Brigada espera por inativos chamados para a capacitação

Publicado em 17/07/2018 às 15h57

Atualmente, a Brigada Militar, devido ao efetivo reduzido, não tem condições de destinar policiais para o acompanhamento das imagens em tempo realA Brigada Militar já deu início ao período de capacitação para os policiais que estavam na reserva e serão reintegrados ao serviço. No caso de Venâncio Aires, a solicitação é de oito PMs para trabalhar na guarda externa da Penitenciária Estadual de Venâncio Aires (Peva), além de mais quatro que vão ficar responsáveis pelo monitoramento, na Sala de Operações do quartel da BM, das 20 câmeras de vigilância espalhadas pela cidade.

Conforme a tenente Michele Spellmeier, que responde interinamente pela 3ª Companhia da Brigada Militar de Venâncio Aires - a titular, capitã Michele da Silva Vargas, está em férias -, após o período de treinamento, os policiais começarão a ser designados para as funções, de acordo com interesse de cada um. 'Não há como prever quantos militares serão enviados para Venâncio Aires. O pedido é de 12, mas não sabemos se virão', diz.

Importância:

Assim que forem liberados para o retorno às atividades, os brigadianos terão importância essencial por dois aspectos: aumento do efetivo, que estaria abaixo dos 50% do número considerado ideal, e no que se refere ao videomonitoramento, que deixa de ter maior efetividade justamente pelo fato de que não há servidores específicos para isso. 'Eles precisam cumprir a carga horária dos cursos e só depois serão encaminhados. Houve a inscrição dos interessados, um processo seletivo e, agora, está na fase de cursos', comenta a tenente.

Vigilância:

1. A disponibilização de servidores específicos para vigilância das câmeras de monitoramento é apontada como fundamental para o aumento da segurança na Capital Nacional do Chimarrão.

2. Autoridades e entidades ligadas à segurança concordam que, com os policiais militares atentos às imagens, será possível coibir ações criminosas e dar resposta rápida em caso de eventuais flagrantes.

3. Não há data ou prazo, no entanto, para a chegada dos brigadianos, seja para o videomonitoramento ou para a Peva. O andamento da capacitação, contudo, é uma boa notícia, pois evidencia a intenção do Governo do Estado de concretizar estas ações.

4. Recentemente, a Câmara de Vereadores aprovou projeto do Executivo que permite a contratação dos militares da reserva. A legislação era necessária para viabilizar o retorno deles à ativa.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Carlos Dickow 
Foto: Carlos Dickow / Arquivo / FM

voltar para Notícias - Polícia

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||