Gaspar recebe 1º lugar no Festival de Cinema e Literatura da Univates

Publicado em 04/11/2017 às 12h40

Alunos receberam troféu durante cerimônia na UnivatesAlunos do 1º ano do Ensino Médio do Colégio Gaspar Silveira Martins receberam na quinta-feira, 26, premiação por melhor filme no IV Festival de Cinema e Literatura, na categoria júri técnico. O concurso foi promovido pelo curso de Letras da Univates. Além da produção do Gaspar, mais sete curtas-metragens concorreram. Destes, dois também são de Venâncio e foram produzidos pelos alunos do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul).

A professora de Língua Portuguesa e Produção Textual da turma do 1º ano do Colégio Gaspar, Luana Schonarth, que coordenou o projeto, conta que neste ano a temática do Festival era o terror. Desta forma, da lista de contos fornecida pela Univates, a turma escolheu O Travesseiro de Penas, de Horacio Quiroga para produzir o curta-metragem. 

De acordo com Luana, a turma pensou desde o roteiro do filme até o local das gravações, além de todos acessórios necessários para a criação dos cenários. O lugar usado para a filmagem foi o Museu de Venâncio Aires. 'Roteiro pronto, cenário escolhido, falas na ponta da língua e com vestimentas em ordem, fomos lá e gravamos', relembra Luana.

DESAFIO 
Aluna da turma do 1º ano do Colégio Gaspar , Natana Luíza Vogt, 15 anos, explica que a turma trabalhou cerca de um mês na produção do filme. De acordo com ela, a produção do curta sobre o conto Travesseiro de Penas foi algo desafiador. 'Questões como roteiro, figurino, cenário, falas e cenas foram pensados com muito detalhe para que pudéssemos ficar orgulhosos de nosso trabalho. E ficamos!', destaca a menina. 

Ganhar um concurso é sempre gratificante. Não existe coisa mais incrível do que o reconhecimento pelo nosso esforço'

NATANA LUÍZA VOGT

ESTUDANTE
Ela ainda observa que a filmagem e a edição foram feitas com câmera e editor que são oferecidos pelo Colégio Gaspar. 'Passamos muito tempo nos organizando e agradecemos a colaboração da Casa de Cultura de Venâncio Aires, que foi nosso set de gravações, da loja Brincasa, que nos ajudou no cenário, emprestando-nos tudo que era necessário, e, também, a nossa diretoria, que acreditou em nosso potencial e nos permitiu usar nossas aulas para a gravação e elaboração do curta. Nada disso seria possível sem o auxílio dos professores envolvidos, os quais se empenharam tanto quanto nós', salienta Natana. 

A professora Luana ainda pondera que o curta-metragem produzido pelo Colégio Gaspar recebeu primeiro lugar na modalidade juri técnico. 'Eu perguntei a eles por qual motivo nós ganhamos e eles disseram que o nosso curta-metragem tinha muita técnica: questões de cenário, de foco, de qualidade de vestimentas e eles ficaram muito felizes com esse envolvimento técnico', conta.

MELHOR ATOR 
Representando Venâncio Aires, também foi premiado no IV Festival de Cinema e Literatura promovido pela Univates, o aluno do IFSul Jéferson Ribeiro do filme Doppel, como melhor ator. Além de Doppel, alunos o IFSul produziram o curta-metragem Um crime quase perfeito.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Taís Fortes 
Foto: Divulgação / Folha do Mate

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||