Notícias - Geral

Empresários pedem apoio aos vereadores para revitalizar calçadão

Publicado em 20/03/2019 às 13h49

Durante o uso da tribuna livre nesta segunda-feira, 18, empresários participaram da sessão da Câmara de Vereadores, solicitando apoio dos vereadores para revitalizar o espaço do calçadão. O assunto foi pautado pelo vice-presidente da Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Venâncio Aires (Caciva), Airton Bade, e o proprietário de imóveis no centro, Volnei Sehn. Comerciantes e empreendedores com negócios ao longo do Largo do Chimarrão também participaram da reunião ordinária, na plateia.

Os empresários solicitaram, entre outras coisas, a retirada das árvores (tipuanas) do lado esquerdo do calçadão, ampliação das vagas de estacionamento, também na rua Jacob Becker, reforma do passeio público e melhorias na iluminação do trecho.

“O espaço está perdendo o seu prestígio, e precisamos que o poder público tenha como prioridade a revitalização do Largo do Chimarrão. Com o apoio dos vereadores podemos garantir essa melhoria,” destacou Bade.

A divisão do centro da cidade foi pautada por Sehn, que lembrou da necessidade de investimentos no local. “A cidade está dividida entre o comércio que está acima do calçadão e abaixo. As tipuanas estão destruindo as calçadas e representam um perigo para quem transita.”

Todos os vereadores manifestaram apoio a demanda e irão encaminhar uma moção de apoio para o Executivo Municipal. A informação foi confirmada pelo presidente da Casa, Eduardo Kappel (PP). “Vamos apoiar a demanda dos empresários de Venâncio e todos os vereadores concordam que melhorias são necessárias no calçadão,” destacou.

Ainda no ano passado, junto com o projeto de reforma da praça Coronel Thomaz Pereira, a Secretaria Municipal do Planejamento, trabalharia para revitalizar as calçadas. A busca por recursos de emendas também foi sugerida pelo Executivo e vereadores. Além disso, podas nas tipuanas foram realizadas pelas equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Também, uma avaliação sobre a saúde das plantas foi realizada, com identificação de cada unidade e as possibilidades de corte.

 

Fonte: Olá Jornal 

Compartilhar

Exportações do agronegócio registram queda de 28% em fevereiro

Publicado em 20/03/2019 às 13h48

O mês de fevereiro registrou um movimento atípico e inesperado nas exportações do agronegócio ao apresentar queda de 28% em relação ao mesmo período de 2018 no valor, atingindo US$ 580 milhões. Em volume a retração foi ainda maior, chegando a um total de 684 mil toneladas, resultado 48% menor. O Complexo Soja aparece como principal ofensor, com a marca de -79% no faturamento e -77% no volume. Os dados estão no Relatório do Comércio Exterior do Agronegócio, divulgado nesta terça-feira, dia 18, pelo Sistema Farsul.

Ainda na comparação com fevereiro de 2018, o mês passado também teve queda no Grupo Carnes e Cereais marcando -14,7% e -56,7% no valor e -13,4% e -54% no volume, respectivamente. O desempenho positivo ficou com o Grupo Fumo e seus Produtos, com alta de 35,6% no faturamento e 32,7% na quantidade. Outro destaque fica para Produtos Florestais com crescimento de 20% em valor e 16,9% em volume.

Na comparação com janeiro de 2019, no último mês observou-se queda de 37,4% no faturamento e 53% no volume exportado. Novamente o Grupo Complexo Soja apresentou a maior retração com diminuição de 56% no valor e 54% no volume. O Grupo Cereais também apresentou resultado negativo, chegando a -76,7% em valor e -78% em volume. Assim como Produtos Florestais, com -64% no faturamento e -51% no volume. Como destaque positivo temos o grupo Fumo e seus Produtos com aumento 12% no faturamento e 24% no volume e Grupo Carnes com aumento no faturamento de 1%, enquanto o seu volume exportado cresceu 5,3%.

