Administração Municipal começa a terceirizar serviços públicos

Publicado em 11/11/2017 às 18h16

Queixa recorrente dos cidadãos de Venâncio Aires a iluminação pública poderá ganhar ajuda extra para ter mais eficiência. Isso porque, o Município efetuará licitação para contratar empresa para auxiliar na troca de lâmpadas e equipamentos da rede pública. A medida terá investimento de R$ 35 mil e garantirá melhorias e reparos em mais de 700 pontos de energia.

A proposta também será utilizada como teste para demais parcerias do tipo. Recentemente a Câmara de Vereadores aprovou lei que permite a criação de Parcerias Público-Privadas em Venâncio, em adequação a legislação federal. O foco, neste primeiro momento, será com o setor de eletrificação.

“Vamos buscar agilizar atendimentos na iluminação pública, além de melhorar a infraestrutura existente. Esse é o primeiro passo, para outras parcerias que são avaliadas em âmbito municipal,” destaca o prefeito Giovane Wickert (PSB).

Durante reunião que discutiu as alterações na Contribuição de Iluminação Pública, na última segunda-feira, 07, o prefeito anunciou a terceirização de parte dos serviços. A ação foi elogiada por empresários, que acreditam na melhoria da gestão pública a partir das PPPs. Um deles foi atual presidente do Consepro, Flávio Beinert. “Do jeito que está, a máquina pública não se sustenta. É preciso mais eficiência e retorno ao cidadão, e já vimos que isso passa pela privatização ou terceirização de serviços, esse tipo de iniciativa precisa ser apoiada.”

A proposta da prefeitura de Venâncio Aires prepara a primeira parceria com o setor privado para a reestruturação do setor de iluminação pública. A proposta é de garantir investimentos superior aos R$ 15 milhões para implantar em até seis anos a iluminação com lâmpadas de LED nos postes da cidade. Além disso, garantir sistema eletrônico para gestão dos equipamentos nos postes, sem a necessidade de averiguação in loco. Conforme o governo, há empresários interessados no sistema e na parceria na Capital do Chimarrão.

 

Fonte: Jornal Olá

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||