Chimarrão: um aliado para as horas de lazer na praia

Publicado em 31/12/2018 às 17h58

Dissertação sobre os benefícios e o preparo de alguns modelos serão a tônica do trabalho da Escola do Chimarrão nas dez praias gaúchas em 2019'Se você é uma daquelas pessoas que afirmam que chimarrão não combina com sol, calor, praia, está enganado. O chimarrão é sim, o aliado perfeito para o lazer, descanso, pois ele tem a magia da integração, da aproximação e da ambientalização. Praia e chimarrão tem tudo a ver'. A afirmação é do diretor executivo da Escola do Chimarrão Pedro José Schwengber, ao falar do trabalho de divulgação que a entidade fará em dez praias gaúchas, integrando o projeto Estação Verão Sesc 2019. Esta será a 15ª participação no referido projeto e que nesta edição terá uma inovação: nos dias 5 e 6 de janeiro, estará promovendo a mateada na orla do Guaíba, nas imediações da Usina do Gasômetro em Porto Alegre.

O Rio Grande do Sul é o maior consumidor de erva-mate do Brasil, e com isso, muitos afirmam que aqui se toma chimarrão porque faz frio. 'Não é assim', observa Schwengber, acentuando que o maior consumo mundial está no Uruguai, que não produz nenhum pé desta planta. Depois, vem a Argentina, seguida pelo Paraguai e em quarto lugar aparece a Síria, que é um país onde é muito quente e, em quinto lugar, vem o Brasil e isto desmistifica que o chimarrão somente pode ser consumido durante os meses que faz mais frio. Schwengber salienta que o consumo de chimarrão no litoral gaúcho no auge do verão é muito grande, pois basta olhar para ver o número elevado de pessoas que caminham pelas ruas ou à beira mar tomando a sua bebida ti´pica. 'Uma coisa interessante é que quando ingerimos bebidas geladas quando faz calor, imediatamente, transpiramos por causa do contraste de temperatura, enquanto o chimarrão é servido e sorvido na temperatura ambiente, e com isso, as pessoas suam menos.'

 

BENEFÍCIOS

Nesta edição, além a exposição dos mais diversos modelos da bebida típica, será dissertado sobre os benefícios da bebida típica. Muitas pessoas ao saberem que a erva-mate tem tantas propriedades medicinais e nutracêuticas, segundo Schwengber, se surpreendem ao saberem que antes de existir a palavra Brasil, já se tomava chimarrão. 'Afirmo sempre que o chimarrão tem mais de 500 anos e a erva-mate é a plantas mais completa do planeta. Somente estes dois motivos já são suficientes para as pessoas tomarem chimarrão porque, se dura mais de 500 anos, é porque é coisa boa pois se não fosse, não duraria tanto tempo assim', frisa, acentuando que foi comprovado pelo Instituto Pasteur, da França, em 1964, que a erva-mate é a árvore mais completa e que a denominou de ´árvore da vida`. Schwengber defende que o mundo precisa saber disso e que aí entra a Escola do Chimarrão, que tem esta função de divulgar os benefícios, além de mostrar e ensinar formas diferentes de preparo. 'A pessoa não precisa saber preparar todos os modelos. Se ela souber fazer um na prática, já é importante. Por isso o slogan da escola é ´Tão bom quanto tomar é saber fazer`. A cada dia nos surpreendemos com a surpresa das pessoas, mesmo aquelas que têm o hábito, muitas vezes, pela forma simples de preparo.'

 

TERERÊ

A exemplo da última edição do projeto, a escola vai trabalhar o tererê, porém, Schwengber salienta que ele tem uma certa resistência no Rio Grande do Sul. No início da participação no Estação Verão Sesc 2018, foi veiculada uma matéria sobre esta bebida na grande imprensa do estado, o que resultou uma procura acentuada no primeiro dia. No segundo dia, poucas pessoas procuraram, e no final de semana seguinte, houve somente um interessado. 'Nos demais finais de semana, ninguém mais procurou e inclusive, deixamos de levar. Vamos ter disponível, mas acredito que novamente terá bastante resistência no estado', estima.

'Percebemos ao longo de nossas jornadas que muitas pessoas deixam de tomar chimarrão por não saberem prepará-lo'. 
PEDRO JOSÉ SCHWENGBER - Diretor executivo da Escola do Chimarrão

 

Sorteio

Nesta temporada haverá outra inovação, que é o sorteio de diversos kits de chimarrão, compostos de cuia, bomba, erva-mate, termômetro, garrafa térmica, cargas de gás (botijões), aquecedores de água. Para concorrer, as pessoas precisam assinar o livro de presenças no estande da escola nas praias ou se habilitarem pelas redes sociais.

 

Calendário

Datas - Praias

5 e 6/1/19 - Orla do Guaíba, nas imediações da Usina do Gasômetro em Porto Alegre
5 e 6/1/19 - Capão da Canoa
12/1/19 - Pinhal
13/1/19 - Cidreira
19 e 20/1/19 - Atlântida
26 e 27/1/19 - Tramandaí
2/2/19 - Imbé
3/2/19 - Atlântida Sul
9 e 10/2/19 - Torres

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos: Edemar Etges 

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||