Notícias - Geral

Produtores intensificam plantio do milho e da soja na resteva

Publicado em 14/01/2019 às 14h04

Com o encerramento da colheita do tabaco, produtores intensificam o plantio do milho e soja na restevaÀ medida em que encerram a colheita do tabaco, os produtores plantam o milho e a soja safrinha na resteva, principalmente, os da região baixa do município. O granizo verificado em outubro último, arrasou muitas lavouras de tabaco, o que fez com que muitos agricultores antecipassem o plantio do milho na resteva e outros optassem pela soja.

Morador de Linha Hansel, José Alfonso Rippel, está entre os produtores que nesta safra estão investindo na soja. À medida em que foi encerrando a colheita do tabaco, Rippel foi plantando o cereal e acredita que vá plantar em torno de 25 hectares na resteva do tabaco, que é produzido por sua família e por mais alguns meeiros. Vai plantar milho somente para consumo próprio e salienta que aposta na soja por que ela garante um rendimento financeiro maior que o milho e por ser de mais fácil manuseio desde o plantio até a colheita e pelo fato dela ser uma ótima recuperadora de solo, pois é rica em nitrogênio. É a primeira safra que Rippel investe forte na soja e segundo ele, também é uma forma de fazer a rotação de culturas e, quando da colheita, não tem o problema de socar o solo como ocorre quando corta o milho para silagem, que é efetuado entre os meses de abril e maio, quando o solo já está bem mais úmido.

 

ORIENTAÇÕES

O produtor que vai plantar o milho e soja na resteva a partir de agora, segundo orientação do chefe do escritório municipal da Emater/RS-Ascar e engenheiro agrônomo Vicente Fin, deve deixar uma parte para efetuar a melhoria do solo com a introdução de espécies de cobertura de verão. Para quem vai fazer o plantio direto, deve fazer uma boa dessecação; quem vai fazer curvas de nível, antes deve quebrar os camalhões e a partir daí, já remontá-los, visando a próxima safra, e após, plantar o milho. Para quem for plantar soja, precisa quebrar o camalhão por causa da colheita e não pode remontá-lo. E, tanto para o milho ou soja, adquirir sementes de boa qualidade. 'Aquele produtor que vai fazer o plantio direto no camalhão, é interessante, que ele plante duas linhas, ou seja, uma de cada lado e afaste os pés uns dos outros e com isso, ele vai ter uma maior população com melhor aproveitamento de nutrientes e ainda, de insolação', orienta.

'Sempre penso na saúde do solo, pois quando ele é bem tratado, as culturas respondem de forma positiva com bom desenvolvimento, rendimento superior e com qualidade'. JOSÉ ALFONSO RIPPEL, Produtor rural.

 

Saiba mais

12 mil hectares é a área de milho destinado para grão.

5,5 mil a 6 mil hectares é a área total em que é plantado o milho safrinha com destino para grão.

3 mil hectares de milho são destinados para silagem, sendo 1,5 mil na safra e a mesma área na safrinha.

400 hectares é área de soja que será plantada na resteva do tabaco.

3.650 hectares é a área total da soja no município.

3.350 é o total de hectares de soja que foram plantados na safra passada em Venâncio Aires.

148 é o número de produtores de soja.

55 sacos por hectare, ou seja, de 3,3 mil a 3,5 mil quilos por hectare é a estimativa de colheita para a soja.

R$ 40 é o valor o saco de milho de 60 quilos.

R$ 78 é o valor do saco da soja de 60 quilos.

A expansão da soja nos últimos anos avançou sobre áreas de milho e outras culturas como pastagens, aipim e erva-mate.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos e foto: Edemar Etges

Compartilhar

Jovens da diocese irão participar da Jornada Mundial no Panamá

Publicado em 14/01/2019 às 14h03

Jovens e padres que vão representar a diocese na JMJEntre os dias 22 a 27 de janeiro será realizado o maior encontro de jovens da Igreja Católica, do mundo. Trata-se da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que será sediada no Panamá, país que está localizado na América Central e tem população aproximada de 3,5 milhões de habitantes.

