Município busca pessoas que não sabem ler e escrever

Publicado em 15/10/2018 às 08h42

Em encontro na tarde de ontem, equipe da Secretaria de Educação apresentou projeto a profissionais de RH de empresas, agentes de saúde e líderes comunitáriosDepois de cerca de 780 jovens e adultos serem alfabetizados, entre 2011 e 2014, a Secretaria Municipal de Educação recomeça o projeto 'Alfabetizar: um novo mundo que se abre'. O objetivo é possibilitar que mais venâncio-airenses tenham acesso ao mundo da leitura e da escrita.

'Queremos encontrar essas pessoas e formar turmas na cidade e no interior, independentemente do número de pessoas. Cada um que for alfabetizado, será uma grande conquista para nós', ressalta a coordenadora pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Alice Theis.

Em reunião com agentes de saúde, profissionais da rede de assistência social, líderes comunitários e profissionais do setor de Recursos Humanos de empresas, equipe da secretaria de Educação iniciou, na tarde de ontem, mobilização para identificar a demanda para as turmas. A meta é de que, até o fim do mês, seja concluído o levantamento, para que ocorra definição dos locais das aulas e seja aberto processo de seleção dos alfabetizadores.

A princípio, as aulas devem começar em 2019. Alice explica que, a exemplo do projeto realizado anteriormente no município, a metodologia de ensino será totalmente adaptada a adultos, incluindo o tempo de aula reduzido, que deve ser de, no máximo, duas horas por dia.

Cada pessoa que for alfabetizada será uma grande conquista para nós. Muito além da estatística, o que importa é o ser humano", Alice Theis, coordenadora pedagógica.

Podem participar pessoas acima de 15 anos que não sabem ler nem escrever ou que tenham parado de estudar na 1ª ou 2ª série e tenham apenas conhecimento básico das letras, como somente saber escrever o próprio nome. 'O processo de alfabetização é muito mais do que conhecer o alfabeto', destaca a coordenadora pedagógica.

>> Atualmente, Venâncio Aires conta com uma turma de alfabetização de adultos, na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Dois Irmãos.

Como ajudar

Se você tem algum familiar ou conhece alguém que não sabe ler e escrever, pode indicar essa pessoa para a Secretaria Municipal de Educação, que irá ao encontro dela e explicará o projeto de alfabetização. Não há nenhum custo para participar das aulas. Além disso, os alunos têm direito a lanche e, dependendo dos casos, transporte até o local das aulas, que podem ocorrer em escolas ou mesmo uma sede comunitária.

Para o levantamento da demanda de pessoas não alfabetizadas, a secretaria solicita os seguintes dados: nome, endereço, idade aproximada e alguma forma de contato. É possível repassar as informações na própria secretaria, na rua Osvaldo Aranha, 515, das 7h30min às 17h30min, nas segundas, terças, quintas e sextas-feiras. Também pode-se contatar pelo telefone 3983 1085 ou pelo e-mail sme.venancioaires@gmail.com.

EJA Intensivo

Outro projeto realizado no município é o Educação de Jovens e Adultos (EJA) Intensivo, por meio do qual pessoas a partir de 23 anos, que não concluíram o ensino fundamental, podem cursá-lo em um ano. Atualmente, são oferecidas turmas nas Emefs Dois Irmãos e José Duarte de Macedo. Entretanto, se houver demanda em outras localidades, podem ser formadas novas turmas, a exemplo do que já ocorreu em Vila Mariante e Linha Brasil. Nessa modalidade, é exigida frequência mínima de 85% nas aulas. As matrículas ocorrem a partir do dia 26 de novembro.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos e foto: Juliana Bencke

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||