Carta ao Castelhano foi lançada no sábado em Grão Pará

Publicado em 26/03/2018 às 17h07

Aconteceu na manhã do sábado, 24, junto a academia ao ar livre localizada no acesso Grão Pará, o lançamento da “Carta ao Castelhano”. A iniciativa tem por objetivo envolver não apenas os Venâncio-airenses, mas também as lideranças e comunidades regionais, na proteção do manancial responsável por 90% do abastecimento da Capital Nacional do Chimarrão. Além de autoridades municipais, participaram do ato, lideranças de entidades locais, clubes de serviços, Poder Legislativo e Emater além da comunidade.

Um dos líderes do movimento, o secretário municipal de Meio Ambiente, Clóvis Schwertner, contou com o apoio do presidente do Instituto Gaúcho de Sustentabilidade (IGS), Volnei Correa, para conduzir o momento de conscientização pela preservação do arroio. O Prefeito Municipal Giovane Wickert e o Vice-Prefeito Celso Krämer, participaram do ato, bem como a presidente da Câmara de Vereadores, Sandra Wagner.

            No documento intitulado “Carta de apoio ao Arroio Castelhano”, e que busca contribuir para a conservação do Arroio e ainda fortalecer um olhar transdisciplinar sobre a água, estão propostas algumas ações humanas, individuais ou coletivas, para que busque-se a nível regional a conservação e melhora na atual situação da principal fonte de água aos moradores da Capital do Chimarrão.

1 - Garantia do direito coletivo à água como patrimônio público inalienável, com base no respeito à natureza, à justiça social e ambiental e aos valores humanos.

2 - Adoção de políticas públicas para manutenção e melhoria da qualidade das águas, com especial atenção ao uso indiscriminado de agrotóxicos, de resíduos provenientes de atividades humanas, de lançamento de efluentes nos corpos d'água e outros usos degradantes da água.

3 - Proteger as nascentes, áreas de recargas de aquíferos, áreas de preservação permanente e ecossistemas aquáticos.

4 - Reconhecer o papel das florestas na produção de água e na manutenção dos serviços ecológicos de sustentação do ciclo hidrológico.

5 - Maior integração das políticas ambientais, de gestão territorial da água, tendo a bacia hidrográfica como unidade de gestão.

6 - Apoiar e fortalecer a participação das comunidades locais na gestão do uso da água e do saneamento.

 

Fonte: PMVA
Créditos: Cristiano Silva

voltar para Notícias - Prefeitura

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||