Prefeitura prepara nova limpeza no Castelhano

Publicado em 14/09/2018 às 14h07

Além da limpeza do leito, intenção é preservar as nascentes do arroio, responsável pela maior parte do abastecimento do municípioA chuva intensa registrada entre os dias 30 de agosto e 1º de setembro deixou a população venâncio-airense em alerta. Com o Arroio Castelhano cheio naquele fim de semana, havia a preocupação com uma possível enchente na parte baixa da cidade. Felizmente isso não aconteceu e a água se alastrou apenas nos campos da várzea.

Para a Secretaria do Meio Ambiente de Venâncio Aires, o arroio teve uma boa vazão naquele período e isso também contribuiu para evitar enchentes nos últimos anos. Mesmo assim, a pasta entende que a fluidez da água pode melhorar e uma nova limpeza está prevista ainda neste ano.

Conforme o secretário Clóvis Schwertner, um estudo tem sido realizado para que o trabalho não agrida as margens do arroio. 'Essa limpeza será para retirada de entulhos, pneus, galhos, árvores caídas. Faremos isso com a ajuda de tratores e cabos de aço, mas a ideia é preservar as margens.'

Ainda segundo Schwertner, por enquanto está descartado outro desassoreamento com a utilização de dragas, como o primeiro realizado em 2014. Na época, o serviço de dragagem e retirou 150 metros cúbicos de resíduos. 'Não temos isso previsto, mas também depende do que os técnicos da Instituto de Pesquisas Hidráulicas irão dizer', revela.

Os técnicos aos quais o secretário do Meio Ambiente se refere são da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Em julho de 2014, logo após uma enchente que causou prejuízos no interior e nos bairros da parte baixa, a Prefeitura anunciou que contrataria um estudo para fazer, o que foi chamado na época, de Plano de Controle de Inundações do Arroio Castelhano.

Agora, essa equipe fará uma reapresentação do diagnóstico com informações atualizadas. Conforme Clóvis Schwertner, isso acontecerá no dia 1º de outubro, durante uma programação especial da Semana da Água em Venâncio Aires. 'Nossa preocupação também é preservar as nascentes do arroio, porque daí vamos melhorar a qualidade da água, que hoje abastece mais de 50 mil pessoas.'

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Débora Kist 
Foto: Juliana Bencke

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||