Notícias - Polícia

Oficializada transferência do capitão Bilhar

Publicado em 14/06/2016 às 15h10

Bilhar assumiu o comando da 3ª Companhia da Brigada Militar, de Venâncio Aires, em 3 de dezembro do ano passadoNa tarde desta segunda-feira, 13, o major Paulo Fernando Soares Nascimento confirmou que o capitão Fábio Bilhar não é mais o comandante da 3ª Companhia da Brigada Militar, de Venâncio Aires.

Ele assume sua nova função na quinta-feira, 16, em uma fração da BM de Porto Alegre. Bilhar havia solicitado transferência após receber convite de integrar o Batalhão de Operações Especiais de Porto Alegre.

Com isso, o capitão Rafael Menezes, titular da 2ª Companhia da BM, em Santa Cruz, acumulará o comando da Brigada de Venâncio, a qual já comandou durante as férias de Bilhar, em maio. "Enquanto não houver essa decisão do Comando Regional da Brigada sobre quem fica emVenâncio, eu sigo com mesmo empenho do capitão Bilhar, com as ações e repressão forte ao crime, não iremos recuar", destacou o capitão Rafael, que já esteve à frente da oitava edição da Operação Avante, em Venâncio, na tarde desta segunda-feira, 13.

 

Atuação enérgica rendeu queixas

Embora a transferência do capitão Fábio Bilhar seja tratada, oficialmente, como uma vontade do oficial - contando com apoio do Comando Regional -, corre à boca pequena na cidade que havia pressão de uma minoria da comunidade para que ele fosse remanejado. A atuação enérgica de Bilhar, ao mesmo tempo que evidenciou rapidamente o trabalho do oficial à frente da corporação na Capital do Chimarrão, inclusive com homenagem na Câmara de Vereadores em abril, rendeu a ele uma série de representações, todas elas encaminhadas ao Ministério Público (MP) e à Corregedoria da Brigada Militar.

A Polícia Civil também instaurou inquérito para apurar determinadas condutas do capitão. "São relatos de supostos abusos de autoridade e que tratamos com uma certa reserva, já que pessoas que representam contra os policiais normalmente têm algum interesse", esclarece o promotor João Afonso Beltrame. Ele salienta que "não é incomum ocorrerem queixas contra os PMs e policiais civis" e que "não há nada apontando conduta ilegal" do ex-comandante da Brigada Militar de Venâncio Aires. A reportagem tentou contatar o oficial, mas ele não atendeu às ligações, nem respondeu aos recados da redação.

Aos 33 anos, Fábio Cezar Bilhar, natural de Teutônia, com experiência no Direito, área na qual é formado, foi aprovado no concurso de capitão da Brigada em 2012, e desde então atuava na BM da capital. Bilhar assumiu o comando da 3ª Companhia da Brigada Militar, de Venâncio Aires, em 3 de dezembro do ano passado. Com um pouco mais de meio ano na Capital do Chimarrão, liderou diversas operações, prisões e apreensões.

 

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Vanessa Behling e Carlos Dickow
Foto: Álvaro Pegoraro

Compartilhar

Novo comandante da Brigada de Venâncio quer manter a 'pegada'

Publicado em 14/06/2016 às 15h07

Capitão Rafael e major Nascimento comandaram a 8ª edição da Operação AvanteOficializada a saída do capitão Fábio Bilhar, a 3ª Companhia tem um novo responsável pelo comando. Na tarde desta segunda-feira, 13, o capitão Rafael Menezes foi apresentado à tropa e já participou de uma operação. Ele responde pela 3ª Cia até que a Brigada Militar defina se ele segue ou quem assume o grupamento.

Ao lado do major Paulo Fernando Soares Nascimento, comandante do 23º Batalhão de Polícia Militar, o capitão Rafael pediu que a tropa dê continuidade ao trabalho que vinha sendo desenvolvido. "Vamos dar continuidade ao trabalho e por isso pedi a todos o mesmo comprometimento que vinham tendo", observou.

