Potencial de Venâncio aos olhos sul-coreanos

Publicado em 09/01/2019 às 14h47

Prefeito Giovane Wickert recepcionou o presidente da Câmara de Comércio, Eduardo Komatsu e o CEO da empresa Braxko, Young KimDepois de Venâncio Aires participar de uma missão na Coreia do Sul, em agosto de 2017, ontem foi a vez da Capital do Chimarrão receber representantes do país asiático. Dois representantes da Câmara de Comércio da União das Cidades Brasileiras na Coreia do Sul cumpriram uma intensa agenda no município. As visitas buscaram estreitar laços entre brasileiros e sul-coreanos e para o prefeito Giovane Wickert, elas podem render futuras parcerias, tanto institucionais, quanto empresariais. "É oportunidade de mostrar o nosso potencial econômico e os projetos que estamos apostando e liderando", frisou.

Logo no começo da manhã desta terça-feira, 8, o presidente da Câmara de Comércio, Eduardo Komatsu e o CEO da empresa coreana Braxko, Young Kim tiveram um encontro institucional com a Administração Municipal, liderada pelo prefeito e acompanhada pelo vice, secretários e vereadores. Depois, o grupo seguiu um roteiro de visitas que buscou passar "a primeira impressão" da capacidade produtiva, tecnológica e industrial de Venâncio. A agenda contemplou o Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul), Distrito Industrial, uma passagem pela Unisc Venâncio e uma visita na área da antiga Fundação Ambiental de Venâncio Aires (Favan), em Linha Ponte Queimada, onde será construído o Centro Vocacional Tecnológico (CVT) da Proteína, o primeiro do Rio Grande do Sul e também onde ocorrerá o projeto da Incubadora Tecnológica.

A agenda da tarde seguiu para a cidade vizinha, Santa Cruz do Sul, no Centro Regional de Especialidades Médicas do Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale) e também no campus da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc).

Na presença de representantes do Cisvale foi assinado um termo de cooperação que, segundo Wickert, firma parceria para que os municípios abrangidos pelo Consórcio e empresários da região possam encaminhar futuras negociações, inclusive, voltadas à exportação e importação. "Todas as visitas focaram a indústria, pesquisa, educação e desenvolvimento de projetos", observa o prefeito de Venâncio.

Na Capital do Chimarrão, segundo o chefe do Executivo, os sul-coreanos pontuaram a localização estratégica do município no estado e os dados socioeconômicos apresentados pela Administração, especialmente os relacionados com a mão de obra, qualidade de vida e segurança. "Estamos semeando uma relação que pode render, no futuro, bons frutos. Podemos ampliar este diálogo."

São possibilidades de parcerias e negócios que surgem. Fizemos nossa parte e mostramos nosso potencial econômico." 
GIOVANE WICKERT - Prefeito de Venâncio Aires

 

LIXO

Perguntado sobre a possibilidade dos prefeitos da região encaminharem algum projeto coletivo de recolhimento de lixo, como foi comentado na época da missão brasileira na Coreia do Sul, Wickert destacou que esta proposta não está descartada, mas depende da legislação, que é diferente entre nos dois países. "Também depende do resultado do Plano Regional de Resíduos que o Cisvale está fazendo e conclui em 2019", destaca.

 

AGENDA SEGUE

Hoje a agenda da missão sul-coreana segue com visitas previstas para ocorrer na usina de triagem de lixo, em Linha Estrela, no Senai e, se o tempo permitir, na usina solar recentemente inaugurada, que pertence à família Schuh. O objetivo, segundo o chefe do Executivo Municipal, é mostrar aos visitantes exemplos de trabalhos voltados à sustentabilidade e os projetos que envolvem ciência e tecnologia. "Quando estive na Coreia do Sul, em 2017, representando o Cisvale, o que vimos foi um enorme potencial de energia renovável e investimentos em destino final dos resíduos. São áreas de interesse deles e que eu e o empresário venâncio-airense, Dieter Knak, vimos de perto", relembra.

Segundo Wickert, a agenda da missão no Brasil passou, antes de chegar ao Rio Grande do Sul, no Maranhão e também em Piracicaba, município paulista que vem tendo forte presença coreana desde a inauguração da montadora Hyundai, no ano de 2012.

Os representantes da Câmara de Comércio devem retornar ao Brasil entre abril, com a possibilidade de firmar parcerias.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos: Letícia Wacholz
Foto: Adriene Antunes

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||