Estado integraliza salários, mas greve continua

Publicado em 13/09/2017 às 11h20

Ato em frente ao Palácio Piratini, em Porto Alegre, ontem, contou com participação de servidores de Venâncio AiresApesar da previsão de que os salários dos servidores estaduais sejam quitados, hoje, a greve do Centro de Professores do Estado do Rio Grande do Sul (Cpers/Sindicato) continua. Ontem, 112 educadores de Venâncio Aires participaram da mobilização da categoria, em Porto Alegre. Uma nova reunião do comando de greve com representantes do Governo ocorre amanhã.

"A greve continua por tempo indeterminado, até que Governo acene pelo pagamento em dia dos nossos salários, a partir de agora, e a retirada, da Assembleia Legislativa, dos projetos que afetam nosso plano de carreira", destaca a representante do 18º núcleo do Cpers, Marione Drebel. 

A greve continua por tempo indeterminado. Queremos uma resposta concreta do Governo." Marione Drebel, representante do 18º núcleo do Cpers.

Depois de protestos em frente ao Palácio Piratini, em Porto Alegre, ao longo da terça-feira, representantes do Governo do Estado receberam o comando de greve, durante a tarde, e agendaram um novo encontro para amanhã, com presença dos secretários da Fazenda e de Educação. 

"Estamos mobilizando a categoria para ir novamente para Porto Alegre na quinta-feira. É importante o servidor estar lá. Com certeza, se estivéssemos em um grupo pequeno não teríamos sido recebidos pelo Governo", observa Marione, ao lembrar que a tropa de choque foi acionada e utilizou spray de pimenta, durante a manifestação dos educadores. "Os professores foram tratados com repressão."

Escolas paralisadas

Entre as escolas de Venâncio Aires contatadas pela reportagem na tarde de ontem, a Professora Leontina e Nossa Senhora Perpétuo do Socorro informaram que reiniciariam as aulas hoje. A Léo João Frölich, Professora Helena Bohn e São Luiz também haviam sinalizado, no início da semana, que retomariam as atividades na quarta-feira. Entretanto, não foi possível contato com as instituições. 

Professores e funcionários da Escola Estadual de Ensino Médio Cônego Albino Juchem (CAJ) - a maior do município -, decidiram, no fim da tarde de ontem, que continuariam em greve nesta semana. Eles aguardam resultado da próxima assembleia do sindicato, na sexta-feira, 15. Também estão totalmente paralisadas a Monte das Tabocas, Adelina Isabela Konzen, Crescer e Wolfram Metzler.

Colaboração: Ana Carolina Becker

Última parcela deve ser paga hoje

Com o depósito de R$ 400 na segunda-feira, 11, e R$ 800, ontem, o Governo do Estado integralizou os salários que de servidores que têm rendimento líquido de até R$ 2 mil, o que corresponde a 52% do total de funcionários. De acordo com a Secretaria da Fazenda, com o pagamento, foram pagos totalmente os salários para 75% do magistério - maior categoria do serviço público estadual. 

A previsão é de que o pagamento integral dos salários seja feito hoje. "Até o momento, de uma folha que fechou o mês em R$ 1,143 bilhão (sem considerar as consignações e tributos), a Fazenda reuniu pouco mais de R$ 588 milhões", explica a Secretaria da Fazenda. O Poder Executivo estadual tem cerca de 344 mil matrículas entre servidores ativos, inativos e pensionistas.

Pagamentos

Calendário de pagamento da folha de agosto por vínculo e total pago pelo Estado:
31/8 - R$ 350 (R$ 119,6 milhões)
31/8 - 9ª parcela do 13º salário de 2016 (R$ 102 milhões)
4/9 - Quitação da folha das fundações (R$ 25 milhões)
6/9 - R$ 170 (R$ 57,7 milhões)
8/9 - R$ 280 (R$ 93,9 milhões)
11/9 - R$ 400 (R$ 125 milhões)
12/9 - R$ 800 (R$ 192 milhões)
Fonte: Secretaria Estadual da Fazenda

 

Fonte: Jornal Folha do Mate/
Créditos: Juliana Bencke
Foto: Divulgação / Cpers

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||