Oncologia: Venâncio Aires luta por mudança na legislação

Publicado em 15/12/2017 às 10h50

Em Brasília nesta quinta-feira, 14, o Prefeito Giovane Wickert e o Secretário de Saúde Ramon Schwengber buscaram melhorias, avanços e novos caminhos para os atendimentos feitos pelo Sistema único de Saúde (SUS). Diversas reuniões e encontros com lideranças e autoridades do Ministério da Saúde visaram ampliar o trabalho executado em Venâncio Aires.              

A principal pauta foi a da oncologia que mobilizou um encontro com o Assessor do Gabinete da Secretária de Atenção a Saúde (SAS) do Ministério, Sérgio Costa. Intermediada pelo Deputado Federal Heitor Schuch, a reunião buscou apresentar o projeto de expandir para Venâncio Aires o atendimento do Hospital Ana Nery de Santa Cruz do Sul que é responsável pelo atendimento de oncologia na região. Os gestores da Prefeitura e do Hospital, representado pelo Diretor Executivo do Hospital Ana Nery Gilberto Gobbi, debateram com Costa a importância de uma célula na cidade de Venâncio Aires.

O tema não é novo para o Ministério, no entanto, Costa afirmou que atualmente a legislação não permite uma extensão do trabalho do Hospital, e Venâncio Aires também não consegue se habilitar a ter um centro de atendimento oncológico pelas diversas questões técnicas necessárias, já que na região além do Ana Nery o Hospital Bruno Born de Lajeado também atende esta demanda.

O Assessor da SAS afirmou aos gestores que a pauta é positiva e que diversos Municípios também buscam o Ministério para tentar outras soluções para a oncologia, e devido a esta procura e interesse, o Ministério vai criar em 2018 uma comissão que irá estudar as possibilidades de rever a questão da legislação para alterar as regras e permitir que centros regionais menores consigam habilitar um centro de oncologia ou ainda realizar extensões dos hospitais referências como é o pedido de Venâncio Aires.

A pauta é apoiada pelo Presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), Mauro Junqueira que esteve debatendo com os gestores da Capital do Chimarrão, também, a questão do Teto Municipal da Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar (TETO MAC).  Conforme com Wickert, há uma soma de esforços para que se consiga aumentar o valor em R$ 100 mil mensais, o que resultaria em mais de R$ 1 milhão ao ano nas contas do SUS.  A luta pelo aumento também ganhou apoio ontem do Deputado Alceu Moreira (PMDB).

Wickert e Schwengber aproveitaram para levar este tema também até a Secretaria de Assuntos Federativos e apresentou a demanda ao Coordenador da Região Sul Marcos Jantch Júnior. Ele se comprometeu a realizar uma intervenção pelo Município junto ao Ministério. Além da Secretaria, os gestores foram há outros departamentos e setores ligados à saúde. Eles ainda visitaram alguns Deputados Federais e tiveram a garantia do parlamentar Jones Martins (PMDB) de uma emenda de R$ 200 mil para Vila Mariante em 2018.

 

Fonte: PMVA

voltar para Notícias - Prefeitura

left show fwB tsN|left tsN fwB|left show tsN fwR|c05||skype_c2c_logo_img|news login uppercase c05 b01 bsd|fsN uppercase c05 fwB sbss|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news uppercase b01 bsd fsN tsN fwB c15|tsN fwR uppercase c05|fwR c05 uppercase|content-inner c05||