O oficial, que é o comandante da 2ª Companhia, com sede em Santa Cruz do Sul, reuniu parte do efetivo - com apoio de homens da Patrulha Comunitária do Interior (PCI) e do Pelotão de Operações Especiais (POE), de Santa Cruz, - e participou da oitava edição da Operação Avante. Ela consiste, segundo o capitão Rafael, em realizar abordagens, identificar pessoas e tirar de circulação quem anda em desacordo com a lei. "O foco maior desta operação é na prevenção ao roubo", explicou.

Em comboio, por volta das 14h30min, o grupo povoou a área central da cidade e foi até os bairros Battisti e Coronel Brito e, por fim, à Vila Mariante. Diversas pessoas foram revistadas e identificadas, assim como averiguadas a documentação de veículos.

O resultado da operação, que está sendo realizada em todas as cidades do Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO) do Vale do Rio Pardo, foi de 46 automóveis e 22 motocicletas abordadas, sendo duas autuações e dois veículos recolhidos e uma prisão por porte de entorpecentes. "Acredito que a operação foi exitosa, porque com o efetivo que foi colocado a trabalho, conseguimos demonstrar e levar a sensação de segurança à comunidade", enfatizou o major Nascimento.

O capitão Rafael ainda destacou que "o foco não era situações de trânsito, mas sim abordagens para prevenção de roubos, verificar se não tinha armamento ou indivíduo foragido." Segundo ele, verificou-se que maio teve um aumento de roubos a estabelecimentos comerciais no município. "Foi o único crime nas nossas estatísticas que subiu além do nosso planejamento." 

 

BILHAR É TRANSFERIDO

Ontem à tarde, o major Nascimento confirmou que o capitão Fábio Bilhar não é mais o comandante da 3ª Cia. Ele assume sua nova função na quinta-feira, 16, em uma fração da BM de Porto Alegre. O capitão Rafael, titular da 2ª Companhia da BM, em Santa Cruz, acumula o comando da Brigada de Venâncio, a qual já comandou durante as férias de Bilhar, em maio. "Enquanto não houver essa decisão do Comando Regional da Brigada sobre quem fica emVenâncio, eu sigo com mesmo empenho do capitão Bilhar, com as ações e repressão forte ao crime, não iremos recuar", destacou o capitão Rafael.

 

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Álvaro Pegoraro e Vanessa Behling
Foto: Álvaro Pegoraro

Compartilhar

Acusado de matar Tcharlie Quintana vai a júri nesta terça-feira

Publicado em 14/06/2016 às 15h06

Um caso de repercussão, que aconteceu na madrugada do dia 25 de novembro de 2007, na rua Osvaldo Aranha, centro de Venâncio Aires, será julgado nesta terça-feira. Rafael da Silva do Nascimento, 29 anos, responde pela morte de Tcharlie Riedel Quintana, que hoje teria 30 anos. A vítima foi atingida por um tiro e ficou internada até o dia 6 de abril de 2008, quando faleceu.

Segundo apurado no inquérito policial, houve briga generalizada, com garrafadas, tiros e socos, e outras quatro pessoas resultaram feridas. Por isso, além de Nascimento, outras quatro pessoas são réus no processo.

A sessão será realizada no salão do Tribunal do Júri, a partir das 9h, e será presidida pelo juiz João Francisco Goulart Borges. A acusação será do promotor Pedro Rui da Fontoura Porto. A defesa de Nascimento será feita pelo advogado Ezequiel Vetoretti, de Santa Cruz do Sul.

 

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Álvaro Pegoraro

Compartilhar

Madrugada de segunda é tranquila no setor policial de Venâncio

Publicado em 13/06/2016 às 16h10

Madrugada de segunda-feira foi tranquila no setor policial de Venâncio Aires. Segundo apurado junto à Brigada Militar, nenhuma ocorrência foi registrada.

No Estado a polícia registrou 19 mortes violentas no fim de semana. Nenhuma delas em Venâncio Aires.

