Onda de assaltos preocupa a população de Venâncio

Publicado em 09/07/2019 às 08h27

Série de assaltos e ousadia das quadrilhas preocupa os moradores de Venâncio Aires. As três últimas investidas, praticadas em menos de 40 horas, são semelhantes, mas realizadas em pontos opostos da cidade. Homens armados invadiram os locais de cara limpa, renderam e fizeram as vítimas deitar no chão e fugiram com dinheiro. A falta de efetivo na Brigada Militar, que não chega a 40% do previsto, é uma das maiores preocupações. A Polícia Civil também tem uma histórica de defasagem no quadro funcional. No entanto, o delegado Felipe Staub Cano revela que os autores estão identificados. Dos três assaltos, o realizado quinta-feira à noite não foi registrado.

Câmeras de segurança mostram que o ataque da sexta-feira foi praticada às 16h06min. Quatro indivíduos invadiram a FB Net, no centro da cidade. As imagens mostram o bando vindo da rua Tiradentes, atravessando a via e entrando no prédio, na esquina com a rua Antônio Carlos. Os funcionários são rendidos e os assaltantes pedem pelo dinheiro dos caixas. Roubam cerca de R$ 1.900 mil, mais R$ 500 de outro jovem que estava no prédio.

Sob a ameaça de armas, as vítimas são obrigadas a deitar no chão e orientadas a não mexer em nada. Quando um dos indivíduos vê o celular de uma das vítimas sobre a mesa, o quebra. Posteriormente, todos são colocados e trancados no banheiro. Enquanto praticam o assalto, nenhum cliente entra no prédio. O bando usava bonés e capuzes na cabeça.

 

TIRO

No sábado, por volta das 11h, dois indivíduos assaltaram a proprietária do posto de combustíveis Bela Vista. Um deles se aproximou e disse que queria comprar um salgadinho. Eles entraram na loja de convivência e o rapaz deu uma cédula de R$ 50. A vítima se virou para dar o troco e então ouviu o anúncio do assalto.

A dupla roubou cerca de R$ 450 e alguns maços de cigarros e mandou a vítima deitar no chão. Ela não obedeceu e um deles deu um tiro no teto do estabelecimento. Depois, a dupla fugiu a pé. A mulher não foi atingida.

 

IDENTIFICADOS

Uma guarnição da Brigada Militar foi ao local e conversou com a vítima. Os brigadianos fizeram buscas e descobriram que dois suspeitos foram levados, em um Gol ‘quadrado’, do bairro Bela Vista até o centro da cidade. Depois, embarcaram em um táxi vermelho e foram conduzidos até o bairro Battisti. Os dois indivíduos estão identificados.

De acordo com a capitão Michele da Silva Vargas, um deles tem passagens por assaltos. “Mas novamente está solto, assim como um dos procurados pelo roubo na residência do proprietário da joalheria, que usava tornozeleira”, comentou a comandante da 3ª Companhia. Este assalto foi praticado em junho.

A oficial, que espera reforço em seu efetivo, prometido para o mês de agosto, salienta que a legislação deveria ser mais dura. “Todos sabemos que é uma minoria que se ressocializa depois de preso e estes indivíduos são o exemplo da maioria que espera ansiosa a progressão de regime para voltar às ruas para delinquir”, menciona a oficial.

 

Fonte: Jornal Folha do Mate
Créditos e foto: Alvaro Pegoraro

voltar para Notícias - Polícia

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||