Estudante do IFSul é selecionado para o programa Jovens Embaixadores

Publicado em 05/11/2018 às 08h43

Estudante do curso técnico em Informática, Marcelo é o segundo aluno do campus selecionado para o projetoO venâncio-airense Marcelo Eduardo dos Santos, 17 anos, uniu a experiência com trabalho voluntário ao gosto pela Língua Inglesa e, com esforço e dedicação, garantiu uma das 50 vagas para o programa Jovens Embaixadores - uma iniciativa da embaixada dos Estados Unidos no Brasil. 'Eu e mais uma menina de Dom Pedrito vamos representar o Rio Grande do Sul. Estou muito feliz', afirma o estudante do 3º ano do ensino médio integrado ao curso técnico em Informática, do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) Venâncio Aires.

Com o intercâmbio de três semanas para os Estados Unidos marcado para janeiro de 2019, Marcelo mal consegue conter a ansiedade e a emoção por estar entre os classificados para o projeto. Não é por menos: ele disputou a seleção com outros 17 mil candidatos de todo o país. 'Às vezes temos a visão de que algo é impossível, mas não é. Precisamos buscar, ver se nos enquadramos no programa e acreditar.'

Morador do bairro São Francisco Xavier, Marcelo conheceu o projeto no IFSul, quando a estudante Raissá de Oliveira, que foi selecionada para o programa, em 2016, contou sobre a experiência no Jovens Embaixadores. 'Fiquei interessado pela proposta. Me candidatei em 2017, participei de algumas etapas, mas não fui selecionado. Neste ano, tentei de novo e consegui. Sou o segundo estudante do campus a ser selecionado para o projeto', destaca.

Segundo ele, além de cumprir requisitos como idade entre 15 e 18 anos, integrar uma família de baixa renda e ter conhecimento básico de inglês para conseguir se comunicar, era necessário ter realizado, pelo menos, 1 ano de trabalho voluntário.

Marcelo tinha 2 anos de atuação no projeto 'Kids Learning English', coordenado pela professora de Língua Inglesa do IFSul, Letícia Pacheco. 'Dei aula de inglês para alunos de séries iniciais da escola Dois Irmãos, com atividades lúdicas e recreativas. Não trabalhávamos com a escrita, para não interferir no aprendizado da língua materna', explica o estudante.

É muito gratificante saber que vou representar o IFSul, a cidade e o estado neste projeto. É uma oportunidade de sair da zona de conforto e realizar um intercâmbio cultural. É algo que vou levar para o resto da vida.' 
MARCELO EDUARDO DOS SANTOS - Estudante

Na viagem para os Estados Unidos, o venâncio-airense terá oportunidade de conhecer ações sociais e voluntárias. 'O programa traz uma visão dos Estados Unidos além dos holofotes, dos pontos turísticos conhecidos. Vamos poder conhecer os problemas e ajudar as pessoas com trabalho voluntário, além de divulgar a nossa cultura.'

Além de uma passagem por Washington, a maior parte do intercâmbio será em outros estado norte-americano ainda não divulgado. 'Ficaremos em casas de família, frequentaremos aulas e conheceremos projetos sociais. Tudo patrocinado pela embaixada norte-americana.'

 

Seleção

Além de os estudantes terem que cumprir os requisitos de idade e renda, para se candidatar ao programa Jovens Embaixadores, a seleção inclui prova escrita e oral. 'As perguntas eram voltadas à liderança, a como vemos o mundo e como ajudamos a comunidade, além de abordar temas como cyberbullying, para o qual deveríamos propor medidas para combater a causa do problema', conta Marcelo.

 

Horizontes ampliados

Para a professora de Língua Inglesa do IFSul, Letícia Pacheco, a seleção Marcelo para o programa Jovens Embaixadores representa os frutos dos esforços do estudante, da família e da escola para a formação integral dos estudantes.

Acreditamos que nossos alunos têm condições de modificar a sua realidade através de seu trabalho e dedicação e que, assim, eles podem ajudar a mudar a realidade de mais pessoas.'
LETÍCIA PACHECO - Professora de Língua Inglesa do IFSul

'Buscamos sempre ajudar os alunos a ampliar horizontes, estimulamos muito a participação em programas de intercâmbio ou atuação internacional. Além disso, o IFSul incentiva o trabalho voluntário na comunidade através dos projetos de extensão e pesquisa', comenta, ao lembrar que o voluntariado é um requisito para muitos projetos internacionais, a exemplo do Jovens Embaixadores.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos e foto: Juliana Bencke

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||