A expectativa é pela troca do comando da 3ª Companhia. O capitão Fábio Bilhar, que está de saída, deve ser substituído pelo capitão Rafael Menezes, que atualmente comanda a 2ª Cia de Santa Cruz do Sul.

 

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Álvaro Pegoraro

Compartilhar

Preso preventivamente por estupro é suspeito de abusar da filha

Publicado em 11/06/2016 às 15h33

Agentes do Setor de Investigações prenderam, sexta-feira à tarde, no interior de Venâncio Aires, o homem acusado de molestar sexualmente a própria filha, que hoje tem 11 anos. Ele teve a prisão preventiva decreta, a pedido do Ministério Público.

Segundo apurado em inquérito policial, o suspeito, de 33 anos, abusava da filha desde que ela tinha seis anos de idade. No ano passado os pais da vítima se separaram e, no verão, ela foi passar as férias com o pai.

A menina voltou a ser violentada e, desta vez, explicou a escrivã Rosinês Puntel, responsável pelo inquérito policial, teve um entendimento do que lhe havia acontecido e contou à mãe. Ela foi submetida a exames e ficaram comprovados os abusos sofridos.

O acusado da violência sexual foi preso preventivamente e encaminhado à Penitenciária Estadual de Venâncio Aires (Peva). Ele nega as acusações. 

 

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Álvaro Pegoraro

Compartilhar

Polícia Civil prende suspeito de estupro em Venâncio

Publicado em 11/06/2016 às 15h32

Um homem de 36 anos, acusado de abusar da filha de 11 anos, foi preso na tarde desta sexta-feira, 10, pela Polícia Civil de Venâncio Aires.

Morador do interior do município, o homem nega a autoria do crime. Ele presta depoimento na DPPA de Venâncio neste momento, ao lado de seu advogado.

 

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Vanessa Behling

Compartilhar

Mulheres furtam produtos em farmácia no centro

Publicado em 10/06/2016 às 16h27

Duas mulheres furtaram itens de perfumaria em uma farmácia localizada no centro de Venâncio Aires, na tarde desta sexta-feira (10). De acordo com registro feito na Delegacia de Polícia, as atendentes perceberam o roubo através das câmeras de segurança do local.

Nas imagens, segundo o registro feito pela vítima, uma das mulheres usava uma blusa amarela e, no braço, um casaco preto grande, onde foram colocados cerca de 20 desodorantes e um shampoo. A outra mulher vestia um casaco marrom, usava touca e tranças no cabelo. 

O fato aconteceu por volta das 13h. 

 

 

Fonte: Rádio Terra FM
Créditos: Esther Zart

Compartilhar

Venâncio-airenses são presos com 10 kg de cocaína em Canoas

Publicado em 10/06/2016 às 15h40

Polícia de Canoas prendeu, segunda-feira à noite, dia 6, dois venâncio-airenses acusados de tráfico de entorpecentes. Com a dupla, de 32 e 29 anos, foram apreendidos dez quilos de cocaína e dois automóveis.

O flagrante foi feito em Canoas, depois da polícia descobrir que a droga saiu de Lajeado e seria levada a Canoas, para ser, posteriormente, distribuída no Vale dos Sinos. Os venâncio-airenses foram autuados em flagrante e levados ao sistema prisional.

À polícia, a dupla informou que atualmente reside em São Leopoldo.

 

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Álvaro Pegoraro

Compartilhar

Bombril é encontrado morto no bairro Battisti

Publicado em 10/06/2016 às 15h39

Equipe da Folha do Mate está no local acompanhando as investigaçõesA Brigada Militar e a Polícia Civil de Venâncio Aires foram acionadas na manhã desta sexta-feira por moradores do bairro Battisti para verificar uma ocorrência de homícidio. As equipes se deslocaram ao local indicado e, em uma casa abandonada, localizaram o corpo de Carlos Henrique dos Santos Silveira, o Bombril, 24 anos.

O local foi isolado e a perícia seria acionada, mas o delegado Vinícius Lorenço de Assunção decidiu encaminhar o corpo à necrópsia para saber se ele foi morto a tiros ou facadas e a quntidade dos golpes sofridos.

