Dia das Crianças já movimenta comércio

Publicado em 03/10/2018 às 15h10

Supervisora da Brincasa projeta aumento de 15% nas vendas com relação ao ano passadoO Dia das Crianças, comemorado em 12 de outubro, já começa a movimentar o comércio da Capital do Chimarrão. Empresas no ramo de vestuário, calçados e brinquedos esperam alta nas vendas no início do mês de outubro.

No ramo calçadista, a Casa Lopes aposta em produtos diferenciados para alavancar as vendas. Segundo a vendedora Pâmela Baierle, a equipe organizou um espaço somente com as novidades de kits com calçado e acessórios. 'Organizamos para deixar o que temos de opções diferentes num lugar só', comenta. O proprietário do estabelecimento, Heitor Lopes, destaca que eles investiram na ampliação da área infantil da loja devido ao aumento da procura pelo segmento. 'Está crescendo a venda de produtos infantis, a expectativa é de bons resultados neste Dia das Crianças', afirma.

No ramo de brinquedos, a Brincasa espera um bom volume de vendas, em razão de a data ser a de maior número de vendas em anos anteriores, menor apenas que o Natal. De acordo com a supervisora do estabelecimento, Janaine Bald, a expectativa é de um aumento de 15% nas vendas em relação ao ano passado.

A equipe reorganizou as prateleiras para que itens novos fiquem mais próximos à entrada, mas ainda estão chegando mais mercadorias. 'Nesta semana devemos lançar um novo encarte com promoções específicas para o Dia das Crianças', diz. Janaine afirma que as maiores procuras entre as meninas são coleções de bonecas estilo Polly Pocket e LOL, enquanto que entre os meninos os super-heróis estão entre os preferidos.

Presente 

A pequena Luísa Corrêa, 4 anos, esteve na Brincasa nesta semana para escolher o presente de aniversário e já aproveitou para ver as opções para o Dia das Crianças. Segundo a mãe da menina, a enfermeira Tatiana Kader Ibdaiwi, Luísa e a irmã Isadora, de 9 anos, podem escolher o presente no Dia das Crianças e no aniversário. 'É uma data especial, estimulamos para que seja algo que elas queiram mesmo, elas criam esta expectativa', comenta. Tatiana lembra que todo o ano elas vão até a loja escolher, mas antes perguntam se o brinquedo está no preço que os pais possam pagar. Luísa saiu contente com o presente: uma boneca e uma roupa extra para brincar.

Fecomércio 

Em nível estadual, a Fecomércio-RS projeta aumento de 3% a 4% nas vendas no comércio varejista em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com avaliação econômica divulgada no dia 19, este aumento se dá devido ao preço dos brinquedos, que teve um comportamento de preço inferior a média da economia.

Contribuem ainda para a estimativa da Fecomércio-RS o menor percentual de famílias endividadas, 67,4%, contra 74,4% apurados em 2017, e uma leve melhora na economia, registrada em dados como o índice de inadimplência.

Além disso, taxas de juros menores e uma intenção de consumo mais alta do que apurada no mesmo período do ano anterior, superior a registrada em 2017 pelo indicador de intenção de consumo das famílias, também favorecem vendas maiores na data.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos: Cassiane Rodrigues 

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||