente toda a semana. Algumas se confirmaram, outras não. 'Os números variam, mas até 2017 tínhamos cerca de 150 casos confirmados.'

O representante do Ministério Público de Venâncio Aires diz que aguarda o relatório do recadastramento dos condomínios Altos da Aviação e Pôr do Sol, este previsto para o dia 29 de setembro, para então iniciar o encaminhamento das ações.

A documentação referente aos casos comprovados será enviada à Caixa Econômica Federal, que é responsável pelos contratos com o programa Minha Casa, Minha Vida. Segundo o promotor, alguns também devem parar na Polícia Federal, já que há casos de falsidade. 'Um por um serão feitos os expedientes com um pequeno dossiê de cada investigado. Isso ainda vai demorar algumas semanas, mas desse ano não passa', destaca Beltrame.

Ainda conforme o promotor, além de perder o imóvel, as pessoas que tiverem irregularidades comprovadas poderão responder pelos crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso.

O próximo condomínio a passar pelo recastramento será o Pôr do Sol, no dia 29 de setembro, durante o Pé na Estrada. Enquanto isso, aqueles moradores que não conseguiram fazer o recadastro no Bela Vista e no Altos da Aviação, podem procurar a Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Social. Na oportunidade, quem ainda não tem seu contrato, poderá retirá-lo.

 

Wickert fala em "aprendizado" para os próximos condomínios

O trabalho realizado pela Prefeitura com o Ministério Público é visto pela própria Administração como um aprendizado. Segundo o prefeito Giovane Wickert, o objetivo com os recadastramentos vai além de identificar e corrigir erros de moradias dos condomínios Bela Vista, Altos da Aviação e Pôr do Sol. A ideia é evitar problemas nos dois futuros projetos habitacionais de Venâncio Aires: um com 256 apartamentos no bairro Aviação e outro com 144 moradias no bairro Battisti.

O projeto do bairro Aviação, inclusive, foi encaminhado à Caixa Federal na última semana. Ele será executado pela ALM Engenharia, única empresa, segundo o prefeito, que apresentou proposta. 'Serão 400 novas unidades e não queremos que aconteçam nelas o que identificamos nos outros', projeta Wickert.

Mas enquanto essas 400 moradias ainda estão no papel, o desafio é tentar amenizar o déficit habitacional do município, hoje em 700 unidades. Para que a file ande, uma das ideias da Prefeitura é utilizar aqueles apartamentos irregulares dos locais já investigados.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos e foto: Débora Kist

Compartilhar

Chuva provoca alagamentos no município

Publicado em 18/09/2018 às 13h32

Problema enfrentado por moradores é comum em dias chuvososO grande volume de chuva registrado nesta segunda-feira, 17, em Venâncio Aires, causou alagamentos em diversos pontos da cidade. A dona de casa Jaqueline Gomes Soares entrou em contato com a Folha do Mate para relatar o problema que vem sofrendo na rua Major Hermes Pereira, no bairro Gressler.

Segundo ela, os moradores já fizeram um abaixo-assinado e entregaram o documento na Prefeitura para reivindicar por asfalto no local. Devido ao grande volume de chuva e bueiros entupidos na rua a água não dá vazão, o que causa o acúmulo, chegando até mesmo a entrar na casa onde ela mora com a família. Jaqueline relata que no ano passado perdeu vários móveis devido ao problema.

No final da tarde de ontem foi possível ver alagamentos também no Centro. Na esquina da Júlio de Castilhos com Reinaldo Schmaedecke e nas proximidades do estádio Edmundo Feix os bueiros não deram conta e o acesso para pedestres ficou prejudicado.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Cassiane Rodrigues 
Foto: Jaqueline Gomes 

Compartilhar

Pra contar histórias: Alef e as inspirações de sua vida

Publicado em 14/09/2018 às 17h23

Alef entre a irmã Alexandra, a mãe Ângela, a dinda Giovana e a avó AdelinaOs 25 anos que Alef Mainon de Azevedo Oliveira completa hoje podem parecer pouco se comparados a outros números em sua vida. Dono de sete faixas de concursos diversos e cerca de 30 medalhas como atleta amador, na verdade ele contabiliza o número de referências que têm.

