Corpo de Bombeiros de Venâncio pode voltar a ser um Pelotão

Publicado em 30/11/2017 às 14h18

Construído com esforço popular, principalmente do jornalista Wilson Weschenfelder, o Corpo de Bombeiros de Venâncio Aires pode sofrer um revés. Prestes a completar 30 anos de inauguração - e com um plano de reforma total encaminhado, assim como a aquisição de novo conjunto de proteção para combate a incêndios -, a hoje 2ª Companhia pode ser rebaixada e voltar ao posto de um Pelotão. A se confirmar esta informação, Venâncio Aires deixaria de ser uma unidade de gestão e voltaria a ser simplesmente de execução.

A informação, conseguida nos bastidores pela reportagem da Folha do Mate, ainda não está oficializada. Se isso acontecer, a sede da 2ª Companhia passaria a ser em Lajeado e o Corpo de Bombeiros de Venâncio se denominaria de 3º Pelotão, atrelado à 2ª Cia. O Batalhão seguiria sendo em Santa Cruz do Sul, onde também é a sede da 1ª Cia do Corpo de Bombeiros Militar (CBM).

Uma das perdas imediatas com o rebaixamento de Companhia para Pelotão, é a saída do comandante. O capitão Gustavo Lock segue no comando da 2ª Cia, só que atuará em Lajeado. Ele designaria um tenente para comandar o Pelotão de Venâncio.

Outra perda iminente com a confirmação do rebaixamento é a dos sargentos. Hoje, o quartel de Venâncio Aires conta com mais de dez sargentos, que são responsáveis diretos por atividades das mais variadas, auxiliando a 'tocar' o quartel. Com o rebaixamento para Pelotão, apenas dois sargentos seguem em Venâncio, aumentando o número de soldados.

REFORMAS
Prestes a completar 30 anos de inauguração, o quartel do CB será totalmente reformado. Através da Prefeitura, foi aberta licitação e duas empresas entregaram propostas, sendo uma delas de Venâncio Aires e outra de Santa Cruz do Sul. Os envelopes serão abertos na sexta-feira, 8 de dezembro, quando será anunciada a empresa que apresentou a melhor proposta.

Segundo o capitão Gustavo, a obra contempla uma reforma total no prédio de aproximadamente 580 metros quadrados, além de ampliação - passando para cerca de 650 metros quadrados -, cercamento de todo o quartel, construção de novas calçadas e criação de um novo 'layout'.

O comandante da 2ª Cia explica que o acesso aos visitantes do quartel será feito por uma via lateral. "E também construiremos um acesso para pessoas com necessidades especiais", observou o oficial. A obra está orçada em aproximadamente R$ 350 mil e será totalmente custeada com verbas do Fundo de Reaparelhamento do Corpo de Bombeiros (Funrebon).

ROUPAS E CAPACETES
Paralelo à obra, o CB trata da licitação para aquisição de um novo conjunto de proteção para combate a incêndios. Trata-se de toda a vestimenta e capacetes.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Alvaro Pegoraro

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||