Notícias - Polícia

Órgãos de segurança farão ações conjuntas contra a criminalidade em Venâncio

Publicado em 21/02/2019 às 11h24

Operações estão sendo agilizadasEncontro realizado quarta-feira à tarde, na sala de reuniões da Prefeitura, definiu que os órgãos de segurança pública de Venâncio AIres, auxiliados pela Polícia Rodoviária Estadual, realizarão ações integradas no município. A intenção é de verificar desde a condução de veículos por pessoas inabilitadas, de condutores que ingeriram bebidas alcoólicas, até pessoas procuradas pela Justiça ou que estejam em poder de armas, drogas ou outros objetos ou substâncias ilícitas.

Para alinhavar as ações, o coordenador do Departamento de Trânsito (DT), Dário Martins, agendou novo encontro para a próxima semana. A intenção é de evitar que fatos registrados nos últimos dias, venham a se repetir. "Nos deparamos com acidentes graves, no centro da cidade, onde as consequências poderiam ser trágicas. E quando há irresponsáveis ao volante que se machucam ou ferem outras pessoas inocentes, acabam tirando espaço de pessoas de bem, que necessitariam de atendimento no hospital ou nas unidades de saúde", argumentou.

Durante o encontro, o coordenador do DT, quetambém trata da criação da guarda municipal na Capital Nacional do Chimarrão, adiantou que uma das exigências para quem pretende fazer concurso para a área, será a realização do exame toxicológico.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos e Foto: Alvaro Pegoraro 

Compartilhar

Polícia tem provas do envolvimento da dupla que está presa, na morte de Éder Silva

Publicado em 20/02/2019 às 15h21

Éder Silva foi morto no dia 17 de janeiroHá provas concretas do envolvimento das duas pessoas que estão presas, na morte do corretor de imóveis e diretor de futebol do Esporte Clube Guarani, Éderson Luiz da Silva, 36 anos. A informação foi repassada terça-feira á tarde pelo delegado Felipe Staub Cano. Apesar da negativa dos envolvidos, as investigações avançaram e está comprovado que o homem de 29 anos e a mulher, da mesma idade, se falavam rotineiramente pelo celular.

O casal foi preso preventivamente na manhã do dia 1º de fevereiro. No depoimento que ambos prestaram na Delegacia de Polícia, deram informações contraditórias, mas que são mantidas em sigilo. A equipe do delegado Cano sabe que a suspeita falou a outras mulheres, em uma casa de prostituição, que contrataria um homem para praticar um furto na casa de Éder Silva, como a vítima era conhecida. O suspeito, por sua vez, deu indícios da participação no caso, mas se calou, dificultando o andamento do inquérito.

Porém, revela o delegado Cano, foi quebrado o sigilo telefônico dos suspeitos e ficou comprovado que ambos conversavam seguidamente. "Em depoimento ambos disseram que não se falavam há muito tempo, mas a quebra do sigilo telefônico confirma que isso não é verdade", disse o titular da DP.

Outra questão já apurada pela PC é que a intenção realmente não era de matar a vítima. Segundo o delegado, a mulher contratou o homem para cometer um crime patrimonial, mas Éder Silva chegou mais cedo em casa, flagrou dois indivíduos dentro da sua casa e acabou morto a tiros.

O crime foi praticado por volta das 18h30min do dia 17 de janeiro. Silva foi morto com três tiros nas costas, nos fundos da casa onde vivia com a família, na localidade de Vila Santo Antônio, interior de Mato Leitão.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos: Alvaro Pegoraro 

Compartilhar

Brigada prende suspeitos de assaltos a pedestres em Venâncio

Publicado em 20/02/2019 às 13h32

Dois suspeitos de serem os responsáveis por uma série de assaltos foram presos terça-feira à noite, na área central de Venâncio Aires. Douglas Volnei Dornelles, 23 anos e Gabriel Henrique Ferreira, 18 anos circulavam em uma moto e tentaram fugir da abordagem da Brigada Militar, mas acabaram presos em flagrante.

Segundo apurado, os dois indivíduos teriam assaltado uma mulher que caminhava pelo bairro Aviação. Eles se aproximaram e o caroneiro desceu e com uma faca de serrinha, tentou abordar a vítima. Ela correu, mas foi alcançada e teve o celular roubado.

Baseados nas características repassadas, os brigadianos iniciaram as buscas e localizaram a dupla, que foi apresentada na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). Enquanto a dupla era autuada em flagrante, outra vítima de assalto compareceu na repartição para registrar um assalto e reconheceu a dupla como sendo a autora.