A Diocese de Santa Cruz do Sul se fará presente com a participação de oito jovens, dentre eles, dois padres das paróquias São Sebastião Mártir de Venâncio Aires e Cristo Rei de Gramado Xavier. Os jovens de Venâncio são Alessandra Justen, Felipe Santos, Gilmar e Paloma da Silva, além do padre Rodrigo Eduardo Hillesheim. De Gramado Xavier participam os jovens Ellen Del Osbel e Fernando Zagonel, e ainda, o padre Lucas Del Osbel, da Paróquia Nossa Senhora da Candelária, de Candelária.

Segundo o padre Rodrigo, o lema desta edição da JMJ será mariano: 'Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra' (Lc 1,38) e contará com a participação do Papa Francisco, primeiro peregrino a estar inscrito no encontro mundial da juventude católica.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Edemar Etges 
Foto: Divulgação / Divulgação

Compartilhar

Cai o valor da gasolina comum e aditivada em Venâncio Aires

Publicado em 14/01/2019 às 14h01

Depois de uma série de sobe e desce do preço dos combustíveis, principalmente nas refinarias, levantamento da Folha do Mate indica que o valor médio cobrado pela gasolina comum em Venâncio Aires, à vista, é de R$ 4,377, enquanto que o preço médio da aditivada é comercializado a R$ 4,478. O levantamento foi realizado nesta sexta-feira, à tarde, a partir de informações repassadas por 18 postos de combustíveis do município.

Na comparação com a última pesquisa - feita nos mesmos estabelecimentos comerciais, dia 9 de novembro -, o preço médio do litro da gasolina comum, à vista, caiu R$ 0,399. Já a aditivada baixou quase a mesma coisa e chega a R$ 0,393.

Pelo levantamento, o valor mais baixo encontrado foi de R$ 4,299 para a gasolina comum e R$ 4,397 para a gasolina aditivada, ambos à vista. Curiosamente, eram, nesta sexta-feira, quatro os postos de diferentes redes que praticavam o mesmo valor para gasolina comum à vista. Enquanto que o preço mais alto da gasolina comum foi encontrado a R$ 4,499 e no caso da aditivada o valor mais elevado encontrado foi de R$ 4,599.

 

Tanque cheio

Para encher um tanque de 50 litros de gasolina comum levando em conta o preço médio (R$ 4,377), o consumidor precisa desembolsar R$ 218,85. Para o caso da gasolina aditivada, cujo valor médio cobrado é de R$ 4,478, o consumidor precisará pagar R$ 223,90.

 

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Cristiano Wildner 

Compartilhar

Fepam concede licença de instalação do crematório de Venâncio Aires

Publicado em 11/01/2019 às 13h57

A Organização Funerária Kist deve iniciar, na próxima semana, obras físicas para a instalação do crematório de Venâncio Aires. Depois de vários anos de tramitação, a empresa recebeu da Fepam a Licença de Instalação, garantindo a implantação definitiva do projeto.

Falando à Rádio Venâncio Aires, o diretor da Organização, José Kist, lembrou que o crematório faz parte do projeto original do parque Jardim Bela Vista. O projeto prevê a instalação de duas unidades para cada segmento. No entanto, num primeiro momento serão implantadas uma unidade para humanos e outra para PET.

Além das câmaras de cremação, o projeto da Organização Kist prevê ainda outras obras complementares. Os equipamentos para o crematório já foram adquiridos há mais de um ano. Cada unidade a ser instalada terá capacidade de dez procedimentos por dia.

Nos próximos meses a empresa passará a comercializar planos de cremação. Conforme Kist, muitas famílias já manifestam interesse na adesão ao plano. Ele estima que o custo de cada operação chegue em torno de R$ 2 mil.

