Inteligência emocional no palco

Publicado em 27/11/2018 às 11h54

Alunos utilizam diferentes linguagens e elementos artísticos para abordar sentimentos e emoções difíceis de definir, como angústia, medo e amor  ((BOX))Um trabalho de aula desafiou alunos de 2º ano do ensino médio do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) a colocar a criatividade em ação e usar a arte para expressar sentimentos, muitas vezes, difíceis de abordar. 

Ansiedade, amor, generosidade, culpa, morte e crueldade são alguns dos temas de intervenções artísticas elaboradas pelos estudantes. Nas próximas semanas, as encenações serão apresentadas nos intervalos das aulas e abertas à comunidade (veja box), bem como no dia 5 de dezembro, quando ocorre o Culturando. 

Professor de Artes do IFSul Venâncio Aires, Marcio Rodrigues explica que a ideia do trabalho foi, ao mesmo tempo, trabalhar arte e um assunto dificilmente abordado nas escolas: a inteligência emocional. 'Lidar com emoções é fugidiu e é natural que as pessoas 'fujam' quando precisam lidar com o que há dentro de si. Falar e pensar sobre as emoções é algo muito relegado nas escolas, não apenas em Venâncio, mas no mundo, mas é algo que precisa ser discutido. Fazer os alunos pensarem sobre eles mesmos é algo muito importante', defende o docente, mestre em Pedagogia do Teatro. 

Com base nas definições dos sentimentos do livro 'Laberinto del alma', da espanhola Anna Llenas, os alunos criaram, em grupos, intervenções artísticas para abordar um determinado tema, por meio de formas de expressão diferenciadas. 'A proposta era unir diferentes linguagens para trabalhar a inteligência emocional, que é um dos focos da disciplina de Artes no 2º ano', explica Rodrigues.

Para isso, os alunos desenvolveram produtos cênicos sobre sentimentos, utilizando diferentes elementos: passagens em Língua Espanhola, dança e Linguagem Brasileira de Sinais (Libras), além de recursos de luz e som. 

'Por que juntar Libras, dança e espanhol? Porque uma das formas de ampliar a mente e desmanchar padrões e preconceito é justamente fazer coisas diferentes, criativas, nunca feitas. Isso vai possibilitando que o cérebro crie novas conexões e que se abra a cabeça', argumenta o professor.

 

Agende-se

As intervenções cênicas sobre emoções serão apresentadas pelos estudantes do IFSul, no campus, nos intervalos da aula, e são abertas a pessoas da comunidade interessadas em conferir o trabalho. 

- Hoje, às 12h30min;
- Quinta-feira, 29, às 12h30min; 
- Sexta-feira, 30, às 10h15min;
- 3 de dezembro, às 10h15min;
- 5 de dezembro, às 10h15min;

 

05/12

é a data do Culturando - evento com apresentações de diferentes expressões culturais no IFSul, aberto à comunidade. A programação, que incluirá as encenações sobre emoções, ocorre no auditório do campus, a partir das 19h.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos e Foto: Juliana Bencke

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||