Articulação da Primeira Dama garante tratamento do pequeno Antony

Publicado em 23/01/2019 às 16h56

A família do pequeno Antony Sackser de Mello deve embarcar o mais breve possível para a Tailândia em busca de tratamento de células tronco para o filho. Graças a articulação da Primeira Dama, Cristiane Wickert, com empresas e organizações parceiras, a família conseguiu angariar recursos necessários para custear a viagem e a nova terapia.

Uma empresa doou R$ 443 mil para o menino e superou a meta de R$ 320 mil pretendido pela família. O valor, somado com a Vaquinha Virtual, lançada pelos pais, a rifa e as outras ações, as doações totalizaram R$ 475 mil. Além das ações lançadas pela família, a Liga Carnavalesca, os blocos e as escolas de Samba, estão engajados para buscar mais doações.

Mesmo conseguindo o valor necessário, as doações para Antony continuam. Segundo a mãe do menino, Juliana Andréia Sackser, todo valor que exceder será destinado para a viabilizar a implantação e manutenção da UTI Neonatal no Hospital São Sebastião Mártir.

A intenção da família foi anunciada na manhã desta quarta-feira, 23, na sala de reuniões da Prefeitura. Na oportunidade, ao lado do Prefeito Giovane Wickert, da Primeira Dama, Cristiane Wickert e do Vice-Prefeito, Celso Kraemer, a mãe do menino destacou a necessidade do município ter uma UTI Neonatal.

Na avaliação dela, o serviço é essencial para salvar a vida de inúmeras crianças que precisam de atendimento especializado.“O Antony precisava de atendimento em uma UTI Neonatal no primeiro momento que precisamos levá-lo ao hospital. A ausência deste serviço provocou diversos problemas, por isso, entendo que uma UTI Neonatal é fundamental para a nossa cidade”, desta.

Para Juliana, com o serviço será possível salvar a vida de inúmeras crianças da cidade, região e do Estado. “Eu sei que para viabilizar uma UTI Neonatal é preciso milhões, mas com a ajuda de cada um é possível fazer a diferença”, disse.

 

Mobilização continua

A Primeira Dama, aproveitou a oportunidade para mobilizar os cidadãos. “Não percam o ritmo e a solidariedade que está aqui. Isso que a gente faz é de coração”.

De acordo com Cristiane, logo que a conta da campanha da UTI estiver aberta, os pais de Antony irão depositar o valor excedente das doações que receberam.

O Prefeito enalteceu o envolvimento de todas as pessoas que de alguma forma se organizaram para apoiar a família, inclusive os grupos envolvidos com o carnaval que estão engajados para ajudar o menino. “Existe muita crítica no ar, mas são apenas críticos, que vem de pessoas que não fizeram nenhuma doação para a Vaquinha. Não começaram a campanha, não resolveram o problema. Nós temos que pegar junto. Trabalhar pela saúde, pela Educação, pelo Desenvolvimento Econômico, pela Cultura e por todas as áreas da nossa cidade”, destacou.

 

Sobre Antony

Antony tinha uma vida normal até os dois anos e sete meses. Certo dia, apresentou sintomas semelhantes a uma virose. Foi levado ao Hospital São Sebastião Mártir, com vômitos e febre alta. Ficou dois dias internado, e logo após, transferido para a UTI de Santa Cruz do Sul, e passou mais 23 dias em coma. A equipe médica transferiu Antony para Porto Alegre, local onde ficou mais 53 dias internado.

A família de Antony é moradora do Bairro Macedo e busca um tratamento com células tronco. As terapias que podem trazer qualidade de vida para o menino e reduzir os efeitos provocados pela encefalite são oferecidas da Tailândia e tem um custo de R$ 320 mil.

 

Fonte: PMVA
Créditos: Cássia Paula Colla
Foto: Guia Venâncio

voltar para Notícias - Prefeitura

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||