 

Fonte: Portal RVA
Créditos: João Paulo Heck

Compartilhar

Fique atento, pois os autores do 'conto do bilhete' estão na região

Publicado em 11/01/2019 às 09h38

Vítima deixou o dinheiro como garantia de que não fugiria com o cartão premiadoOs golpistas que praticam o famoso 'conto do  bilhete' estão de volta à região. A polícia sabe que eles migram de uma cidade à outra, mas estão sempre em ação.

Na quinta-feira, fizeram uma vítima na vizinha Santa Cruz do Sul. Uma mulher de 68 anos saia de um mercado, no bairro Arroio Grande, quando foi abordada por um desconhecido, que lhe pediu ajuda. Surgiu o segundo golpista, que 'esquentou' o crime, se dispondo a ajudar.

A vítima contou na Delegacia de Polícia que ele tinha um cartão da Quina, premiado em R$ 1 milhão. No fim da história, a mulher perdeu R$ 4,8 mil. Fique atento.

 

TRANQUILO

Em Venâncio Aires, a tarde da quinta-feira e a madruga de hoje foram tranquilos, segundo informaram os órgãos de segurança pública.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos e Foto: Alvaro Pegorar

Compartilhar

Mutirão notifica cerca de 400 contribuintes por terrenos sujos

Publicado em 11/01/2019 às 09h36

Além de gerarem poluição visual, terrenos com mato e entulhos contribuem para a proliferação de animais peçonhentosQuem mora ao lado ou em frente a um terreno baldio sabe a dor de cabeça que uma área abandonada causa. Cobras, aranhas, mosquitos e até mesmo ratos se proliferam em meio ao mato, que também serve de local para depósito irregular de lixo, galhos e entulhos.

Não é preciso andar muito para identificar casos como esses, pelos bairros de Venâncio Aires. No fim do ano passado, mutirão de fiscalização realizado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, gerou notificações a cerca de 400 proprietários de mais de 400 terrenos sujos. 'Entre eles, estão terrenos baldios e também casas sem moradores que acabam abandonadas e tomadas pelo mato', explica o secretário Clóvis Schwertner.

Os contribuintes notificados receberam prazo de 15 dias para limpar os terrenos. Por lei, se a determinação do Município não for cumprida, o proprietário do terreno é multado. Apesar disso, o acompanhando dos casos para aplicação da multas esbarra na falta de fiscais da pasta.

'Muitos proprietários de terrenos que foram notificados vieram até a secretaria mostrar fotos e comprovar que tinham limpado a área, mas não conseguimos conferir todos porque faltam profissionais', explica a fiscal ambiental Clarissa Stahl Gomes.

Ela também comenta que nem sempre é possível ter certeza de que as notificações enviadas pelos Correios chegaram aos donos dos terrenos. O endereço utilizado é o que consta no cadastro do Município, mas, às vezes, está desatualizado. 'Por isso, acabamos usando muito como base as denúncias que chegam à secretaria e vemos quando não foram cumpridas as notificações em determinados bairros.'

Em todo o ano passado, foram abertos sete processos administrativos de autuação com multa por falta de limpeza em terrenos. Em casos como esse, a roçada era realizada pela Prefeitura e cobrada, posteriormente, dos proprietários. 'Não gostaríamos de multar ninguém, mas esse é um dever do Município, que também é cobrado pela população que se sente incomodada com os terrenos abandonados', ressalta Schwertner.

Segundo ele, com a divulgação do mutirão que ocorreu em novembro, muitos donos de terreno realizaram a roçada antes mesmo de os fiscais iniciarem o trabalho. 'Temos notado uma melhora na consciência e colaboração da comunidade, mas ainda é necessário avançar. Essa é uma questão coletiva, de saúde pública.'

 

Lei com mais rigor para proprietários dos terrenos

A aprovação da Lei Complementar 146, em 5 de dezembro de 2018, deu nova redação ao Código de Meio Ambiente e de Posturas, e tornou mais específica e rigorosa a cobrança pela manutenção dos terrenos. Desde então, a notificação administrativa tem vigência de um ano e dispensa a emissão de uma nova notificação para que seja aplicada a multa, como ocorria até então. 

