Mais de 2,5 furtos são registrados a cada dia, na DPPA de Venâncio

Publicado em 18/05/2018 às 16h25

Casal, que ainda não foi identificado, já agiu em outros locais de VenâncioLevantamento feito pelo delegado Vinícius Lourenço de Assunção mostra que, desde o início do ano até a quarta-feira, 16, um total de 340 pessoas procuraram a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) para registrar uma ocorrência de furto. Isso significa que 2,52 casos chegam, diariamente, ao conhecimento dos agentes do Setor de Investigações (SI). São crimes praticados em Venâncio Aires e Mato Leitão. Mas para o titular da DPPA, o número de furtos é bem maior do que o registrado.

O delegado Vinícius explica que este desinteresse das pessoas em comunicar o furto dificulta o mapeamento dos locais, assim como impossibilita de se chegar a autoria do crimes. "É importante registrar os fatos na DPPA por dois motivos: primeiro para que nós consigamos mapear os locais e, assim, intensificar as ações naquelas áreas; e segundo, para que consigamos responsabilizar os autores e tentarmos recuperar os bens furtados", observa.

Quando o registro não é feito, salienta o delegado, não há como saber onde aconteceu e nem quem é a vítima. Em muitas situações, principalmente envolvendo o policiamento ostensivo, feito pela Brigada Militar, mercadorias são apreendidas em poder de suspeitos, mas estes indivíduos acabam liberados, pois não há registro de furto daquilo que foi apreendido.

É o caso de uma apreensão feita na semana passada pelos integrantes da Patrulha Tático Móvel (Patamo). Suspeitos foram abordados no bairro Battisti e tinham em seu poder máquinas e aparadores de cortar grama. Tudo foi apreendido e um jovem, apresentado na DPPA. As máquinas ficaram retidas, mas o suspeito foi liberado, pois não havia - e ainda não há - registro de furtos das máquinas.

O delegado Vinícius revela que as vítimas também podem registrar os furtos pela internet. Basta acessar o endereço www.delegaciaonline.rs.gov.br, preencher os 'campos' necessários e denunciar o crime. "E é possível - se existir - anexar fotos e imagens dos suspeitos ou da mercadoria furtada, facilitando o trabalho da investigação", salienta.



PROCURADOS

Mas há casos que, mesmo registrados e com a existência de imagens, seguem sem solução. Na tarde da terça-feira, 1º, feriado do Dia do Trabalho, um casal arrombou o portão de uma empresa, na rua General Osório e depois uma porta, para ter acesso ao interior do prédio. De lá eles furtaram uma quantia em dinheiro e depois fugiram.

Imagens das câmeras de segurança mostram toda a ação e revelam que o casal, provavelmente, não é do município. Quem tiver qualquer informação ou conhece um dos 'personagens ' da foto acima pode ajudar, ligando para a Polícia Civil, através do 197. O homem é branco, magro e tem cerca de 1,75m de altura, enquanto que a mulher é morena e com cerca de 1,60m de altura.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos e foto: Alvaro Pegoraro

voltar para Notícias - Polícia

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||