Bráulio Bessa: “A poesia é minha grande missão”

Publicado em 14/11/2018 às 13h17

Venâncio-airenses assistiram à palestra do artista considerado um dos maiores empreendedores sociais do paísO caminhar tranquilo, a fala mansa e a simplicidade do cearense Bráulio Bessa despertaram sorrisos e emocionaram as cerca de 800 pessoas que assistiram à palestra 'Poesia que transforma', na noite de segunda-feira, 12, na Sociedade Olímpica de Venâncio Aires (Sova). O evento foi promovido pela Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Venâncio Aires (Caciva), em parceria com o Sebrae/RS e o Sicoob Valcredi Sul.

Em um depoimento bem-humorado sobre sua trajetória de menino pobre, do município de Alto Santo, no interior do Ceará, que começou a fazer versos aos 14 anos e alcançou a marca do artista mais assistido das mídias sociais da Rede Globo, em 2017, Bráulio envolveu os venâncio-airenses em um verdadeiro abraço - como ele mesmo define a poesia. 'Qualquer um consegue abraçar e ser abraçado. Não importa a forma do corpo, o abraço se adapta e faz bem, mesmo sem saber conhecer a pessoa, sem saber a sua dor. Escrevo poesia pensando nisso, tento fazê-la de forma que faça bem.'

Para o artista que há 4 anos participa, todas as sextas-feiras, do programa Encontro com Fátima Bernardes, na Rede Globo, e 'entrega poesia na casa das pessoas', a maior satisfação - e, ao mesmo tempo, a maior responsabilidade de seu trabalho - está na transformação que pode estimular na vida das pessoas, por meio das mensagens de motivação, reflexões sobre problemas sociais e da valorização da cultura popular.

O meu ou o seu caminho não são muito diferentes
tem espinho, pedra, buraco
para modo de atrasar a gente
Não desanime, por nada
pois até uma topada empurra você para a frente'
Acredite no poder da palavra desistir
tire o D, coloque um R
que você tem resistir
É uma pequena mudança, 
que nos enche de esperança
e faz a gente seguir."

BRÁULIO BESSA, Poeta

 

'A poesia é minha grande missão. Meu sonho sempre foi escrever poesia e lançar um livro. Quero divulgar a literatura de cordel, a cultura popular brasileira, buscar respeito ao escritor e ao artista popular', destacou Bráulio. 


O poeta fez questão de lembrar que ter fama ou ser um artista de televisão nunca foram seus objetivos, mas, sim, reflexos de uma caminhada em busca do sonho cultivado desde a adolescência, quando conheceu os versos do poeta Patativa do Assaré e decidiu que também queria escrever poesia.

'Tudo o que aconteceu é consequência desse sonho de escrever um livro', destacou ele, ao lembrar que a divulgação de suas poesias, na internet, foi uma aposta após ter encaminhado um livro para 48 editoras e não obter o retorno de nenhuma. 'Na maioria das vezes, as coisas não dão certo, mas é Deus fazendo as coisas do jeito dele. O 'sim' constrói, mas o 'não' estimula. Estou aqui com vocês porque recebi muitos 'nãos'', compartilhou.

Encontro

Se para a maioria do público o simples fato de assistir à palestra e às poesias do artista já foram momento especial, a professora de Língua Portuguesa Rosmeri Willms Mattie teve a oportunidade de conversar com Bráulio e apresentar a ele uma poesia escrita por ela, por intermédio da equipe da Caciva. 'Sou uma grande fã dele e trabalho a poesia dele em sala de aula. Foi um momento mágico estar com ele e entragar a poesia que fiz, com linguagem nordestina e gaúcha', conta Rose.

Bem-vindo!

(Autoria: Rosmeri Willms Mattie)

Mas bah! Estamos recebendo, 
neste pedacinho de chão, 
Capital Nacional do Chimarrão, 
um baita de um poeta nordestino!
Índio louco de especial!
Começou a fazer versos, 
ainda piá,
baseado no grande mestre, 
Patativa do Assaré.
Te aprochega Bráulio Bessa, 
oxe, fique à vontade, 
não tenhas pressa!
Todos que aqui estão,
foram contagiados pela tua
poesia, pela tua alegria!
Palavras costuradas uma a uma,
como uma colcha de retalhos,
pendurados no varal.
Deus lhe deu o dom, 
de arranjar, de rimar,
de nossas almas tocar,
de fazer morada em nossos corações.
Nestes dias loucos, onde sentimentos
e até mesmo pessoas tornam-se
descartáveis
Você, cabra-da-peste ilustre,
embaixador do Nordeste,
viajou lá do sertão, 
com a mala recheada de recomeços.
A tua poesia com rapadura,
para as angústias do mundo,
é a cura.
Cada coração gaúcho, 
invadido pela tua poesia,
já é eterna morada para a alegria!
Leva também a certeza, 
como tu me disseste,
'O Nordeste é maior que qualquer preconceito'
Saiba que por ti,
temos um baita respeito'
Como diz o mestre Bráulio, 
'A vida é um eterno recomeço'

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos e foto: Juliana Bencke

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||