Brigada Militar desfaz cerco aos assaltantes da agência Sicredi de Vale Verde

Publicado em 13/08/2019 às 17h10

A Brigada Militar desfez nessa segunda-feira, 13, todas as barreiras que haviam sido montadas nos municípios da região com o objetivo de capturar os criminosos que atacaram a agência do Sicredi de Vale Verde na quinta-feira, 8. A informação foi confirmada pelo subcomandante do 23º Batalhão de Polícia Militar (23º BPM), major Fábio Azevedo, em entrevista ao programa Tera Meia Hora, da Terra FM 105.1.

Segundo o major Azevedo, o trabalho de investigação segue acontecendo e a Brigada Militar acompanha os desdobramentos com a equipe de inteligência. “Agora o trabalho é mais de investigação, porque a gente sabe que essas pessoas que foram detidas estavam dando apoio, tentando fazer o resgate desses indivíduos que foram os autores do crime em Vale Verde.”

Ontem a Brigada Militar prendeu quatro pessoas, dois homens e duas mulheres, próximo a Vila Mariante. Eles foram apresentados na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), prestaram depoimentos e responderão em liberdade. De acordo com o delegado Felipe Staub Cano, em entrevista ao programa Terra em Meia Hora, o que se verificou é que as quatro pessoas tinham a intenção de ir até o local resgatar os criminosos, o que não ocorreu, porque a tentativa foi frustrada.

“Em momento algum se comprovou que essas pessoas tinham a noção de que esse fato (o roubo) ocorreria da forma como ocorreu. Então, eu não tenho como dizer que essas pessoas participaram do roubo. Elas foram prestar um auxílio posterior. No caso da legislação criminal, isso tem uma tipificação específica, que é o crime de favorecimento pessoal e elas respondem, claro, por prestar auxílio aos criminosos”, esclarece o titular da Delegacia Polícia de Venâncio.

 

INVESTIGAÇÕES

Conforme Cano, praticamente todos os autores do assalto contra a agência do Sicredi de Vale Verde estão identificados. “Possivelmente, nos próximos dias, no decorrer da investigação, isso vai resultar em indiciamentos e em pedidos de prisão”, relata. A investigação relacionada ao roubo está sob responsabilidade da Delegacia de Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) da Delegacia de Polícia Civil do Rio Grande do Sul.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos: Taís Fortes
Foto: Alvaro Pegoraro

voltar para Notícias - Polícia

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||