Confira os projetos que foram a votação na sessão da Câmara desta segunda-feira, 15

Publicado em 16/10/2018 às 17h22

Fenachim - Projeto de Lei número 108/2018, de autoria do Executivo e que prevê a abertura de crédito especial por excesso de arrecadação, autorizando R$ 30 mil para despesas do baile de escolha das soberanas da Fenachim, foi aprovado por unanimidade na sessão da Câmara desta segunda-feira, 15.

Ajuste - Para viabilizar ajuste de rubrica no valor de R$ 902 mil, os vereadores aprovaram, por unanimidade, o Projeto de Lei número 099/2018, do Executivo e que autoriza abertura de crédito especial por anulação de dotação orçamentária. Segundo justificativa, houve previsão equivocada, na peça orçamentária, em relação a urgências e emergências (valor maior) e internações hospitalares (valor menor), o que será corrigido.

Vó Helga - Por unanimidade, a Câmara aprovou o Projeto de Lei número 100/2018, que cria Escola Municipal de Ensino Médio (Emei) no bairro Brands e dá à instituição o nome de Vó Helga. O nome foi escolhido em homenagem à mãe do doador de áreas para construção deste e de outros estabelecimentos públicos em Venâncio Aires.

Reflorestamento - Projeto de Lei número 101/2018, de autoria do Executivo e que autoriza alteração do Plano Plurianual (PPA) 2018-2021, da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2018 e do Anexo II da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2018, foi aprovado por unanimidade. A iniciativa foi encaminhada como forma de incentivo ao reflorestamento no meio rural e, consequentemente, o desenvolvimento socioeconômico e o fortalecimento da agricultura familiar.

Rebanho - Com objetivo de destinar R$ 15 mil para aquisição de sêmen de touro para o melhoramento genético do rebanho bovino de Venâncio Aires, foi aprovado, por unanimidade, o Projeto de Lei número 102/2018, do Executivo, que autoriza a abertura de crédito especial para o cumprimento da iniciativa.

Moções - Por unanimidade, os vereadores aprovaram duas moções na sessão desta segunda-feira, 15. Uma delas foi proposta pela bancada do MDB (André Puthin, Izaura Landim e Helena da Rosa) e repudia a Medida Provisória 844/2018, conhecida como MP do Saneamento e que propõe a revisão do Marco Legal do Saneamento. O temor é que, com a aprovação da MP no Congresso, o controle do saneamento passe para a iniciativa privada, conforme explicou na tribuna da Câmara o diretor regional do Sindiágua, Sergio Ricardo D"Avila Krung. A outra moção, de autoria da vereadora Helena da Rosa (MDB), requer encaminhamento à Câmara Federal e ao Senado de apelo pela continuidade do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Carlos Dickow 

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||