EXPOTCHÊ em Brasília: Escola do Chimarrão é o cartão de visita de Venâncio Aires

Publicado em 12/07/2018 às 13h13

Já é tradição em toda edição da EXPOTCHÊ em Brasília a presença da estrutura da Escola do Chimarrão, o instituto que cultiva e espalha por todo o Brasil a cultura da bebida símbolo do Rio Grande do Sul. Neste ano não é diferente e o líder da Escola, Pedro Schwengber, conhecido como Pedrão, está lá com um bom amargo para recepcionar quem passa pela feira. Com origem e raízes em Venâncio Aires, a Escola é o principal cartão de visita do Município, conforme destacou o Prefeito Giovane Wickert. 

No ônibus da Escola, ao tomar um Chimarrão, o líder do executivo Municipal ressaltou a importância do trabalho de toda a equipe e em Brasília, nesta semana, buscou junto ao Ministério do Turismo apoio para o trabalho de Pedrão e dos integrantes da Escola. Na agenda com os técnicos e com o Ministro Vinicius Lummertz, Wickert fez o famoso “chimarrão de 11 segundos” e apresentou o trabalho da escola e a importância para alavancar o turismo de Venâncio Aires e do Estado Gaúcho. 

A EXPOTCHÊ é realizada desde 1992 com cerca de 300 expositores, a maioria do Rio Grande do Sul, distribuídos numa área de 27 mil metros quadrados. São estandes destinados a roupas, calçados, couro, malhas, lãs, queijos, salames, vinhos, sucos, chocolates, artesanato, churrasco, chimarrão, muitos deles produzidos por pequenos produtores e integrantes de programas de agricultura familiar. 



ESCOLA DO CHIMARRÃO:

Na Semana Farroupilha de 1998, foi lançado o Projeto ESCOLA DO CHIMARRÃO pela Ervateira Rainha dos Pampas de Linha Travessa, Venâncio Aires-RS, com o objetivo de difundir e estimular o hábito salutar do CHIMARRÃO, ampliando seu consumo e beneficiando, assim, toda a cadeia produtiva da erva-mate.

Devido à repercussão e resultados altamente positivos alcançados com o trabalho desenvolvido em Escolas, Clubes de Serviços, Eventos, Bric da Redenção, etc, em 05 de julho de 2004 foi fundado a ONG INSTITUTO ESCOLA DO CHIMARRÃO, sendo desmembrada, então, da Ervateira Rainha dos Pampas, passando a atuar como Entidade Civil, dotada de personalidade jurídica própria, sem fins lucrativos, regido por estatuto próprio, desenvolvendo atividades culturais, educacionais e artísticas, cultuando as tradições gaúchas, especialmente na difusão do Chimarrão, resgatando-o como hábito cultural e patrimônio dos gaúchos e na pesquisa sobre a erva-mate, além de incrementar o Turismo, valorizando o Símbolo e Título do município de Venâncio Aires como a Capital Nacional do Chimarrão, exercendo importante papel no desenvolvimento cultural, educacional, social e econômico também.

 

Fonte: PMVA
Créditos: Adriene Antunes

voltar para Notícias - Prefeitura

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||