Quatro delas, em especial, são as mulheres de sua família e determinantes para um momento especial vivido recentemente: o título de Mister Diversidade do Rio Grande do Sul, conquistado no último dia 8, em Cruz Alta. Foi a mãe e melhor amiga, Ângela Beatriz de Azevedo, 51 anos, quem viajou com ele, mas a promessa da conquista foi para a avó, Adelina de Azevedo, 80 anos. 'Minha vó estava doente e prometi que se ela melhorasse, traria a faixa.' Ela melhorou, Alef trouxe a faixa e ainda a presenteou com as flores da premiação.

Além da mãe e da avó, o jovem destaca a dinda Giovana Inês de Azevedo, 49 anos, e a única irmã, Alexandra Maquieli de Azevedo Oliveira, 21 anos. Todas elas com sua participação, apoio e carinho, desde que assumiu a homossexualidade, quando tinha 16 anos. 'Na adolescência eu não entendia muito bem o que estava acontecendo, mas quando contei para minha mãe, depois toda a família me apoiou e assim tem sido até hoje. Por isso que esse título é para minha família, que sempre esteve do meu lado.'

Ao apoio familiar ele também credita seu entendimento sobre a responsabilidade de representar as causas LGBTQ+ (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e queers). Em 2013, Alef foi vice no Mister Diversidade, mas só agora ele afirma que sabe a importância de militar por algo. 'Me preparar também para o que vem depois de um título como esse. Quando falo em militância, não é apenas sobre os LGBTQ+, mas isso abrange raça, cultura e religião. E enquanto tiver preconceito em qualquer segmento, irá respingar nos outros.'

O CARINHO PELA ESCOLA BENNO E PELO ESPORTE

Além das mulheres da sua família, Alef não esquece das outras referências femininas que teve. Como as professoras Liane Mello, da escola Benno Breunig, e Marlene Konrad, do Cônego Albino Juchem. Elas foram fundamentais para o jovem na sua relação com o esporte e que quase resultou em uma carreira profissional no vôlei.

Na adolescência, ele chegou a passar em uma seletiva para o Minas Tênis Clube, mas não seguiu em frente porque as condições financeiras da família não comportariam sua ida a Belo Horizonte. Mesmo assim, ele seguiu jogando voleibol e conquistou mais de 30 medalhas e dois troféus destaque, enquanto atleta amador. Os itens ficam expostos na casa da vó Adelina, no bairro São Francisco Xavier, onde Alef cresceu e continua morando próximo.

Se Alef não conseguiu uma carreira profissional no vôlei, ele conta que ajudou na formação de uma atleta, hoje destaque em São Paulo e com convocações para as seleções de base. Trata-se de Mônica Seidel, também ex-aluna da escola Benno. 'O mesmo incentivo que recebia da profe Liane eu procurava passar para ela', diz Alef, que durante um tempo trabalhou voluntariamente na escola. Também na Benno Breunig, ele ressalta que aprendeu sobre trabalho social e de se importar com o próximo, por isso ajuda em algumas ações no próprio bairro, com amigos e apoiadores.

Grato a todo auxílio que já teve, Alef não esquece da empresária Rejane Genz, falecida em 2016. 'Ela me deu a primeira oportunidade de trabalho e foi uma das maiores incentivadoras em tudo.'

É pensando nestas referências e nas alegrias que lhe proporcionaram, que Alef projeta seu futuro profissional. Atualmente ele trabalha na recepção do Hotel Guest, mas quando estiver formado (faltam dois semestres para concluir o curso de Educação Física), pensa em trabalhar com crianças e adolescentes. 'Quero que eles entendam a importância do esporte e de que se ele for um sonho, pode ser realizado. Mas principalmente quero ser uma referência para outros jovens. Uma referência igual a tantas que eu tive e tenho na minha vida.'