Com o resultado de fevereiro, o acumulado do ano mostra declínio de 6,2% nos valores em relação ao mesmo período de 2018. Com queda nos grupos Complexo Soja (-64%), Carnes (-20,5%) e Cereais (-1,6%). Em movimento contrário, os Grupos Fumo e Seus Produtos (24%) e Produtos Florestais (131%) iniciam o ano com crescimento. O agronegócio foi responsável por 56,4% das exportações do Rio Grande do Sul no último mês. A China, principal parceiro do setor, respondeu por 30% das vendas, com Estados Unidos (6,8%) e Japão (6,1%) vindo na sequência.

 

Fonte: Olá Jornal
Créditos: AI Farsul 

Compartilhar

Verde é Vida abre novas inscrições ao CAD

Publicado em 20/03/2019 às 13h46

Os professores interessados em participar do Curso de Atualização a Distância (CAD), do Projeto Verde é Vida, podem fazer suas inscrições até o dia 15 de maio. Para se inscrever, o professor precisa acessar o site da Afubra e, no link do Projeto Verde é Vida, clicar em CAD.

Após criar seu login e senha é necessário entrar em contato com a coordenação regional do Verde é Vida (à qual a sua escola está relacionada) e solicitar a sua aprovação para a comprovação da matrícula. Com a matrícula aprovada, é só assistir as videoaulas (as referentes ao 1º semestre já estão disponíveis) e realizar as provas. Cada aprovação de prova, libera uma nova disciplina. Ao final do terceiro semestre, cada professor receberá um certificado de participação.

O professor José Leon Macedo Fernandes, coordenador pedagógico do Projeto Verde é Vida, lembra que as cinco disciplinas referentes ao 1º semestre estão no site e precisam ser assistidas na ordem. “O professor que está se inscrevendo no Curso agora, precisa iniciar na primeira videoaula. Os que já iniciaram no ano passado, somente seguem, conforme a publicação das disciplinas. Cada professor determina o seu ritmo no curso”, destaca José Leon.

SAIBA MAIS – O CAD será desenvolvido durante este ano com duração de 60 horas. Ao todo, serão 16 disciplinas (veja abaixo, disciplinas e abordagens) com conteúdo voltado ao meio rural, divididas em 60 videoaulas. O CAD tem por objetivo subsidiar os professores parceiros com informações que possam auxilia-los em ações que promovem o desenvolvimento das comunidades rurais, valorizem a agricultura familiar e contribuam para a permanência das famílias no campo.

 

Disciplinas do Curso de Educação Socioambiental Rural

Apoio Pedagógico – Atualizar e incentivar o trabalho do professor através do Projeto da Escola, Pesquisa Cientifica e das atividades realizadas na escola e comunidade.

Pedagogia Rural – Apresentar as diferentes formas pedagógicas, metodologias e ações a serem desenvolvidas na educação rural.

Horta Escolar – Incentivar a prática da horta orgânica, tendo como referência a horta escolar com base nas diferentes formas de produção de hortaliças.

Gestão Rural I – Desenvolver a propriedade rural através de uma visão administrativa e contábil, promovendo a sua organização a partir de um olhar empresarial.

Valores Rurais – Promover o debate sobre os valores rurais através da ética, da cidadania e da valorização do homem do campo.

Gestão Rural II – Organizar a propriedade com base no agronegócio, estimulando o desenvolvimento rural, através do cooperativismo e do associativismo.

Ações Ambientais – Promover a preservação ambiental no meio rural através de ações e de proteção dos recursos naturais, bem como uso de energias alternativas.

Segurança no Trabalho – Desenvolver a segurança do trabalho no meio rural com base no uso de equipamentos, no estudo e aplicação de novas tecnologias.

Valores Ambientais – Promover o debate sobre os valores ambientais do meio rural e a preocupação que o agricultor tem com a natureza visando a sua sustentabilidade.

Conservação Água e Solo – Realizar na propriedade rural e na comunidade alternativas de proteção da água e do solo contribuindo com a qualidade da agricultura.

Segurança Alimentar – Promover a segurança alimentar através de um trabalho de soberania e higiene, tendo como referência a alimentação saudável.

