EGR reforçará a sinalização em frente a escola Adelina, em Estância

Publicado em 28/09/2018 às 12h22

Reunião foi realizada na escola AdelinaHá exatos 15 dias, os professores e alunos da escola Adelina Isabela Konzen viveram um dos piores dias da história da entidade de ensino. Uma estudante, de 15 anos, fugiu do pátio da escola e foi atropelada por um caminhão. Sobreviveu por conta da perícia do motorista e segue internada, em tratamento.

O episódio mobilizou a direção professores, alunos e os moradores de Vila Estância Nova. Tanto que enquanto o portão eletrônico não estiver funcionando - e por determinação da direção da escola -, ele permanecerá cadeado.

Preocupada, a direção da Adelina entrou em contato com o coordenador do Departamento de Trânsito e pediu ajuda. Ontem à tarde, Dário Martins, juntamente com representantes da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) e do Círculo de Pais e Mestres (CPM) se reuniu com a direção da escola.

Em pauta, a preocupação com o intenso movimento da RSC-287 e os frequentes acidentes. Só este ano já se registraram nove mortes na rodovia, no trecho de Venâncio Aires, sendo cinco deles na região de Vila Estância Nova. Uma das vítimas, inclusive, era aluno do estabelecimento de ensino.

Martins apresentou dados estatísticos fornecidos pelo CRBM e que foram repassados à direção da EGR. Segundo eles, 17 veículos passam a cada minuto na rodovia, no trecho entre Venâncio Aires e Santa Cruz do Sul. Por dia, isso representa 24 mil veículos.

Outro dado do comando rodoviário revela que entre 1º de agosto de 2017, e 1º de agosto de 2018 foram registrados 408 acidentes, no trecho compreendido entre Santa Cruz e a BR-386, em Tabaí. Destes, em 157 casos houve perda total dos veículos envolvidos e em 210 houve pessoas feridas. Como resultado, 41 pessoas morreram.

 

Sinalização 

A engenheira Aline Severo Martins fez uma explanação sobre as condições da rodovia e garantiu que serão feitas melhorias na sinalização, principalmente no km 68, em frente a escola Adelina. "Serão reforçadas a pintura das linhas leves, das faixas de pedestres e instalaremos novas placas sinalizadoras", disse a engenheira da EGR.

Se isso não solucionar o problema, argumentou Aline, será necessário recorrer ao Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer). Uma das alternativas, neste caso, será a instalação de uma lombada eletrônica. "Mas isso depende de solicitação do governo municipal e de estudos do Daer", explicou.

A diretora da Adelina, Adriana Jantsch Kroth, também solicitou a presença mais constante de viaturas da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) nas imediações da escola. "Precisamos de mais segurança e o ideal seria a presença diária de um servidor, em frente à escola, mas se for possível a Polícia Rodoviária ou a Patrulha Escolar estar aqui nos horários de pico, como na entrada e saída dos alunos, já nos ajudaria muito", observou, a diretora. A tenente Carina, sub-comandante da PRE de Santa Cruz, disse que, sempre que houver efetivo disponível, o reforço será feito.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos e foto: Alvaro Pegoraro

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||