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos e foto: Débora Kist 

Compartilhar

Prefeitura prepara nova limpeza no Castelhano

Publicado em 14/09/2018 às 14h07

Além da limpeza do leito, intenção é preservar as nascentes do arroio, responsável pela maior parte do abastecimento do municípioA chuva intensa registrada entre os dias 30 de agosto e 1º de setembro deixou a população venâncio-airense em alerta. Com o Arroio Castelhano cheio naquele fim de semana, havia a preocupação com uma possível enchente na parte baixa da cidade. Felizmente isso não aconteceu e a água se alastrou apenas nos campos da várzea.

Para a Secretaria do Meio Ambiente de Venâncio Aires, o arroio teve uma boa vazão naquele período e isso também contribuiu para evitar enchentes nos últimos anos. Mesmo assim, a pasta entende que a fluidez da água pode melhorar e uma nova limpeza está prevista ainda neste ano.

Conforme o secretário Clóvis Schwertner, um estudo tem sido realizado para que o trabalho não agrida as margens do arroio. 'Essa limpeza será para retirada de entulhos, pneus, galhos, árvores caídas. Faremos isso com a ajuda de tratores e cabos de aço, mas a ideia é preservar as margens.'

Ainda segundo Schwertner, por enquanto está descartado outro desassoreamento com a utilização de dragas, como o primeiro realizado em 2014. Na época, o serviço de dragagem e retirou 150 metros cúbicos de resíduos. 'Não temos isso previsto, mas também depende do que os técnicos da Instituto de Pesquisas Hidráulicas irão dizer', revela.

Os técnicos aos quais o secretário do Meio Ambiente se refere são da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Em julho de 2014, logo após uma enchente que causou prejuízos no interior e nos bairros da parte baixa, a Prefeitura anunciou que contrataria um estudo para fazer, o que foi chamado na época, de Plano de Controle de Inundações do Arroio Castelhano.

Agora, essa equipe fará uma reapresentação do diagnóstico com informações atualizadas. Conforme Clóvis Schwertner, isso acontecerá no dia 1º de outubro, durante uma programação especial da Semana da Água em Venâncio Aires. 'Nossa preocupação também é preservar as nascentes do arroio, porque daí vamos melhorar a qualidade da água, que hoje abastece mais de 50 mil pessoas.'

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Débora Kist 
Foto: Juliana Bencke

Compartilhar

Dia Mundial da Limpeza é adiado o próximo sábado, 22

Publicado em 14/09/2018 às 14h06

Devido à instabilidade do tempo, o Dia Mundial da Limpeza programado para este sábado,14, foi adiado. A ação, realizada no município, pela Organização Não Governamental (ONG) JCI Venâncio Aires, foi reagendada para o próximo sábado, 22. 

 

Fonte: Jornal Folha do Mate

Compartilhar

Reajuste no estacionamento rotativo entra em vigor na próxima semana

Publicado em 14/09/2018 às 14h04

Motoristas que ocuparem vaga de estacionamento da área azul por meia hora pagarão R$ 0,90Os valores do estacionamento rotativo de Venâncio Aires vão mudar, a partir de segunda-feira, 17, quando passa a vigorar o reajuste médio de 5,61%. O aumento já tinha sido determinado em agosto, em decreto do prefeito Giovane Wickert. Entretanto, um novo decreto foi assinado, na semana passada, e possibilitou que os valores fossem 'arredondados'. 

Segundo o gerente regional da Rek Parking, Vinícius Macedo, não era possível praticar os valores 'quebrados' estabelecidos no decreto anterior e que haviam sido divulgados pela Folha do Mate, em 21 de agosto. 

De acordo com o documento, o valor cobrado para estacionar por 90 minutos, por exemplo, seria de R$ 2,69 e, para até 180 minutos, R$ 5,39. 'Solicitamos que fosse arredondado o valor, pois não teríamos possibilidade de dar troco para os usuários, porque não há circulação de moedas de R$ 0,01 e não poderíamos praticar um preço ilusório', justifica.

