Primeiro semestre fecha com a criação de 4.281 empregos

Publicado em 23/07/2018 às 16h02

Apesar do desempenho positivo dos primeiros seis meses, tendência é de que na segunda metade de 2018 a Capital do Chimarrão perca boa parte dos empregos com carteira assinada criadosNúmeros divulgados nesta sexta-feira, 20, pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), mostram que a Capital Nacional do Chimarrão encerrou o primeiro semestre de 2018 com a criação de 4.281 empregos de carteira assinada. O saldo é resultado de 8.109 contratações e 3.828 desligamentos. Nos últimos 12 meses, no entanto, a cidade perdeu 224 postos de trabalho, fruto de 11.467 admissões e 11.691 demissões, informa o Caged.

O desempenho, embora salte aos olhos pelo volume de colocações no mercado formal, é inferior ao registrado no mesmo período do ano passado. No primeiro semestre de 2017, o município criou 4.660 vagas, com 8.404 contratações e 3.744 desligamentos. Também é preciso levar em conta o fato de que é nos primeiros seis meses do ano que ocorrem as contratações de safreiros para a indústria de transformação, o que potencializa a geração de empregos. Na segunda metade do ano, a tendência é de queda.

JUNHO - No mês de junho, Venâncio Aires gerou 51 empregos com carteira assinada. Foram 867 admissões e 816 demissões. A indústria de transformação, como sempre, segurou mais um mês de desempenho positivo, ao fechar o período com saldo de 72 postos gerados. Os setores do comércio e serviços fecharam o mês no 'vermelho', cada um deles com 13 vagas fechadas. Em junho do ano passado, o resultado foi de 23 vagas positivas, reflexo de 935 contratações e 912 desligamentos nas empresas da Capital do Chimarrão.

ESTADO - No Rio Grande do Sul, o primeiro semestre foi encerrado com saldo de vagas positivo: 26.355, com 571.839 contratações e 545.484 demissões. Nos últimos 12 meses, o desempenho também é positivo. São 17.021 postos criados, reflexo de 1.063.531 admissões e 1.046.510 demissões. Em junho, no entanto, foram 6.521 vagas negativas, com 76.643 contratações e 83.164 dispensas.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Carlos Dickow 
Foto: Divulgação / Folha do Mate

voltar para Notícias - Geral

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||