No interior da casa foram localizados cachimbos para fumar crack e pontas de cigarros de maconha.

Bombril tem antecedentes criminais. Em 2011, por exemplo, ele foi flagrado dormindo dentro de um Gol que tinha arrombado no pátio de uma residência, no bairro Brígida. Na ocasião, ele foi recolhido ao Presídio Regional de Santa Cruz do Sul.

 

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Daniel Heck
Foto: Álvaro Pegoraro

Compartilhar

Conselho da Comunidade quer ocupar e ressocializar os apenados

Publicado em 09/06/2016 às 15h51

Cursos serão oferecidos aos apenados na PevaCumprindo com o objetivo a que foi criado - que é dar suporte e buscar a ressocialização das pessoas que cumprem penas restritivas de liberdade - o Conselho da Comunidade (CC) de Venâncio Aires se reuniu, ontem à tarde, no Salão do Tribunal do Júri. Na presença do juiz João Francisco Goulart Borges e da defensora pública Aline Lovato Telles, os membros deliberaram sobre assuntos diversos, com a intenção principal de encontrar meios que busquem a ressocialização dos apenados.

Entre as pautas apresentadas, o presidente da entidade, Oli Diniz Zorzo, falou sobre a construção de um prédio, anexo à Penitenciária Estadual de Venâncio Aires (Peva), para oferecer cursos profissionalizantes à parte da massa carcerária. Como o regime da casa prisional é fechado, as atividades devem ser desenvolvidas intra-muros. "E, por isso, a necessidade de construírmos, com urgência, um prédio", observou o presidente, que, para isso, tem o aval do juiz Goulart Borges.

Presentes na reunião, representantes da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) revelaram que há cursos sendo ministrados em algumas cadeias do Estado. "E podemos trazer para cá cursos como de técnico em informática, garçom e de línguas", mencionou a coordenadora da Divisão de Trabalho Prisional, Morgana Teodoro Rodrigues.

A representante do Sesc, Diane Lacerda Araújo, observou que através do Senac, há a possibilidade da realização de cursos, principalmente de pedreiro, eletricista e pintor predial. Ela pediu auxílio das assistentes sociais da penitenciária para que seja feito um levantamento de interessados que possibilitem os encaminhamentos necessários.

 

DE IMEDIATO

A construção do prédio e o início dos cursos dependem de trâmites, seleção e perfil dos interessados. "Mas o que podemos fazer de imediato para darmos uma atividade para estas pessoas?", questionou o magistrado.

Uma das respostas veio através do padre Beto. Ele já iniciou e duas vezes por semana, ministra missas para todos os presos. A outra, através do Sesc, será a apresentação de filmes educativos. Os apenados interessados serão selecionados e, após assistirem o filme, serão instigados a fazer uma resenha. "Não adianta ir por ir, tem que valer a pena", argumentou Goulart Borges.

Mas a ideia que mais empolgou os participantes é a de usar a mão de obra prisional para a confecção de enfeites de Natal. Basicamente com material reciclável - garrafas pet, principalmente -, os apenados produzirão objetos, após participarem de um curso específico. Toda a produção será usada para enfeitar as ruas e outros locais do município.

 

REMISSÃO

A busca por atividades que possibilitem a remissão das penas é a questão básica em uma casa prisional. Há situações onde os presos preferem ficar em um presídio superlotado a vir para a Peva, "onde a uma cama para cada preso", diz o delegado Regional Penitenciário, Eugênio Eliseu Ferreira.

Por isso, Goulart Borges pretende remir - em um dia a menos da pena para cada dia trabalhado -, àqueles apenados que cuidarem na manutenção da penitenciária, como já acontece no Presídio Estadual de Lajeado.

O juiz também fala em remir a pena de quem participar de atividades lúdicas e comprovar que tirou proveito delas, como ler um livro e fazer uma resenha sobre a história.
A próxima reunião do CC será realizada dia 13 de julho, a partir das 13h30min, no mesmo local.

 

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos e Foto: Alvaro Pegoraro

Compartilhar

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||