Na prática, isso significa que, se o proprietário de um terreno foi notificado a limpar seu terreno em janeiro e, em outubro, a fiscalização de Meio Ambiente apurar que a área está suja, novamente, será encaminhado diretamente o processo de infração com multa. O custo é de 0,2 Unidade Padrão Monetária (UPM) do Município, atualmente R$ 4,29, por metro quadrado.

'A notificação vale para o ano todo, pois o terreno precisa ficar limpo o ano todo. Mesmo em casos que outras pessoas colocam entulho no terreno, a responsabilidade é do proprietário', esclarece a fiscal Clarissa Stahl Gomes.

 

O que diz a lei

- Embora a lei não estabeleça a periodicidade com que deva ocorrer a roçada, ela determina que é obrigação do proprietário manter o terreno limpo, sem resíduos que possam causar mau cheiro, proliferação de animais e poluição visual. 
- Para isso, o terreno deve estar 'adequadamente roçado e drenado, livre de macegas, entulhos, lixos domésticos e demais resíduos, bem como a área referente ao passeio público.'
- A lei também proíbe o uso de queimadas e capina química, seguindo legislação estadual.
- Loteamentos novos, com terrenos sem edificação, são os que mais apresentam problemas de terrenos sujos. Entre eles, estão os bairros Bela Vista e Canto do Cedro. 
- Para realizar denúncias ou solicitar informações sobre a limpeza de terrenos, o contato com a Secretaria de Meio Ambiente pode ser feito pelo telefone 3983 1034.

 

Animais peçonhentos

Além de prejudicarem a estética da cidade, os terrenos com mato e entulhos contribuem para a proliferação de animais peçonhentos. 'Eles buscam um habitat com sombra e umidade e essa vegetação apresenta as condições favoráveis para eles. O problema é que, como os terrenos estão perto de residências, os animais podem entrar nas casas', comenta o secretário de Meio Ambiente Clóvis Schwertner.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos e Foto: Juliana Bencke

Compartilhar

Venâncio terá centro cultural multipalco

Publicado em 11/01/2019 às 09h34

As características arquitetônicas externas serão mantidas, mas dentro tudo será remodeladoPrestes a completar cem anos, o prédio onde funciona a Secretaria de Cultura e Esportes abrigará um centro cultural. Ainda em abril devem iniciar as obras para adaptar o prédio. O espaço terá capacidade para acomodar até 210 pessoas e no atual estacionamento, que fica nos fundos do imóvel, será edificado um multipalco. As características arquitetônicas externas serão mantidas, mas internamente tudo será remodelado.

O valor da primeira etapa do projeto que é a edificação do multipalco é estimado em R$ 713 mil, a maior parte do valor foi liberada pelo Ministério da Cultura - R$ 698,59 - e o restante é contrapartida da Prefeitura. O contrato com a Caixa Econômica Federal foi assinado na tarde de hoje. O projeto foi encaminhado em novembro ao Governo Federal e em 28 de dezembro do ano passado estava aprovado.

'O projeto existia desde 2009, mas apenas agora foi possível garantir recursos. Ele tem a finalidade de incentivar, criar e aperfeiçoar a cultura local e regional por meio de eventos e ações de diversos arranjos e formas', destaca o responsável pelo Departamento Cultural, Saul Zart. 'Pela primeira vez teremos um espaço público amplo para a realização de atividades culturais de diferentes expressões artísticas', reforçou.

Para a segunda etapa novos recursos do Ministério da Cultura podem ser buscados, de forma direta ou a partir de leis de incentivo. A próxima fase é de reforma do atual prédio e equipação. A adaptação total está orçada em mais de R$ 2 milhões, o que compreende ainda plano de prevenção contra incêndio (PPCI) e estruturas acústicas e cênicas. O anexo cultural, a ser edificado no pátio da pasta, terá aproximadamente 201 metros quadrados.