Dornelles e Ferreira foram encaminhados à Penitenciária Estadual de Venâncio Aires (Peva). Há suspeitas deles estarem envolvidos em outros assaltos recentes, praticados no município.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos: Alvaro Pegoraro 

Compartilhar

Moradora de Venâncio perde suas joias no 'conto do bilhete'

Publicado em 19/02/2019 às 17h20

Ao invés de dinheiro, vítima entregou suas jóiasUma mulher de 65 anos é mais uma vítima do conto do bilhete. A moradora de Venâncio Aires perdeu todas as jóias que estava usando, na manhã de segunda-feira, após ser abordada por dois desconhecidos.

Segundo a vítima, ela caminhava pela rua Barão do Triunfo, no centro da cidade, quando foi abordada por um homem moreno, baixo e com cerca de 30 anos de idade. Ele perguntou o endereço de uma malharia e logo o segundo golpista, alto e bem vestido, de aproximou e então o homem moreno lhe mostrou um cartão da Mega-sena.

No desenrolar do golpe, o segundo golpista fez uma ligação no celular e disse estar conversando com o gerente da Caixa Federal. Ao final, a mulher deixou todas as suas jóias como garantia de que não fugiria com o dinheiro do prêmio. Ela entregou dois cordões, um anel e uma pulseira larga, tudo em ouro 18 quilates. A vítima disse que os golpistas estavam em um automóvel de cor prata.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos e foto: Alvaro Pegoraro

Compartilhar

Irmãs denunciam cárcere privado em boate

Publicado em 19/02/2019 às 10h19

Três jovens, de 17, 18 e 23 anos, foram resgatadas pela Brigada Militar (BM), no sábado, 16, em uma casa noturna localizada às margens da RSC-453, em Venâncio Aires. De acordo com o registro de ocorrência feito na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), as vítimas conseguiram fazer contato com a BM em um momento de descuido de uma pessoa que havia ficado responsável por vigiá-las.

À Polícia, o trio afirmou que veio à Capital Nacional do Chimarrão para um passeio, na quinta-feira, 14. Elas garantiram que não sabiam da ligação das pessoas com as quais estavam com a casa noturna, e que quando chegaram a Venâncio Aires foram informadas de que teriam que trabalhar no local.

Ainda segundo as vítimas, assim que disseram que não aceitariam trabalhar na boate, passaram a ser ameaçadas e mantidas em cárcere privado, inclusive sem possibilidade de fazer ligações telefônicas. As irmãs - a mais velha moradora de Vale do Sol e as outras duas residentes em Santa Cruz do Sul - informaram ainda que dois homens disseram a elas que, se contassem algo sobre o episódio, seriam encontradas e agredidas.

 

REGISTRO

O tenente Leandro Altermann, que responde pelo comando da 3ª Companhia da Brigada Militar de Venâncio Aires nas férias da titular, capitão Michele da Silva Vargas, disse que, em razão dos fatos que foram apurados pela guarnição que atendeu a ocorrência, os envolvidos foram apresentados na DPPA e ouvidos preliminarmente, para o registro do boletim. 'É um caso que merece atenção', declarou o oficial.

Nesta segunda-feira, 18, o titular da Delegacia de Polícia de Venâncio Aires, delegado Felipe Staub Cano, determinou a instauração de inquérito para apurar o caso. Além das três irmãs, pessoas que foram citadas por elas devem ser ouvidas durante a investigação. As jovens retornaram para suas cidades de origem.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos:  Carlos Dickow 

Compartilhar

Açougue é alvo de bandidos no bairro Bela Vista

Publicado em 18/02/2019 às 08h03

Um açougue localizado no bairro Bela Vista, em Venâncio Aires, foi alvo de assalto na tarde deste sábado, 16. Segundo informações do tenente da Brigada Militar, Leandro Altermann, o crime ocorreu por volta de 14h15min.

A ação foi flagrada por câmeras de segurança. Em um dos vídeos, aparecem dois homens encapuzados, sendo um deles armado com um revólver. Ele ameaça as pessoas que estão no estabelecimento e pega o dinheiro do caixa. Em outro vídeo, os assaltantes são vistos entrando em um carro de cor prata.

Ainda conforme o tenente Altermann, já há suspeitas da identidade dos assaltantes e seguem as buscas. 

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos: Débora Kist 

Compartilhar

Comandante da BM alerta para violência doméstica no interior

Publicado em 18/02/2019 às 08h00

Comandante da 3ª Companhia da Brigada Militar de Venâncio Aires, a capitão Michele da Silva Vargas salienta que, do total de casos envolvendo pedidos de medidas protetivas, boa parte está relacionada a mulheres que vivem no interior do município. 'Talvez tenhamos um percentual próximo de 40%', estima a oficial.

Michele comenta que a BM já trabalha para traçar o perfil das vítimas e implementar ações para combater a violência. 'Estamos levantando dados como idade, condições econômicas e nível de escolaridade. Já verificamos, por exemplo, que algumas mulheres trocam de companheiros e acabam sendo novamente vítimas de agressão.

