Absolvido pela OAB, Kappel quer processo arquivado na Câmara

Publicado em 24/10/2018 às 14h29

Eduardo Kappel fez pedido de arquivamento de processo que tramita na Comissão de ÉticaO vereador Eduardo Kappel (Progressistas) quer que o processo ético disciplinar número 028/2017, que tramita na Comissão de Ética da Câmara de Vereadores de Venâncio Aires, seja arquivado. Para o parlamentar, o arquivamento deve ocorrer em razão do resultado do julgamento na Oitava Turma do Tribunal de Ética da Ordem dos Advogados do Brasil do Conselho Seccional do Rio Grande do Sul, no dia 22 de agosto.

Na OAB, por unanimidade (8 a 0), Kappel não teve acolhida, contra si, medida cautelar no caso dos áudios em que supostamente negocia a soltura de um homem condenado há 36 anos de detenção por tráfico de drogas. 'Por unanimidade, a turma julgadora decidiu que sou inocente no caso ventilado pela bancada do partido supracitado (...), ou seja, nenhum deu crédito à falsa notícia que estava circulando sobre a minha pessoa (...), e isso comprova que jamais deveria ter sido admitida qualquer denúncia feita outra hora, pois só eu sei toda a humilhação que esta bancada política fez eu passar, injustamente', sustenta.

A 'bancada política' citada por Kappel é a do PDT, formada pelos vereadores Tiago Quintana, Ana Cláudia do Amaral Teixeira e Sid Ferreira. Na tarde do dia 3 de outubro de 2017, eles protocolaram na Câmara uma representação apresentando suas razões para pedir que o Legislativo investigasse a conduta do progressista por meio da Comissão de Ética, o que acabou acontecendo. Agora, Kappel exige o arquivamento do processo. 'Já chega deste circo do PDT. Fui absolvido por 8 a 0 na OAB', reforça o parlamentar.

'Em um período de eleição, onde estamos todos tentando a renovação e repudiando a velha política, colegas vereadores, em vez de gastar suas energias tentando melhorias para a população de Venâncio Aires, voltam o seu alvo para a minha pessoa e disparam suas metralhadoras propagando e dando amplitude a notícias falsas, sem piedade alguma.' EDUARDO KAPPEL, Vereador do Progressitas.

 

SUSPENSÃO

Presidente da Comissão de Ética do Legislativo, Ezequiel Stahl (PTB) disse ontem que a tendência é de que o processo seja suspenso, mas não arquivado, ainda. 'Não li todo o teor do pedido, porém tomei conhecimento porque o vereador fez referência ao assunto na tribuna da Câmara, na sessão de segunda-feira. Devo me manifestar oficialmente nos próximos dias, provavelmente no sentido de suspender o processo. A questão da OAB é mais administrativa, temos que aguardar a manifestação do Ministério Público, para saber se o Eduardo será ou não denunciado à Justiça em relação a este caso', esclarece Stahl.


Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Carlos Dickow 
Foto: Arquivo / Folha do Mate

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||