 

CENTRO CULTURAL

O espaço terá salas multiuso, banheiros com acessibilidade, praça de alimentação, sala de reuniões, camarim, copa, palco, auditório, sala com sistema acústico, espaço para exposições artísticas, roll de entrada com guichê de venda de ingressos, sistema de som ambiente, sala de projeção e tele- centro destinado aos participantes em oficinas desenvolvidas pelo centro cultural.

 

HISTÓRIA

O prédio foi construído em 1920 e pertenceu ao médico Artur Selbach e, depois, a seu filho, Emílio. Em 1955, sediou um posto de saúde e, desde 1983, passou a pertencer ao Município. Tem quase 200 metros quadrados distribuídos em cinco cômodos que foram adaptados para a secretaria.

Compartilhar

Nilson Lehmen é o novo secretário de Desenvolvimento Econômico

Publicado em 10/01/2019 às 17h03
O presidente do MDB de Venâncio Aires, Nilson Lehmen, foi anunciado na tarde desta quinta-feira, dia 10, como novo secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo. A informação foi dada pelo prefeito Giovane Wickert (PSB) em coletiva de imprensa na sala de reuniões da prefeitura. 

Wickert respondia interinamente pela pasta, contudo o último foi Nelsoir Battisti (PSD) que retornou para a Câmara de Vereadores. Esse é o terceiro nome do atual governo que assume cargo no primeiro escalão e é filiado ao MDB. Os demais são Loreti Scheibler, que está a frente da secretaria de Administração, e Joice Batissti Gassen, que responde pela pasta da Educação. 

Outra mudança se refere a nomenclatura da pasta que agora será denominada de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo. A medida consta na reforma administrativa que seguirá para análise dos vereadores.
 
 
Fonte: Rádio Terra FM
Créditos: Cristiano Wildner 
Compartilhar

IPTU 2019 estará disponível a partir desta segunda-feira

Publicado em 10/01/2019 às 17h00

A partir desta segunda-feira,14, pelo segundo ano consecutivo os venâncio-airenses poderão pagar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) dentro do ano. O vencimento da guia que poderá ser retirada via internet através do site da prefeitura (www.venancioaires.rs.gov.br) será dia 8 de fevereiro.

Quem escolher pagar o imposto de forma antecipada, terá desconto de 5% e se tiver em dia com a Prefeitura, ganhará mais 8%. Já os que optarem pelo parcelamento, receberão os carnês a partir do dia 12 de fevereiro e a primeira parcela deverá ser paga no dia 10 de março. O parcelamento será em oito vezes.

 

Fonte: Olá Jornal 

Compartilhar

Preço do tabaco terá segunda novas rodadas de negociação

Publicado em 10/01/2019 às 13h52

Esperam definir com as tabacaleiras, o preço que será praticado nesta safraAs sete entidades que compõe a Comissão de Representação dos Produtores de Tabaco, a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), as Federações dos Sindicatos Rurais (Farsul, Faesc e Faep) e as Federações dos Trabalhadores Rurais (Fetag, Fetaesc e Fetaep), realizam uma segunda rodada de reuniões sobre a safra 2018/19 nos dias 16 e 17 de janeiro, na sede da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag/RS), em Porto Alegre.

Segundo o presidente da Afubra, Benício Albano Werner, a comissão espera sair com respostas positivas das empresas fumageiras. 'Nas últimas reuniões, realizadas em dezembro, em Santa Catarina, o acordo não ocorreu porque as propostas de percentual de aumento de preço que seriam aplicados sobre a tabela praticada na safra passada, foi aquém do que as entidades entendem como necessário para uma lucratividade satisfatória para o produtor', explica.

 

Agenda

Quarta-feira - 16 de janeiro

10h - Entidades
15h - JTI
16h - Philip Morris
17h - Universal Leaf

Quinta-feira - 17 de janeiro

8h - Alliance One
9h- China Brasil Tabacos
10h - CTA
11h - Souza Cruz

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos e Foto: Edemar Etges 

Compartilhar

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||