Escola Dois Irmãos comemora 40 anos

Publicado em 16/11/2018 às 18h04

Equipe de profissionais conta com 48 professores, cinco funcionários e quatro estagiáriosDesde o último sábado, 10, alunos, professores e funcionários da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Dois Irmãos participam de uma programação especial, em comemoração às quatro décadas da instituição, completadas na segunda-feira, 12. Na mesma data, em 1978, era lançada a pedra fundamental da escola, que se tornou a maior da rede municipal de ensino.

Localizada no bairro Aviação, a Emef Dois Irmãos tem 548 alunos, desde a pré-escola até o 9º ano do ensino fundamental, incluindo turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA). A diretora Ana Paula König Metz observa que a expansão do bairro, com novos condomínios populares, é a principal responsável pelo aumento do número de estudantes.

'Hoje temos alunos que vieram de várias partes da cidade, diferente de como era anos atrás, quando todas as famílias eram da comunidade e todo mundo se conhecia. Cada vez mais, trabalhamos pelo envolvimento dessas novas famílias na escola', comenta.

Ana Paula também ressalta que a instituição, que conta com 48 professores, cinco funcionários e quatro estagiários, trabalha com o objetivo de proporcionar um espaço acolhedor e priorizar os valores humanos necessários para uma educação de qualidade. 'Desenvolvemos projetos, participamos de campeonatos, concursos literários, Vereador Mirim', cita a diretora. 'Buscamos melhorar a cada dia.'

 

Desenvolvimento

Vizinho de frente da Escola Dois Irmãos, Hildemar Alberto Frantz, 67 anos, acompanhou o crescimento da instituição, onde estudaram suas filhas. Naturais da localidade de São Martinho, em Santa Cruz do Sul, ele e o irmão Astor Frantz se mudaram para o bairro Aviação no mesmo ano em que a escola começou a ser construída. 'Era apenas mato. A gente olhava e não conseguia imaginar que ali poderia ter uma escola', conta seu Hildemar.

Ele lembra que, em reuniões dos moradores para definir a localização da escola, definiu-se a área de terras, doada pelos irmãos Alceu e Oly dos Santos Costa. 'Era tudo mato e muita gente ajudou a construir a escola, como eu e meu irmão. Tinha muitos voluntários. Um roçava, o outro ajudava o pedreiro', exemplifica.

Um dos fatos que ele lembra é que, no lançamento da pedra fundamental, foi enterrada uma carta, para marcar o início da construção da escola. 'Depois, com o passar dos anos, foi construído o pavilhão e novas salas de aula', conta. 'A escola Dois Irmãos sempre foi muito bem falada, é um exemplo, com uma direção muito boa. Estamos orgulhosos de ter ajudado no início da escola', destaca o morador do bairro Aviação.

 

Programação especial

No sábado, 10, a Emef Dois Irmãos realizou programação especial, com Rua do Lazer, com brinquedos infláveis, apresentação dos Doutores P e o tradicional 'Parabéns a você', entre outras atrações. Na segunda-feira, 12, estudantes realizaram um passeio para o Sítio Moinhos do Campo, em Bom Retiro do Sul, onde participaram de atividades como banho de lama, trilhas e tirolesa.

Na quarta-feira, ocorreram tarefas da gincana, brinquedos do Sesc e apresentação da peça teatral Romeu e Julieta, com alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). Hoje, turmas de pré, 1º e 2º anos têm passeio agendado para o Parque da Gruta e sessão de cinema, em Santa Cruz do Sul.

 

História

A Emef Dois Irmãos iniciou as atividades como extensão da Escola 15 de Novembro - atual Emef Alfredo Scherer. Por um período, a instituição funcionou como escola cenecista e, em 1997, foi municipalizada.

Elsa Esther Niedermeyer foi a primeira diretora e atuou entre 1978 e 1982. Enir Silveira esteve à frente da direção entre 1983 e 2004. Em 2005, Otilina de Souza Massmann assumiu como diretora, permanecendo até 2009.

Desde 2010, Ana Paula König Metz está à frente da equipe diretiva. Em 2012, entretanto, Paula Deporte de Andrade respondeu pela direção, quando Ana Paula atuou em outra instituição. O nome da escola homenageia os irmãos Alceu dos Santos Costa, já falecido, e Oly dos Santos Costa, que reside próximo à instituição. Eles doaram a área de terras para construção da escola.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos: Juliana Bencke 

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||