Conhecendo um novo país através de cartas

Publicado em 07/12/2018 às 11h35

Alunos, professoras e integrantes do Rotaract Club durante a atividade de entrega das cartas e desenhos vindas do Canadá Uma ação desenvolvida pelo Rotaract Club Venâncio Aires, oportunizou a 58 alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Cidade Nova, uma forma de conhecer mais sobre a cultura do Canadá, mesmo ele estando distante mais de nove mil quilômetros do Brasil. 

Através do projeto #interligandoculturas, promovido pela comissão de Serviços Internacionais da entidade, os estudantes da Capital Nacional do Chimarrão tiveram a oportunidade de contar, por meio de cartas e desenhos, como era o lugar onde viviam para alunos de uma escola do Canadá. 

E, além de enviarem, eles também receberam correspondências destas crianças. Assim, apesar de não terem viajado até o país da América do Norte, eles já conhecem um pouco da forma de viver lá. De acordo com a presidente do Rotaract, Andressa Palludo, esta é a primeira vez que o projeto foi realizado. 'Nosso objetivo é estimular a troca de culturas e o desenvolvimento do conhecimento nas crianças', conta. A iniciativa é realizada em parceria com o Rotaract Club of Richmond, do Canadá.

 

Curiosidade 

As cartas e desenhos vindos do país americano foram entregues na sexta-feira, 30, aos estudantes do 2º e 4º ano da Emef Cidade Nova. A atividade contou com a participação especial da venâncio-airense Thaís Puppe Ferreira, que há cerca de um ano reside junto do marido, também de Venâncio Aires, no Canadá. Ela foi a responsável por trazer as correspondências para Venâncio e levar as daqui para os estudantes do país onde vive. 

Na tarde da sexta-feira, os alunos receberam os desenhos e, além da carta escrita em inglês, uma versão dela traduzida para o português. Durante a roda de conversa organizada na escola, o que não faltaram foram perguntas dos estudantes. Thaís ficou encarregada de esclarecer as dúvidas e ainda contar sobre os hábitos, estilo de vida, pontos turísticos, clima e também sobre os animais que são típicos do Canadá. O momento foi dedicado à troca de cultura e ao conhecimento sobre as peculiaridades do país norte-americano, além, claro, de terem sido feitas comparações com situações vivenciadas no Brasil.

Aluno do 4º ano da escola Cidade Nova, Murilo Henrique Frantz, 10 anos, relata que em sua cartinha contou que o churrasco e o chimarrão fazem parte da tradição gaúcha e que aproveitou para fazer um desenho da bandeira do Rio Grande do Sul e de Venâncio. Sobre a correspondência que recebeu, ele compartilha que aprendeu um pouco sobre as diferenças entre os dois países, que o Canadá é bonito, que lá não tem muita poluição e que as pessoas são bastante educadas. 

Para Vitor Augusto Shleê Lopes, 7 anos, o momento também foi de aprendizagem. Aluno do 2º ano da Cidade Nova ele revela que com a ajuda do irmão mais velho já aprendeu a traduzir metade da cartinha que recebeu e com orgulho lê em inglês e conta o que significa as palavras que já sabe a tradução. 'Gostei muito de conhecer mais sobre o Canadá e vou tentar ler toda a cartinha em inglês com a ajuda do meu irmão', garante.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos e Foto: Taís Fortes

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||