Aberta licitação para reformar posto de saúde do bairro Battisti

Publicado em 09/10/2018 às 14h40

Prédio foi alvo de vândalos, teve portas arrombadas e parte da fiação elétrica furtadaUma das principais demandas dos moradores do bairro Battisti está mais perto de sair do papel. O Município publicou, na quinta-feira, 4, edital do processo licitatório para contratar empresa que reformará o posto de saúde. O prédio está pronto há quase três anos e teve paredes pichadas, janelas e portas arrombadas, além de parte da fiação elétrica furtada.

Com valor estimado em R$ 44.539,98, a obra inclui reparos em revestimentos danificados e pintura, substituição de vidros quebrados e reinstalação de janelas, além do cercamento do terreno da unidade de saúde e do Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Segundo o secretário municipal de Saúde, Ramon Schwengber, esse será o primeiro passo para viabilizar a abertura do posto, a qual pode ocorrer no próximo ano.

O recebimento das propostas da licitação está marcado para dia 25, às 9h, na Sala de Licitações da Prefeitura. O processo é voltado, exclusivamente, a Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (EPP). Quem vencer a licitação, fornecerá mão de obra e material para a reforma e terá prazo de 90 dias para executar a obra.

Após a reforma, recursos de emendas parlamentares devem ser utilizados para mobiliar e equipar a unidade do bairro Battisti, a exemplo do posto de saúde da Vila Arlindo. Assim como na unidade do 7º distrito, que deve ser aberto até o início do ano, conforme previsão da Secretaria de Saúde, o posto do Battisti ainda depende de contratação de médico, enfermeiro e técnicos em enfermagem. Ainda não está definido se o serviço funcionará como uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ou uma Estratégia Saúde da Família (ESF).

 

Entenda

Localizado na rua Professora Alba Koslawski, ao lado do Cras, o posto de saúde do bairro Battisti foi alvo de vândalos, em diversas ocasiões. No fim de dezembro de 2015, quando a obra estava na reta final, ocorreram as primeiras pichações nas paredes e depredações em janelas e portas, além de o hidrômetro ter sido quebrado.

À época, o prejuízo estimado era de R$ 2 mil. Neste ano, levantamento realizado pela equipe da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão apontou que seriam necessários em torno de R$ 40 mil para a reforma.

Na metade do ano passado, a Associação de Moradores realizou um abaixo-assinado solicitando a abertura do posto. Para moradores, a localização do prédio, em um espaço retirado do bairro, foi um dos principais erros na época da construção, pois facilita a ação de vândalos.

 

Itens previstos na licitação

- Substituição de itens com problema na instalação elétrica e reinstalação de itens faltantes;
- Substituição, manutenção ou instalação de fechaduras de acordo com a necessidade;
- Reinstalação de janelas;
- Substituição de vidros quebrados;
- Instalação de extintores de incêndio e luminárias de emergência;
- Cercamento da área do posto e do Cras.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Juliana Bencke 
Foto: Alvaro Pegoraro

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||