Mostra da 6ª CRE reúne projetos de escolas de Venâncio Aires e Mato Leitão

Publicado em 10/11/2017 às 14h59

Camila, Jardel e Sarah destacam a possibilidade de cultivar chás, temperos e verduras em pequenos espaçosHortas suspensas, empreendedorismo, a importância das abelhas para o meio ambiente ou um estudo sobre as profissões. Quando se tem vontade de aprender, não importa o tema. Prova disso são os trabalhos apresentados, na manhã de ontem, durante a mostra polo de projetos da 6ª Coordenadoria Regional de Educação (6ª CRE).

A exposição, realizada no auditório da Escola Estadual de Ensino Médio Cônego Albino Juchem (CAJ), reuniu trabalhos sete de instituições estaduais de ensino de Venâncio Aires e Mato Leitão e foi a última de três exposições realizadas no município - as outras ocorreram nas escolas Wolfram Metzler e Monte das Tabocas. 'Os projetos selecionados vão participar da 2ª Mostra Regional de Projetos, no dia 29, no Parque da Oktoberfest, em Santa Cruz do Sul', afirma a assessora pedagógica da 6ª CRE, Graziela Maria Lazzari.

De acordo com Graziela, o trabalho, encabeçado pela também assessora pedagógica da coordenadoria, Mariluci Prestes Moraes Trinks, tem o objetivo de estimular a pesquisa em sala de aula. Para isso, ao longo do ano, professores participaram de um curso da 6ª CRE sobre elaboração de projetos e educomunicação. 'A ideia é usar a pesquisa Alunos da escola 11 de Maio apresentaram projeto sobre as profissões desenvolvido pela turma do 4º anocomo ferramenta para fomentar a participação dos alunos e fazer com que os conteúdos sejam trabalhados de forma dinâmica.'

Criatividade
Entre os projetos expostos, ontem, esteve o dos estudantes do Colégio Estadual Poncho Verde, de Mato Leitão, Camila Kronbauerm 12 anos, Jardel Niederle, 11 anos, e Sarah Feix, 12 anos. Eles desenvolvem um trabalho sobre hortas suspensas e mostram a viabilidade de cultivar chás, temperos e verduras em pequenos espaços. 'Vivemos em um município onde as pessoas se preocupam com a alimentação. Precisamos ser criativos para saber como cultivar uma horta em casa', afirma Sarah.

Não é difícil confirmar a efetividade do trabalho com projetos ao ver a empolgação de alunas como Carolina Wickert Fernandes, 8 anos. 'Estamos escrevendo um livro e vamos dar autógrafo, também', conta a estudante do 2º ano da escola CAJ. 

Com os olhos verdes brilhando e um sorriso que não se apaga, enquanto fala do projeto, Carol explica que a ideia de escrever o livro partiu dos próprios alunos. Segundo ela, os estudante estão escrevendo 'as histórias que querem' e ilustrando a obra, além de terem arrecadado fundos para a impressão do livro. 

O projeto 'Aluno protagonista da escola leitora' é realizado pelas turmas de pré ao 5º ano da Cônego Albino Juchem. 'Estou muito empolgada. Se a gente amar fazer isso, podemos até virar escritor quando for grande', destaca a aluna do 3º ano, Biana Regina Neumann, 9 anos. 

Bianca e Carolina estão orgulhosas do livro que estão ajudando a produzirA professora do 3º ano, Alexandra Ignês Simões, não esconde a satisfação em ver o envolvimento das crianças com a proposta. 'A pesquisa é o que motiva e dá sentido à busca dos alunos. Em alguns, havia resistência de ler e uma preferência por coisas virtuais, mas com o projeto resgatamos o prazer da leitura, de folhear um livro', comenta.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos e Foto: Juliana Bencke / Folha do Mate

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||