Praças limpas: direito e dever da população

Publicado em 18/10/2017 às 09h33

Silveira trabalha, diariamente, na Praça da Matriz para mantê-la limpa e em condições de usoQuando o relógio marca 5h30min, o operário Sirinei Valdemar Silveira, 45 anos, já está na ativa para garantir que a Praça Coronel Thomaz Pereira, a Praça da Matriz, esteja bonita, limpa e em condições de uso para a comunidade. "A praça está no olho do povo. Não podemos relaxar", afirma ele, que passa mais de oito horas por dia varrendo, capinando e juntando o lixo deixado em um dos principais cartões postais de Venâncio Aires.

A limpeza das praças foi um dos temas abordados em pesquisa desenvolvida por estudantes do curso de Administração do campus local da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Conforme o levantamento, que abrangeu uma amostra de 197 pessoas, 38% dos entrevistados disseram estar totalmente satisfeitos com a limpeza dos locais. 

A manutenção está a cargo da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisp). De acordo com o secretário Renato Gollmann, neste ano, o serviço passou a ser realizado pelos próprios servidores da pasta, e não mais por uma empresa terceirizada, como forma de economizar. Segundo ele, há um profissional que trabalha exclusivamente na Praça Coronel Thomaz Pereira e outro na Praça Henrique Bender, a Praça Evangélica, diariamente.

Gollmann estima que o custo de manutenção mensal de cada praça seja de R$ 5 mil. "Isso inclui desde o papel higiênico e o material de limpeza para os banheiros, até o salário dos servidores e os equipamentos utilizados", comenta.

Banheiros

Funcionário da Prefeitura há 23 anos, Silveira atua desde o mês passado na manutenção da Praça da Matriz, para cobrir as férias de um colega. A rotina inclui desde recolher o lixo, capinar, cortar grama, manter a delimitação dos canteiros de grama e recolher galhos e folhas.

A limpeza dos banheiros da praça é a primeira atividade do dia. "Começamos de manhã bem cedo porque tem gente que pega ônibus para consultas e exames, e precisa usar", explica, ao referir-se aos pacientes que utilizam o transporte para outros municípios, oferecido pela Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com Silveira, apesar de os banheiros serem fechados às 22h, roubos de papel higiênico, lâmpadas e até mesmo papelão são comuns. Da mesma forma, não são raras as vezes que se encontram papeis usados do lado de fora das lixeiras e até mesmo excrementos nas paredes.

A gente nunca sabe o que vai encontrar. A limpeza do banheiro tira muito tempo. Além disso, de hora em hora estamos olhando para ver se tem papel higiênico", Sirinei Valdemar Silveira, operário que realiza manutenção da Praça da Matriz.

Para o secretário Renato Gollmann, é fundamental que a população também dê sua contrapartida, para manter os espaços públicos em condições de uso. "Gostaríamos de ter praças mais bonitas, mas, muitas vezes, a própria população não cuida. Na Praça Henrique Bender, foram instalados brinquedos novos na pracinha e, em poucos dias, eles já haviam sido estragados e foi preciso soldá-los novamente", cita.

Revitalização

A opinião da população com relação à limpeza e segurança das praças integrou a pesquisa do projeto Barômetro Atitudinal de Venâncio Aires, desenvolvida no início deste semestre pelos alunos da Unisc, coordenadores pelo professor Carlos Mello Moyano. 

Outro aspecto abordado pelo estudo foram os investimentos na remodelação da Praça Henrique Bender. De acordo com o levantamento, 53% dos entrevistados consideram corretos os investimentos no local. 

A obra de revitalização da Praça Coronel Thomaz Pereira ainda não tem previsão de ser iniciada. O projeto está sendo readequado, de acordo com o orçamento disponível, e para atender exigências da Caixa Econômica Federal. O objetivo do Município é utilizar R$ 300 mil de emenda parlamentar da deputada federal Maria do Rosário (PT) para a reforma. O projeto aprovado em audiência pública em março deste ano prevê construção de novos banheiros e uma revitalização que mantenha as características originais da praça.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos e foto: Juliana Bencke

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||