A partir da vinda de novos soldados, acreditamos que será possível manter equipe exclusiva para a fiscalização das medidas protetivas', argumenta. Michele revela a intenção de conversar com os órgãos da rede de proteção às mulheres para que seja garantida a reestruturação do Conselho Municipal da Mulher.

Durante a semana, ela, vereadoras e a secretária de Planejamento e Urbanismo, Jalila Stahl Böhm Heinemann, estiveram em Santa Cruz do Sul buscando informações para o fortalecimento da rede de atenção. 'Queremos atacar a causa e expandir as ações acerca de um tema tão relevante. A juíza Lísia Dall Ostro, que deixou a Comarca de Venâncio Aires, sempre foi uma boa parceira e esperamos continuar com o apoio do Judiciário', afirma a comandante.

 

'A violência doméstica não afeta apenas a mulher, mas toda a família. Uma criança ou jovem que vê a mãe ser agredida e nada pode fazer para protegê-la, cresce tomado por um sentimento horrível.'
MICHELE DA SILVA VARGAS - Comandante da 3ª Companhia da Brigada Militar de Venâncio Aires

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos: Carlos Dickow 

Compartilhar

Queda de moto deixa um ferido na RSC-453

Publicado em 18/02/2019 às 07h59

Uma queda de moto deixou um homem ferido no início da manhã deste sábado, 16, em Venâncio Aires. Segundo informações do Samu, o acidente ocorreu às 6h50min, na RSC-453, altura do trevo de acesso à Vila Palanque.

Ainda conforme o Samu, o motociclista de 36 anos sofreu ferimentos leves e foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Um pneu furado teria ocasionado a queda.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos: Débora Kist 

Compartilhar

Dois arrombamentos são registrados em lojas no centro na madrugada

Publicado em 15/02/2019 às 07h35

Dois arrombamentos foram registrados na madrugada desta sexta, 15, no centro de Venâncio Aires. No primeiro caso, por volta de 1h, um ladrão arrombou uma loja de roupas na rua Júlio de Castilhos. Populares ouviram o alarme e capturaram o suspeito já na praça evangélica. O suspeito foi levado à delegacia e posteriormente liberado. 

Já no fim da madrugada, um ladrão quebrou a porta de vidro de uma loja na rua Osvaldo Aranha. A Brigada Militar está no local. 

 

Fonte: Portal RVA
Foto: Jeferson Schwingel

Compartilhar

Vigilância Sanitária e Fazenda fecham cerco ao comércio ilegal

Publicado em 14/02/2019 às 08h54

Itens apreendidos na operação enchem mesa e cadeiras da Secretaria da FazendaUma operação da Vigilância Sanitária de Venâncio Aires, desencadeada no sábado, 9, resultou na apreensão de uma série de produtos sem procedência e priorizou a orientação sobre os perigos da compra de itens do comércio informal. A ação foi deflagrada durante o fim de semana, segundo o coordenador da Vigilância Sanitária, Éverton Notti, justamente pelo fato de que ambulantes têm o costume de aproveitar os momentos de vácuo da fiscalização para comercializarem livremente os produtos sem proveniência.

Notti ressalta que a Vigilância Sanitária teve apoio de fiscais de posturas da Secretaria da Fazenda para as abordagens e apreensões de óculos, melancias, picolés, sorvetes, carteiras, roupas, relógios, eletrônicos e alimentos. Menores de idade também foram flagrados trabalhando como ambulantes, casos que serão levados ao conhecimento do Ministério Público. 'Dificilmente vamos conseguir a perfeição no que diz respeito ao combate aos riscos para a saúde, por isso é muito importante que o consumidor tenha a conscientização como método mais efetivo. A fiscalização de todos permitirá uma maior eficiência', afirma.

As ações de fiscalização em fins de semana, de acordo com o coordenador, serão mantidas, já que a Prefeitura, ciente da necessidade de priorizar o combate ao comércio ilegal, decidiu destinar horas extras aos servidores envolvidos. 'Apesar de toda a dificuldade financeira, o Executivo entende que as ações são essenciais para coibir a informalidade e reduzir riscos à saúde da população', diz Notti. Entidades como a Cooperativa dos Produtores de Venâncio Aires (Cooprova); Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Venâncio Aires (Caciva); Associação dos Piscicultores de Venâncio Aires (Apiva); e Sindicato do Comércio Varejista de Material Óptico, Fotográfico e Cinematográfico do Rio Grande do Sul (Sindióptica-RS) são algumas das incentivadoras da fiscalização e combate ao comércio ambulante e ilegal.