Gestão Rural III – Organizar a propriedade com base na educação profissional, na formação do jovem aprendiz e no combate ao trabalho infantil.

Produção Animal – Promover o desenvolvimento da produção animal na propriedade para fins de diversificação, subsistência e agregar valor.

Gestão Florestal – Promover a gestão florestal com base na florestamento e reflorestamento de nascentes, pomares, encostas e a revitalização de bosques.

Turismo Rural – Promover o desenvolvimento rural através do turismo e da produção de artesanato, com base na valorização cultural e étnica da comunidade.

Valores Sociais – Promover o debate sobre a valorização do meio rural e o desenvolvimento dos valores sociais que norteiam a vida do agricultor e sua família.

 

Fonte: Olá Jornal 

Compartilhar

Postos de saúde não atendem na sexta-feira

Publicado em 19/03/2019 às 17h07

O Conselho Municipal de Saúde e a Secretaria Municipal de Saúde realiza nesta sexta-feira, 22, a 8ª Conferência de Saúde. Devido ao evento, as unidades de saúde não funcionarão neste dia, já que todos os servidores são convocados a participar dos debates.

O evento ocorre no auditório do Colégio Gaspar Silveira Martins, a partir das 8h30min para credenciamento e às 9h ocorre a abertura oficial. A conferência reúne um colegiado do SUS a cada quatro anos, com a representação dos vários segmentos sociais, para avaliar a situação de saúde e propor as diretrizes para a formulação da política de saúde nos níveis correspondentes, municipal, estadual e nacional. 

A programação inicia a partir das 8h30min com o credenciamento se segue com programação até as 17h com solenidade, mesa redonda, debates de plenária e eleição das propostas.

Conforme a equipe da saúde, as conferências são momentos importantes de revisão dos rumos da política de saúde no país, oportunidade de exercício da democracia onde cidadãs e cidadãos decidem o que deve mudar o que precisa ser corrigido e o que deve ser mantido e aperfeiçoado.

 

Programação da Conferência da Saúde

8h30min - Credenciamento 
9h - Mesa de Abertura com pronunciamentos 
9h30min - Leitura do Regulamento 
10h- Mesa "Democracia e Saúde" com convidados 
11h - Debate com a plenária 
12h - Almoço 
13h - Retomada das atividades 
13h30min - Trabalhos em grupo conforme eixos encaminhados no Documento Orientador 
15h30min - Plenária Final com análise e votação das propostas 
17h Encerramento

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Cassiane Rodrigues 

Compartilhar

Técnico da Languiru visita produtores pré-selecionados para criação de frangos

Publicado em 19/03/2019 às 17h05

Durante a inauguração do seu Agrocenter em Venâncio Aires, no dia 4 de dezembro de 2018, o presidente da Cooperativa Languiru, Dirceu Baier, anunciou o interesse em ampliar o quadro de integrados - num total de dez, voltados à criação de frangos no município.

O secretário municipal de Desenvolvimento Rural, André Kaufmann, lembra que durante as negociações para a vinda da cooperativa, este foi um dos pleitos da Administração Municipal, que disponibilizou recursos para efetivar a vinda da Languiru, com a localização do Agrocenter e do silo de grãos. 'Uma das nossas contrapartidas solicitadas foi que viessem mais empreendimentos para o município, no caso, a produção de frangos, na parte da terminação', frisa. Kaufmann acentua que este pleito foi logo aceito pela diretoria da integradora, que disponibilizou dez galpões para terminação de frangos no município, pois ela tem uma demanda maior com o aumento da capacidade de abate de frangos no frigorífico do município de Westfália.

Com isso, há a necessidade de aumentar a capacidade de produção de frangos. 'Solicitamos que uma parte dos integrados fosse de Venâncio Aires e conseguimos este entendimento para que a cooperativa não viesse somente com loja e o silo de grãos.'

