Poupança de Venâncio é de R$ 411 milhões

Publicado em 12/06/2018 às 14h25

dssdvsdvsDados disponibilizados pelo Banco Central do Brasil apontam que os venâncio-airenses têm valores significativos guardados na poupança. O montante, em março deste ano, era de R$ 411.431.037,00 - R$ 5.247.401,00 a mais que em dezembro de 2017, quando a reserva estava em R$ 406.183.636,00. Dividido pelo número de habitantes - 70.481, segundo estimativa de 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) -, o valor representa uma poupança per capita de R$ 5.837,47, quase 12 vezes maior do que a média nacional: R$ 500,00.

Para o economista Carlos Giasson, é provável que o ato de poupar seja cultural na Capital Nacional do Chimarrão. De acordo com ele, 'embora seja um número surpreendente, bem acima da média do país, a verdade é que a poupança ainda é a aplicação financeira mais fácil e segura'. Giasson afirma que a caderneta de poupança não apresenta riscos relevantes para as pessoas e sobre ela não incidem impostos. 'Não tem sido uma grande alternativa em termos de rendimento, mas ao mesmo tempo os prejuízos são apenas em relação à inflação', explica.

 

EDUCAÇÃO

Em relação à poupança per capita, o economista salienta que nos municípios da região - e Venâncio Aires é um exemplo - se costuma trabalhar desde cedo a questão da educação financeira. 'Crianças ganham, normalmente, uma caderneta de poupança quando nascem. Isso acaba sendo cultural e na maioria das cidades, desde pequenos aprendem a lidar melhor com o dinheiro', exemplifica. Ainda segundo Giasson, é normal as pessoas guardarem um pouco mais de dinheiro em momentos em que o país atravessa crises financeiras. 'Enquanto a tendência seria de retirada dos valores da poupança, as pessoas estão guardando até mesmo para uma eventual perda de emprego. O que todo mundo que pode busca, no fim das contas, é segurança', conclui.

 

REGIÃO

Ainda de acordo com os números informados pelo Banco Central do Brasil, em Passo do Sobrado e Vale Verde a caderneta de poupança também foi incrementada de dezembro de 2017 a março deste ano. No primeiro, passou de R$ 12.005.525,00 para R$ 12.643.416,00, elevação de R$ 637.891,00, enquanto no segundo saiu de R$ 3.567.829,00 para R$ 3.729.449,00, majoração de R$ 161.620,00. Em Passo do Sobrado, a poupança per capita média (6.430 habitantes) é de R$ 1.966,31, já em Vale Verde (3.461 moradores) o valor fica em R$ 1.966,31.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Carlos Dickow 
Foto: Alvaro Pegoraro / Folha do Mate

 

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||