Macedo ainda observa que o reajuste de 5,61% nas tarifas do rotativo tem como objetivo a reposição da inflação. 'O último reajuste ocorreu há dois anos e, nesse período, tudo aumentou de valor', comenta. O incremento mais significativo está na tarifa de pós-utilização - quando não há utilização do tícket, é emitido um Aviso de Irregularidade e o motorista tem prazo de dois dias úteis para acertar a cobrança. O valor, que até então era de R$ 14, passa para R$ 14,80. 

De janeiro até agosto, o sistema de estacionamento rotativo arrecadou mais de R$ 546 mil. Desse total, 14% são repassados ao Município, o que significa R$ 76.480,29 repassados aos cofres públicos, nos primeiros oito meses deste ano, conforme o Portal de Transparência da Prefeitura.

>> 20 é o número de parquímetros no Centro de Venâncio Aires. São 637 vagas de estacionamento e 13 funcionários que atuam no sistema rotativo.

 

Novos valores

Até 10 minutos - isento
Até 15 minutos - R$ 0,45
30 minutos - R$ 0,90
60 minutos - R$ 1,80
90 minutos - R$ 2,70
120 minutos - R$ 3,60
180 minutos - R$ 5,40
Tarifa pós-utilização R$ 14,80

 

Ampliação da área azul

Está em análise, pela Rek Parking e o Departamento Municipal de Trânsito, a ampliação da área azul, na rua Júlio de Castilhos, entre as quadras da Voluntários da Pátria e da Jacob Becker, e na rua Jacob Becker, no trecho entre Júlio de Castilhos e Avenida Ruperti Filho.

'Estamos estudando a disposição das vagas para idosos e deficientes, para realizar essa ampliação, que chegou a partir da demanda de comerciantes. Queremos garantir a rotatividade nas vagas nesses locais', destaca o gerente regional da Rek Parking, Vinícius Macedo.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Juliana Bencke 
Foto: Alvaro Pegoraro

Compartilhar

Candeeiro oficial recebe Chama Crioula

Publicado em 14/09/2018 às 14h02

Oito centelhas formaram o candeeiro oficialEntidades filiadas à Associação Tradicionalista Venâncio-Airense (ATVA), com apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Esportes do município, realizaram na noite desta quinta-feira, 14, a fusão das centelhas da Chama Crioula, em Venâncio Aires.

O ato abriu, oficialmente, os festejos farroupilhas na Capital Nacional do Chimarrão. Gerada e distribuída na cidade de Iraí, no dia 11 de agosto, o símbolo maior dos gaúchos foi conduzido "a pata de cavalo", às querências, e a partir de agora é reverenciado durante as comemorações, nos galpões e acampamentos.

FUSÃO

A solenidade ocorreu no Galpão Morada Velha, no Parque Municipal do Chimarrão, com a presença do prefeito de Venâncio Aires, Giovane Wickert, o presidente da ATVA Dalmo Inácio Mayer, patrono dos festejos farroupilhas do município, Oli Joaquim Franco, autoridades municipais e tradicionalistas. As centelhas foram conduzidas ao local pelos representantes das entidades e unificadas no candeeiro oficial do município.

O jovem Tiago Porto, violão e voz, acompanhado por seu pai, na gaita, promotor Pedro Rui da Fontoura Porto, entoaram o Hino do Rio Grande do Sul, no encerramento do cerimonial. Eles também se integraram às apresentações artísticas realizadas pelas entidades. Jantar de integração ocorreu entre os participantes.

NA SEMANA
Neste ano, as atividades realizadas durante a Semana Farroupilha se voltam, basicamente, aos galpões e acampamentos. O reencontro das 13 entidades associadas à ATVA, vai ocorrer no desfile temático, dia 20 - Dia do Gaúcho - na rua Osvaldo Aranha. Com base no tema estadual "tropeirismo", os tradicionalistas levam para o desfile oito subtemas que contam um pouco da trajetória dos tropeiros no Rio Grande do Sul. 