 

ETAPAS

Kaufmann salienta que já ocorreu a primeira etapa que foi a pré-seleção dos produtores que tenham no tabaco a principal atividade e que não fossem integrados a nenhuma cooperativa de frangos, leite e suínos. Foram pré-selecionados 15 produtores, a cooperativa já se reuniu com eles para explicar o processo de integração e criação. A segunda etapa foi uma visita à integradora em Teutônia e produtores no município de Westfália, objetivando buscar mais informações e esclarecimentos das dúvidas, num diálogo entre os próprios produtores. A terceira foi a visita de um técnico da Languiru aos pré-selecionados para conhecer ´in loco` a propriedade para ver se é viável ele ser integrado, uma conversa mais reservada entre o produtor e o técnico e esclarecimento das muitas dúvidas do que pode e não pode na propriedade.

A quarta etapa é a questão financeira, ou seja, visitar o agente financeiro que vai financiar estes investimentos. Já houve uma conversa da cooperativa com um agente financeiro, que foi que se interessou por este projeto, porém, segundo o secretário, quem vai definir o seu agente financeiro será o produtor. 'Estamos cumprindo todas as etapas da produção, do investimento até o abate. Se há produção, tem que ter a garantia da compra e se há a busca do financiamento, tem que ter a garantia do retorno para que seja viabilizado o projeto', destaca.

'A preocupação nossa é que o projeto seja viável e sejam dirimidas todas as dúvidas dos produtores.' ANDRÉ KAUFMANN, Secretário Municipal de Desenvolvimento Rural

 

Saiba mais

Kaufmann informa que o Município participa com a terraplenagem das áreas, busca junto ao Governo do Estado máquinas para a perfuração dos poços artesianos e com a concessionária, a melhoria e reforço no fornecimento de energia elétrica, pois uma das exigências é a propriedade contar com energia trifásica.

 

Horas-máquina

Hoje, o Município vai abrir licitação para a contratação de três mil horas-máquina para a execução de serviços de terraplenagem de projetos de diversificação. 'Não vamos utilizar a estrutura da nossa secretaria e, sim, vamos terceirizar estes serviços porque não queremos deixar de atender todos os produtores em função de somente poucos projetos de diversificação', observa o secretário municipal de Desenvolvimento Rural, André Kaufmann.

Ainda, segundo o secretário, a terceirização consistirá na execução de serviços com retroescavadeira, escavadeira hidráulica e trator esteira e não vai interferir na estrutura da patrulha agrícola da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Edemar Etges 

Compartilhar

Leituras define nesta terça comissão provisória

Publicado em 19/03/2019 às 17h04

Associados em dia são esperados para a assembleiaCom praticamente todo o 2019 pela frente e para não deixar a Sociedade de Leituras à deriva, uma nova assembleia nesta terça-feira, 19, deve indicar algum caminho administrativo para a entidade.

A partir das 19h, cerca de 20 associados em dia são esperados para uma reunião convocada pelo Conselho Fiscal e que tem como objetivo formar uma comissão provisória. Será ela a responsável pela administração do Leituras enquanto uma nova diretoria não é eleita.

O empresário Walter Bergamaschi é um dos integrantes do Conselho Fiscal. Segundo ele, a ordem do dia começará com a análise do balanço financeiro de 2018. 'Vamos apreciar as contas apresentadas e, no segundo momento, deve ocorrer a constituição da comissão.'

A comissão será composta por cinco membros. Mesmo sem falar em nomes, Bergamaschi disse que já há pessoas interessadas. 'Estou muito confiante e há possibilidade de alguns incluírem a futura diretoria. Vamos ver.'

Depois desta noite e com a comissão formada, serão dois meses até a eleição da nova diretoria. Os eleitos completarão o atual mandato - bianual - , que encerra em 31 de dezembro de 2019. Eles substituirão a diretoria anterior, que foi presidida por Juarez Becker, e a qual renunciou coletivamente no fim de fevereiro.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Débora Kist 
Foto: Alvaro Pegoraro

Compartilhar

Departamento de Trânsito vai aumentar fiscalização na área azul

Publicado em 19/03/2019 às 17h01

Nos dois primeiros meses do ano, menos de 20% dos usuários pagaram a tarifa pós-utilizaçãoO Departamento Municipal de Trânsito junto com a Rek Parking, empresa que administra o estacionamento rotativo de Venâncio Aires, promoverão ações para alertar sobre as altas taxas de evasão de motoristas, principalmente quanto ao não pagamento da tarifa pós-utilização. Será aumentada, de imediato, a fiscalização aos veículos na área azul e o sistema que interliga a empresa com a municipalidade ganhará maior efetividade.

