Nova ação intensiva contra o mosquito da Dengue

Publicado em 22/07/2019 às 17h06

No sábado, 20, foi realizada uma nova ação de visitações e vistorias em residências dos bairros União, Aviação, Morsch, Centro e Brígida. Segundo a Secretaria de Saúde, 12 Agentes Comunitárias percorreram as ruas orientando, apontando possíveis focos e distribuindo material informativo aos moradores.

De acordo com a Coordenadora da Ação, Enfermeira Marina Kroth, o trabalho foi mais uma intensiva contra os focos do mosquito Aedes Aegypti. Conforme relatórios dos agentes foram encontrados pratinhos de vasos com água, assim como, reservatórios de água e piscinas descobertas. Em alguns locais inclusive, foram identificados com larvas do mosquito. Nesta ação foram visitadas aproximadamente 500 residências.

Com hábitos diurnos, o mosquito  tem, em média, menos de um centímetro de tamanho, é escuro e com riscos brancos nas patas, cabeça e corpo. Para se reproduzir, ele precisa de locais com água parada, onde deposita os ovos. Para evitar que eles se reproduzam e possam representar algum tipo de problema é preciso que a comunidade inteira se engaje na prevenção que conta com:

  • Guardar garrafas vazias viradas para baixo
  • Guardar pneus sob abrigos
  • Não acumular água nos pratos de vasos de plantas e enchê-los com areia
  • Manter desentupidos ralos, canos, calhas, toldos e marquises
  • Manter lixeiras fechadas
  • Manter piscinas tratadas o ano inteiro
  • Tampar caixas d'água, tonéis e latões

     O mosquito da dengue é silencioso e costuma picar durante o dia, especialmente nas primeiras horas da manhã ou fim da tarde. Ele ataca principalmente, nas pernas, tornozelos ou pés e a sua picada, geralmente, não dói nem coça. O transmissor tem voo rasteiro, com no máximo um metro de distância do solo. Ele é comum no verão, sendo recomendado utilizar repelentes, usar inseticida na casa ou colocar redes mosqueteiras nas portas e janelas. Uma forma natural de afastar o mosquito é acender velas de citronela dentro de casa. O mosquito que transmite a dengue, Zika e Chikungunya também é o principal responsável pela transmissão da febre amarela.

 

Fonte: PMVA
Créditos: Leandro Osório 

voltar para Notícias - Prefeitura

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||