Governo do Estado atrasa o repasse do protetor solar

Publicado em 09/11/2018 às 08h48

Casal Abelar e Lisabete usa o protetor diariamente para as lidas na lavouraEm 2014, por meio da lei nº 13.469, de autoria do deputado federal Heitor José Schuch (PSB) à época, deputado estadual, foi criado o programa de prevenção e combate às doenças associadas à exposição solar do trabalhador rural.

Entre outras iniciativas, a normatização prevê a distribuição gratuita de protetor solar aos agricultores familiares, como forma de combater a incidência de câncer de pele. Com isso, o agricultor familiar pode fazer a retirada do produto a cada quatro meses.

 

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Venâncio Aires, Ornélio Sausen, desde meados do mês de outubro, não vem ocorrendo a distribuição e ninguém sabe informar o porquê. Em contato com a 13ª Coordenaria Regional de Saúde (CRS) de Santa Cruz do sul, ele foi informado que os protetores já chegaram e que provavelmente a partir próxima semana, vai normalizar a distribuição.

'Porém, tem um problema. Quem tinha protetor para retirar em outubro, não vai conseguir, pois esta remessa que vem é para os que retiram em novembro. Aqueles que tinham protetor para retirar no mês de outubro, convidamos que venham até o sindicato que temos uma solução para poder ajudar a não ficar sem protetor. O sindicato não vai deixar os associados sem protetor solar, porque quem tinha que receber em outubro, somente vai receber em fevereiro novamente. Venha falar conosco', salienta.

 

EXPECTATIVA

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Venâncio Aires, Cláudio Fengler, salienta que a entidade mantém contato diariamente com a Secretaria Municipal de Saúde - que é a responsável pela distribuição, e que na manhã de ontem, esta informou que a falta ocorre em função de problemas com as notas fiscais do laboratório fabricante do protetor.

Segundo Fengler, havia a expectativa da Saúde de receber uma remessa a partir de hoje e caso isso se confirmar, a situação será normalizada a partir da próxima semana.



AGRICULTOR

Morador de Linha Ponte Queimada, o casal Abelar e Lisabete Borges, está entre os milhares de agricultores familiares que se beneficiam do protetor solar e confirma que efetuou a última retirada durante o inverno e que está aguardando a distribuição voltar à normalidade para retirar os frascos a quem tem direito neste mês de novembro. 'Estamos na espera da chegada do produto', afirma Lisabete. Ela acrescenta que os diaristas contratados para a colheita do tabaco, também fazem questão de se protegerem com o protetor.

'Ir trabalhar na lavoura usando o protetor solar, faz uma grande diferença, sem contar os benefícios que proporciona para a nossa saúde'.
LISABETE BORGES - Agricultora familiar.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos e foto: Edemar Etges

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||