De acordo com dados fornecidos pela Rek Parking, nos meses de janeiro e fevereiro menos de 20% dos usuários pagaram a tarifa pós-utilização. Apenas nesses dois meses deixou de ser arrecadado mais de R$ 100 mil. Levando em consideração o ano de 2018, os valores arrecadados com a taxa poderiam ter passado dos R$ 900 mil, contudo os números ficaram em R$ 261 mil.

O gerente regional da Rek Parking, Vinícius Macedo, lembra que a falta de conscientização dos usuários pode levar a estagnação do sistema. 'Ficou acertado que os fiscais de trânsito aumentarão de forma imediata a vigilância na área azul', informa o coordenador do Departamento Municipal de Trânsito, Dário Martins.

O coordenador também destaca que a medida em nada se parece com a chamada 'indústria da multa'. 'Apenas queremos disciplinar os motoristas que utilizam a área azul. Precisamos do comprometimento de todos', disse Martins.

Somadas as novas vagas implementadas em dezembro, a partir das ruas Júlio de Castilhos e Barão do Triunfo, o Centro de Venâncio Aires possui o total 776 vagas na área azul. Dessas 31 são para idosos e deficientes.

 

MULTA E CNH

O não pagamento da notificação por exceder o tempo de dez minutos grátis, no estacionamento rotativo, ou ultrapassar o período pago, pode gerar multa de R$ 195,23 e perda de cinco pontos na Carteira Nacional de habilitação (CNH). Os usuários notificados possuem até 48 horas para regular a situação junto ao escritório da Rek Parking antes que os dados sejam enviados ao Detran para geração do auto de infração.

 

PARQÍMICOS 

São 20 os parquímetros instalados na área azul de Venâncio Aires, contudo equipamentos estão inutilizados. Dos três que estavam sem funcionamento, ainda dois estão desligados e ambos ficam na rua Osvaldo Aranha.

Eles teriam estragado em dezembro, mas somente agora as peças de reposição chegaram em Venâncio Aires. A Rek Parking informa que a culta é do fornecedor pela grande demanda que possui, mas que no máximo duas semanas o problema estará resolvido.

'Muitas vezes os equipamentos estragam por atos de vandalismo', acrescentou o gerente regional da Rek Parking, Vinícius Macedo.

 

CONTRATAÇÃO

Atualmente a Rek Parking emprega em Venâncio Aires 13 pessoas. Dez são monitores e outros três atuam na área administrativa. Contudo, ainda neste ano pelo menos dois novos profissionais serão contratados. Um no primeiro e outro no segundo semestre, anuncia Macedo.

 

ATUAIS VALORES 

Até 10 minutos - isento
Até 15 minutos - R$ 0,45
30 minutos - R$ 0,90
60 minutos - R$ 1,80
90 minutos - R$ 2,70
120 minutos - R$ 3,60
180 minutos - R$ 5,40
Tarifa pós-utilização R$ 14,80

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Cristiano Wildner 
Foto: Alvaro Pegoraro

Compartilhar

O impacto do reajuste do funcionalismo

Publicado em 19/03/2019 às 17h00

O índice de reajuste acertado entre a Prefeitura e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Venâncio Aires, de 7,73% (6,43% de revisão mais 1,3% de ganho real), pode gerar impacto de R$ 8 milhões, aproximadamente, nas contas públicas. Aplicado sobre o valor da folha líquida - em torno de R$ 5 milhões mensais, conforme o secretário da Fazenda, Eleno Stertz -, o percentual elevará os gastos em cerca de R$ 386,5 mil por mês, algo próximo de R$ 4 milhões ao ano, já que o aumento é retroativo a março e devem ser considerados, para efeito de reflexo nas finanças públicas, somente dez meses.