O tradicionalismo é muito forte no município, e nos queremos somar forças para unir e fortalecer ainda mais as entidades tradicionalistas. E o presidente da ATVA Dalmo Mayer, declarou que vai se reunir com o Secretário de Cultura, Henrique Silva para juntos pensar novas ações para 2019." GIOVANE WICKERT, Prefeito.

 PROGRAMAÇÃO

Hoje

8h30min: Início do tradicional "Encontro das Escolas", atividades artísticas-culturais e almoço. Participação do prendado da entidade e 24ª Região Tradicionalista 
Realização: CTG Lenço Branco - Sede, Linha Cerro dos Bois
18h às 19: Bolicho 105 - Rádio Terra FM
20h: Tertúlias
Realização: PQT Parceira Campeira - Parque Municipal do Chimarrão
20h: Inauguração da Brinquedoca e jantar 
Realização: CTG Chaleira Preta - Sede, Linha Bem Feita
20h: jantar de confraternização entre as famílias
Realização: PQT Regalo Campeiro - Sede, Linha Arroio Grande

Sábado, 15
Manhã: Início da 9ª Festa campeira - Parque Municipal do Chimarrão
20h: Tertúlia Gaúcha e acampamentos
Realização: PQT Parceria Campeira
Durante o dia: Participação em Mateada na cidade de Progresso; apresentação na Escola Infantil Gente Miúda, Venâncio Aires
Realização: CTG Erva-Mate

Domingo, 16
Continuação da festa campeira, tertúlia e mateada
9h30min às 13h - Programa Alma Crioula da Terra FM - direto do Parque
Realização: PQT Parceria Campeira

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Beatriz Colombelli 
Foto: Alvaro Pegoraro

Compartilhar

Mais de 3,5 mil eleitores venâncio-airenses não votarão este ano

Publicado em 14/09/2018 às 14h00

O motivo é a falta de biometria. Por isso, estes eleitores não estão incluído no volume total de cidadãos aptos a votar nas eleições deste ano. No total, são 51.103 eleitores que participarão do processo eleitoral. Todos realizaram biometria, ou seja, terão identificação pela impressão digital. Outros 3.545 não realizaram o processo de atualização dos dados eleitorais, por isso, não poderão votar nas eleições de outubro.

Segundo membros da Justiça Eleitoral, da 93ª Zona, estes eleitores até irão procurar suas seções no domingo, dia 07 de outubro, porém, não poderão votar. “Neste ano a votação só é liberada após identificação biométrica. Sem o recadastramento eleitoral, estes eleitores não terão condições de participar porque não estão incluídos no sistema de votação, isso poderá gerar dúvidas e dificuldades no domingo, mas será bastante trabalhado no treinamento dos mesários,” explica o chefe do cartório, Eduardo Mosman.

Passado o processo eleitoral, com o segundo turno no dia 28 de outubro, a partir de novembro abre-se prazo para a regularização dos títulos. “Quem não realizou a biometria não participa desta eleição, e a partir de novembro podem realizar a regularização da situação eleitoral.,” destaca Mosman.

 

SEÇÃO NA PEVA

A juíza eleitoral confirmou na última semana que a seção eleitoral dentro da Penitenciária Estadual de Venâncio Aires (Peva) está descartada. Segundo Maria Beatriz Londero Madeira, eram necessários 20 detentos provisórios, no mínimo, para garantir a criação da unidade de votação. O número não foi atingido, desta forma, eliminando a possibilidade de votação dentro do complexo prisional no dia 07 de outubro.

 

ACESSIBILIDADE

Para o pleito deste ano também informaram algum tipo de deficiência 323 pessoas. A maior parte se refere à eleitores com dificuldade para o exercício do voto (304). Oito eleitores informaram deficiência visual e cinco com deficiência de locomoção. Já 11 eleitores destacaram algum tipo de deficiência, e um informou deficiência auditiva. Para estes, é permitido métodos especiais de votação, com auxílio especial também de acessibilidade.

 

Fonte: Jornal Olá

Compartilhar

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||