IMIGRANTES - Sempre que se fala em comércio ambulante, logo vem à lembrança a questão dos imigrantes, que são comumente vistos em pontos específicos da cidade oferecendo itens a preços mais acessíveis. O coordenador da Vigilância Sanitária destaca que há casos de imigrantes em situação regular, com a autorização do Município para a prática de determinado comércio. No entanto, salienta ele, é muito maior o percentual de imigrantes na informalidade e sem interesse de ingressar no mercado formal. 'O Sine identifica estas pessoas e encaminha entrevistas de trabalho, mas a adesão é muito baixa', comenta, acrescentando que, geralmente, os imigrantes fazem parte de uma rede de distribuição de produtos sem procedência.

 

'É um crime contra a saúde pública'

Roberto Tenedini é diretor executivo do Sindicato do Comércio Varejista de Material Óptico, Fotográfico e Cinematográfico do Rio Grande do Sul (Sindióptica-RS), entidade que mantém engajamento à fiscalização de produtos ilegais. Para ele, a comercialização de óculos falsificados 'é um crime contra a saúde pública'. O dirigente diz que, além de não gerar renda para o Município, este tipo de comércio traz riscos severos para as pessoas. 'Óculos como estes que foram apreendidos em Venâncio Aires são produzidos a partir de lixo reciclável. Chegam ao Brasil por R$ 1 a unidade, por isso são vendidos a preços tão mais baixos do que em um estabelecimento licenciado', explica.

Tenedini esclarece que, apesar da aparência muito próxima a um produto de qualidade, os óculos ilegais não oferecem a proteção necessária aos olhos. 'O óculos solar, quando não tem uma lente de qualidade, faz com que a pupila do olho seja dilatada, pois a visão fica prejudica com a escuridão que é proporcionada. A partir deste momento, os raios ultra-violeta atingem a retina, que pode ter lesões graves e irreversíveis', alerta. Muitas vezes, conforme o diretor executivo do Sindióptica-RS, 'a partir do desejo de estar na moda, as pessoas compram produtos mais baratos e esquecem da própria saúde'.

Um óculos, sustenta ele, precisa garantir proteção e conforto, a partir de uma superfície plana perfeita da lente. Tenedini também ressalta que as armações de óculos falsificados costumam ser produzidas com a utilização de materiais pesados como o chumbo e o cádmio, que expõem ao câncer. 'Em relação ao chumbo, uma vez que a pele foi exposta ao material, não há um processo de amenização dos danos. O material fica impregnado na pele e vai acumulando ao longo do tempo', complementa.

IMIGRANTES - O dirigente comenta também em relação aos imigrantes que trabalham como ambulantes. Segundo ele, 'não é mais possível tolerar o "coitadismo", pois estas pessoas são incentivadas a buscarem uma colocação formal e, na maioria das vezes, preferem continuar fazendo parte de uma estrutura que, no fim das contas, abastece organizações criminosas'. Ele sustenta que manter campanhas de conscientização e fiscalização permanentes é a forma de coibir cada vez mais a atuação do comércio ilegal.

MANICURES - O coordenador da Vigilância Sanitária, Éverton Notti, lembra ainda que o setor tem preocupação em relação às manicures que trabalham informalmente. 'Alicates e outros instrumentos sem a devida esterilização podem manter por aproximadamente uma semana o vírus da hepatite. É uma doença gravíssima, mas as pessoas não se dão conta ou arriscam suas vidas e alimentam estes serviços irregulares', conclui.

 

'São produtos que não têm a menor condição de serem usados. As pessoas estão sendo enganadas pelo fato de analisarem preço e ponto de vista estético. Além disso, é uma receita à disposição do crime, que facilita o ingresso de armas e drogas em todo o país.'
ROBERTO TENEDINI - Presidente do Sindióptica-RS

 

OFENSIVA

1 Durante a operação de sábado, 9, a primeira ofensiva para coibir o comércio ilegal, foram abordados ambulantes que vendem queijo, embutidos, ovos e outros alimentos sem procedência.

2 Vendedores de peixes também foram fiscalizados. Os agentes encontraram ambulantes comercializando espécies em porta-malas de veículo e isopor, sem autorização dos órgãos competentes.

3 A apreensão de itens como carteiras, cintos, óculos, relógios e bijuterias, segundo o coordenador da Vigilância Sanitária, Éverton Notti, foi determinada em razão da falta de procedência e controle de qualidade e pirataria. Dessa forma, sustenta, há o resguardo ao comércio regular, que paga seus impostos e gera os empregos formais.

4 Notti salienta que o Sine insistirá em intermediar vagas no mercado formal para ambulantes, em especial para os imigrantes. 'Gozam de plena saúde, têm uma boa formação e vigor físico e poderiam estar trabalhando de forma regular e legal', analisa.

 

Fonte: Folha do Mate
Créditos e Foto: Carlos Dickow

Compartilhar

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||