No entanto, quando considerada a folha bruta - que leva em conta encargos -, plano de saúde, vale-alimentação e Previdência (Fundo de Aposentadoria e Pensão) dos servidores, a projeção é de que a conta possa dobrar. Isso porque os custos devem ultrapassar os R$ 100 milhões este ano, resultando nos R$ 8 milhões a mais de despesas. O percentual de 7,73% concedido ao funcionalismo é quase o dobro do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de fevereiro, acompanhado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), considerado o oficial de inflação no país e que fechou com acumulado de 3,89%.

O que elevou o cálculo, de acordo com o prefeito Giovane Wickert, foi a chamada 'cesta de índices', que considera também o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) e o Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) e aponta a média dos percentuais que é usada nas negociações.

O chefe do Executivo ressalta que as majorações no vale-alimentação e no Vale-Feira, de R$ 200 para R$ 250 e de R$ 20 para R$ 25, respectivamente, só serão percebidas a partir de 1º de julho. 'Nossa intenção é de valorizar o servidor, sempre que possível. Desde que assumimos a Prefeitura, tivemos tranquilidade para tratar da questão salarial e, em 2020, por ser ano eleitoral, não poderemos dar um aumento real', destaca.

 

PREVIDÊNCIA

Wickert admite que o aumento do funcionalismo colabora para tornar ainda mais difícil a gestão do Município, mas salienta que a revisão é legítima e a Prefeitura concedeu como ganho real o que era permitido (1,3%). Para ter um fôlego extra em relação a investimentos em áreas prioritárias, como a Saúde e a Educação, o prefeito vive a expectativa de que a alíquota do FAP passe, brevemente, a ser fixada, deixando de prever 1º de aumento ao ano em relação ao cálculo atuarial e aliviando o aporte mensal do Executivo, que hoje é de cerca de R$ 1 milhão. 'Esta questão está em análise no Tribunal de Contas. O que queremos é um patamar limite, para que os municípios não sejam inviabilizados', argumenta ele.

Além de limitar a alíquota, a intenção é de alongar por mais 35 anos o déficit atuarial do FAP, que é de mais de R$ 200 milhões e, atualmente, tem previsão de equilíbrio em 2042. Para Wickert, seria a maneira de evitar a dependência das prefeituras de financiamentos para obras como pavimentação e construção de escolas e postos de saúde. 'A questão da Previdência está limitando tudo. Vou pagar R$ 16 milhões a mais do que o prefeito que me antecedeu, bem como o próximo prefeito terá que pagar R$ 16 milhões a mais do que eu. Recursos próprios geram autonomia para obras, que é o que precisamos', conclui.

No ano passado, o percentual de aumento concedido aos servidores de Venâncio Aires foi de 2%. Em 2017, o índice foi de 5,1%, em março, mais um completivo de 1,6%, que passou a ser percebido em janeiro de 2018.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Venâncio Aires, Odenir Guterres de Carvalho, foi procurado para se manifestar a respeito do assunto, mas não atendeu às ligações feitas pela reportagem da Folha do Mate.

 

Região

A reportagem também contatou algumas Prefeituras da região. Enquanto Passo do Sobrado, Vale Verde e Mato Leitão já definiram os reajustes ainda em janeiro, Lajeado, assim como Venâncio, tem como data-base o mês de março. Em Santa Cruz do Sul, as discussões começaram recentemente e a definição ocorrerá em abril. Confira os valores dos reajustes dos municípios próximos à Capital do Chimarrão.

Passo do Sobrado: Segundo informações do secretário de Finanças, Ivan Sebben, foram concedidos 5% de aumento aos 270 servidores - menos o magistério, que teve 4,17%, de acordo com o Governo Federal. Esses 5% consideram 3,75% do INPC mais 1,25% de ganho real. Em 2018, foram 2,69% de reajuste e não teve ganho real. Ainda conforme Sebben, o aumento de 2019 significará um impacto de R$ 500 mil no orçamento do Município.

