Empresa de Montenegro vai construir novo prédio do IFSul

Publicado em 07/11/2017 às 15h09

Pilares serão derrubados e substituídos para finalização da obra, que estava abandonada desde 2013Depois de mais de quatro anos parada, a construção do bloco Salas de Aula II do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) Venâncio Aires será retomada em breve. A empresa Alfalog Engenharia e Logística Ltda, de Montenegro, venceu a licitação e será a responsável pela edificação do prédio que sediará biblioteca, salas de aula e de estudos e laboratório de informática.

Além de sanar o problema de falta de salas de aula do campus, o prédio O prédio de 686,53 metros quadrados garantirá o cumprimento de exigências do Ministério da Educação (MEC) para iniciar o primeiro curso superior do IFSul Venâncio Aires. Com o início da obra, se tudo ocorrer conforme o esperado, o tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pode ser oferecido a partir de 2019. 

De acordo com o chefe do departamento de Administração e Planejamento do campus, André Ruschel de Assumpção, hoje, será enviado o contrato para a empresa, que tem 20 dias, a contar da data da assinatura do contrato, para iniciar o serviço. 

"Este tempo é necessário para que a empresa vencedora apresente a garantia para a execução da obra e que, principalmente, possa se organizar na contratação de seus colaboradores, na compra de material e nas demais necessidades pertinentes à execução de serviço", explica. 

A partir do início da obra, há prazo de 180 dias para a conclusão. Como a construção havia sido iniciada em outubro de 2012, mas abandonada em 2013, parte da estrutura já existente terá que ser reconstruída. Alguns itens, como os pilares, serão derrubados e substituídos devido a falhas na estrutura. 

Já o contrapiso e a parte hidráulica serão mantidos. "A partir daí é que a nova empresa erguerá a edificação. Todos esses detalhes estão dentro do processo da Concorrência, que tem mais de mil páginas", comenta Assumpção.

Obra custará mais de R$ 1,1 milhão
Com um valor inicial previsto em R$ 1,470 milhão, a obra terá custo de R$ 1.146.524,33. Segundo o chefe do departamento de Administração e Planejamento do IFSul Venâncio Aires, André Ruschel de Assumpção, como 18 empresas participaram da licitação, o princípio da concorrência foi alcançado, com a proposta de menor custo. 

Assumpção lembra que a verba para a obra é proveniente de um Termo de Execução Descentralizada (TED), exclusivamente para a construção. "É um recurso de outro órgão federal que foi descentralizado ao nosso instituto somente para a execução desta obra. Ele não pode ser utilizado em qualquer outra despesa, pois está diretamente vinculado ao projeto", esclarece.

O chefe de Administração também lembra que, se o processo não tivesse participante ou se apresentasse qualquer tipo de problema, o valor retornaria para o Governo Federal, que descentralizaria para outro órgão. "Com o empenho da equipe do setor de Compras, os procedimentos foram corretamente encaminhados para que a licitação, em todas as suas etapas, ocorresse sem problemas", destaca.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos e foto:  Juliana Bencke

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||