Mato Leitão: Assim como Passo do Sobrado, Mato Leitão também aprovou - nesse caso ainda em dezembro -, um reajuste de 5% aos 256 servidores municipais. Segundo o secretário de Finanças, Cléberton Ferreira da Silva, o índice usado para o cálculo foi o IPCA, sendo que de ganho real o valor é de 0,95%. O reajuste somará cerca de R$ 480 mil nas despesas orçamentárias em 2019.

Vale Verde: Dos municípios da microrregião, Vale Verde é o que teve o menor reajuste. Foram 3,43% de aumento para 220 servidores, projeto aprovado no início de janeiro. Conforme o secretário de Administração e Finanças, Everton Jeske, o índice usado foi o INPC. Em 2018, o reajuste somou apenas 1,5%.

Lajeado: Em Lajeado, a Câmara de Vereadores aprovou, na última semana, um reajuste de 3,8%. Conforme o projeto de lei, o Executivo utilizou como base o IPCA. Segundo a coordenadora de Recursos Humanos da Administração de Lajeado, Shirlei Foltz, a Prefeitura conta com 2,1 mil servidores.

Santa Cruz do Sul: Como a data-base é abril, as discussões em torno do reajuste dos servidores municipais de Santa Cruz ainda estão em fase inicial e é esperado o fechamento do IGP-M de março. O único número referenciado, até o momento, é o pedido do sindicato dos servidores, que solicitou 10% de aumento. A informação é do coordenador do Departamento de Gestão de Pessoas da Prefeitura, Celso de Mello. Ainda conforme Mello, em 2018, os cerca de 3,6 mil servidores receberam 3% de aumento.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Carlos Dickow e Débora Kist 

Compartilhar

Biblioteca Municipal de Venâncio Aires realiza Sarau Cultural nesta quarta-feira

Publicado em 19/03/2019 às 16h55

Nesta quarta-feira, dia 20, Dia Mundial dos Contadores de Histórias, a Biblioteca Municipal de Venâncio Aires, Caá Yari, realiza evento intitulado “Era Uma Vez Um Sarau”. A atividade que deve reunir várias atrações, será realizada a partir das 19h, na própria Biblioteca.

Contadores de histórias devem participar da ação. O Grupo Vocal Alphoria já confirmou presença bem como os contadores de história, Rosária Garcia Costa, Alessandra Tessmann e Potira, Gean Paulo Naue e Thiago Nelsis. Quem quiser participar poderá se inscrever na hora com música, poesia, histórias entre outras ações culturais. Durante o dia a Biblioteca fará diversas atividades para alunos da rede pública que visitarão o equipamento cultural.

A Biblioteca Municipal de Venâncio Aires atende de segunda a sexta-feira, das 08h as 18h e nas quartas-feiras, o horário de atendimento é das 10h as 18h. Quem tiver interesse em ser sócio da Biblioteca para a retirada de livros, deve apresentar Carteira de Identidade, Comprovante de Residência e o valor de 5 reais. Para mais informações o telefone para contato é 3983-1080.

 

Fonte: Portal RVA
Créditos: Camila Sehn
Foto: Divulgação

Compartilhar

Jovens dispensados e que não juraram à bandeira devem prestar esclarecimentos

Publicado em 19/03/2019 às 16h53

O ato de juramento à bandeira marcou a dispensa de 168 jovens do serviço militar em Venâncio Aires. O evento foi realizado no último sábado, dia 16, na praça Henrique Bender, mais conhecida por Praça Evangélica. Contudo, 20 jovens deixaram de comparecer e devem prestar esclarecimentos e regularizar a situação com o serviço militar. Responsável pela Junta Militar na Capital do Chimarrão, Benildo Soares, destacou os números.

Ainda, o prefeito Giovane Wickert, se fez presente na solenidade de sábado. No discurso, falou sobre a importância do serviço militar e a disposição para a pátria.

O período de alistamento para os jovens que completam 18 anos em 2019 vai até o dia 30 de junho. O registro pode ser realizado por meio do site ou na Junta Militar, das 8h às 14h. Outra possibilidade é por meio do site www.alistamento.eb.mil.br.

 

Fonte: Portal RVA
Créditos: Eduardo Wachholtz
Foto: Leandro Osório

Compartilhar

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||